Improv EveryWhere

Esta equipa faz videos com algumas situações caricatas de forma a brincar com as pessoas que são ou passam por Nova Yorque.

Estes são alguns dos videos divertidos que eles fizeram:








Nunca


Ultimamente tenho ouvido tanto a palavra NUNCA que começo a deixar de acreditar no seu peso...

"Nunca ninguém" por oposição a "Sempre alguém"

Tão opostas e no entanto podem ter o mesmo significado, dependendo do conteúdo da frase em que forem inseridas...


NUNCA NUNCA NUNCA


pois é...o melhor é NUNCA dizê-la!!!

Não tem forma,peso ou medida...vai apenas deixar de existir.

!

Durex

video

Amazing

video

Simplesmente extraordinário: Um homem, uma mota e high sky.

Adrenalina ao máximo!

O dia que nunca virá!

Perco-me nas ripadas da bateria e no som do pedal no tambor a marcar o ritmo.
Imagino as minhas unhas a ficarem gastas nas cordas do baixo e na batida da guitarra eléctrica.
Danço com o instrumento ao som da batida metálica dos pratos.
Guio, de olhos fechados, o meu corpo ao ritmo das palavras cantadas. This I swear! (lyrics)
Degusto cada decibel que as baquetas, o chimbal e as dedilhas compõem ao formar as notas.
Imagino que dedilho até os dedos ficarem em sangue I'll splatter color on this gray (lyrics)
Imagino a rotação dada à cabeça até o pescoço ficar entorpecido pelo ritmo frenético God I'll make them pay, (lyrics)
O som é tão bom que o cabelo caído até ao peito fica entrelaçado com a palavras apenas para poder dizer que Love is a four letter word! Here in this prison! (lyrics)

Extenuada mas satisfeita com o poder revigorante da música decido esperar pelo dia...aquele dia...que nunca virá!

Metallica- The day that never comes

Pontes


SE vos perguntassem para que serviam as pontes? Que diriam?


Talvez a reposta mais corrente seria que as pontes servem para ligar dois pontos que antes não tinham qualquer comunicação...servem no fundo para que a ligação entre dois ponte ultrapasse obstáculos.

Para mim a ponte serve para chegar ao outro lado e regressar quando assim o entender. É talvez o caminho mais a direito que se percorre. Sim...a ponte pode ter umas nuances ou umas curvas mais acentuadas mas dali até acolá é o caminho mais recto que temos desde o inicio da dita até ao fim. Não há atalhos. Não forma de nos perdermos. Sabemos sempre para onde vamos. É seguir em frente ou , se se mudar de ideias, voltar para trás quando se pode.

Quando uma destas ligações sofre uma fratura seja por ter o piso danificado, seja por corrosão de um ou outro alicerce, seja por falta de força nas fundações o que tem que se ter em conta é que para aquela ponte existir houve muito que foi dado.

A suspensão tem que ser mantida em boas condições para que se possa fazer travessias, para que possa haver idas e regressos e para que a comunicação nunca falhe entre dois pontos.

SE vos perguntassem para que serviam as pontes? Que diriam?

:

No comboio

Hoje no comboio enquanto estava entretida a fazer o meu trabalho de inglês"senti", pelo canto dos olhos, o revisor a aproximar-se e mecanicamente tiro a carteira para mostrar o passe.
Dialogo:
- Bom dia! - diz o revisor com simpatia
-Bom dia! - respondi eu olhando de soslaio para ele com a carteira estendida.
- Isso é muito bonito mas não serve para fazer a viagem no comboio! - diz ele satisfeitíssimo da vida!
- Como? - perguntei eu a ficar com calores e apercebendo-me, no mesmo momento, que lhe estava a mostrar o telemóvel.
Resmunguei embaraçada um "desculpe estava distraída" e ele seguiu contente depois de verificar a validade do passe.

A questão é: Porque estava ele tão contente?


A resposta mais adequada será: Porque hoje é sexta!!!!

!!

Um bom conselho

Eis porquê, jamais encarregaram um homem de dar conselhos e orientações sentimentais nas revistas femininas...

PERGUNTA:
Caro Roberto,
Espero que possa me ajudar.

Peguei meu carro e saí para trabalhar, deixando meu marido em casa vendo televisão, como sempre. Rodei pouco mais de 1km quando o motor morreu e o carro parou.
Voltei pra casa, para pedir ajuda ao meu marido. Quando cheguei, nem pude acreditar, ele estava no quarto, com a filha da vizinha!
Eu tenho 32 anos, meu marido 34, e a garota 22.
Estamos casados há 10 anos, ele confessou que eles tinham um caso há 6 meses.
Eu o amo muito e estou desesperada.
Você pode me ajudar?

Antecipadamente grata.

Patrícia


RESPOSTA:

Cara Patrícia

Quando um carro pára, depois de haver percorrido uma pequena distância, isso pode ter ocorrido devido a uma série de factores. Comece por verificar se tem gasolina no tanque. Depois veja se o filtro de gasolina não está entupido.
Verifique também se tem algum problema com a injeção electrónica. Se nada disso resolver o problema, pode ser que a própria bomba de gasolina esteja com defeito, não proporcionando quantidade ou pressão suficiente nos injectores.

Espero ter ajudado.

Roberto.

Vicky Cristina Barcelona


Vi.
Epá...o filme não tem nada...de especial!

A única coisa que notei é que cada personagem parece o Woody Allen a falar. Aquela maneira dele falar sobre tudo e não dizer nada. A rapidez que põe em todas as palavras. O conceito intelectual que ele imputa, de forma neurótica, a uma situação simples.

Ele é capaz de arranjar uma justificação para o formato que uma maçã tem na boca de um chimpanzé que vai a fugir da sua tribo porque era a hora do banho.

O homem pode ser considerado muito bom por alguns. Eu não gosto porque acho que ele não tem versatilidade nenhuma como actor. Como realizador acho que os actores não passam de minis Woddy Allens porque todos se exprimem da mesma forma que ele.

Até agora posso dizer que apenas gostei de um filme dele (Scoop) que me fez rir bastante.

Nota: Gramava ver ele a realizar um filme pornográfico. Ou os actores filosofavam acerca da penetração ou havia ali muito malabarismo pelo meio para teorizar uma situação prática.

The lady is a tramp!


Os U.S.Americanos são muito preconceituosos.


Ouvi, na TV, e em vários programas diferentes, que uma tatuagem no fundo das costas de uma moçoila é um selo em como ela é uma Tramp.


Guilty as charge.


Eu cá tenho o meu frango no churrasco no fundo das costas...e a dar-lhes razão, no fundo, no fundo, talvez tenha assim um arzito de vagabunda now and then, principalmente, quando ele cacareja!

The roof is on fire!

Este ano rebelei-me!

O ano passado caí no 5 nível de inglês e comecei com muito entusiasmo as aulas. Ao longo do ano esse entusiasmo foi perdendo fôlego e como toda e qualquer boa estudante pus a culpa no professor.

Este ano tinha fé que o nível 6 fosse mais interessante. Avisaram-me de ia falar mais nas aulas e tal e que tinha que ser menos tímida. ehehehehehe

Bolics!!!

Caí numa turma em que há dois adultos e uns 12 teenagers. Como o horário em que estou é o único que me convém dada a minha situação...mantive-me na classe mas escrevi uma linda carta ao professor a dizer, politly, tudo o que pensava e a dizer-lhe que ia fazer mais trabalhos escritos para ele me corrigir pelo menos na escrita.

No trabalho da semana passada, enquadrado na matéria que tinha sido dada, inventei uma cena num cabeleiro e a minha imaginação levou-me à frase que tenho no titulo!
Depois em género de desculpa ao professor, deixei o seguinte comentário a essa última frase da trabalho: "Sorry I've just remembered the song!

Apreciem:


The roof the roof the roof is on fire
The roof the roof the roof is on fire
The roof the roof the roof is on fire
We don't need no water let the motherfucker burn
Burn motherfucker burn

Srewed


Por falar em parafusos...


Quando uma pessoa perde o juízo ou faz algo que esteja fora do padrão racional...costuma-se dizer, metaforicamente, que tem um parafuso a menos.

Traduzido mais rudemente pode-se dizer que essa pessoa está f*d*d* da cabeça.

Traduzindo para inglês diz-se SCREWED...

...mas screwed não significa...aparafusada?
?

LUZ


Depois de brincarmos, com as almofadas, na cama e tudo apostos para o gajix ir dormir:

Eu: quem apaga a luz? Tu ou a mãe?
Gajix: Tu!
...e apagou a luz todo satisfeito!
!

Fragmentos


Fragmentos fazem parte da nossa vida.

São eles que obrigam os nossos lábios a abrirem-se num sorriso transportado pela memória.

São eles que trazidos pela memória também nos provocam uma tristeza sentida pelo coração.

São fragmentos da vida...que "a" fazem na memória.

Geralmente a nossa memória é tão selectiva que, na maioria da vezes, na melhor das hipóteses, apenas nos lembramos dos que nos fazem sorrir...ou contrariamente daqueles que agressivamente, por serem tão emocionalmente pesados, jamais nos esquecemos.


Por essa razão vou dar, a partir de hoje, azo ao outro tipo de fragmentos. Àqueles que ao longo da vida se vão dissipando na memória e ficam para sempre esquecidos.


Porque um dia, daqui a alguns anos, venho ler os arquivos do blog e, tal como num álbum de fotos, vou poder relembrar um momento que me fez transbordar palavras para que um momento, especial pela sua simplicidade ou pela sua alegria, não caísse no esquecimento.

.

Aparafusada....


Todas as semanas quando faço a limpeza da casa encontro um parafuso caído...
...sempre num sitio em que nada é aparafusado...

Há quem possa dizer que poderão ter caído da minha cabeça...mas não...não tenho parafusos na cabeça...se tivesse...ora...

Intrigante...

já vão em 5 parafusos todos diferentes mas todos por atarrachar e estão guardados num cantinho...à espera que os respectivos buracos apareçam!!!
!!

Eu e uma colher de esparguete


Uma mulher enrascada é pior que um pinguim sem asa. É o que se costuma dizer.

Estava eu a tomar duche quando a água, na base, começa a gorgolejar e deixou de despejar...

Fiquei super assustada.
Primeiro porque ando a ver muitos filmes de terror e pareceu-me que, pelas bolhas de ar que o ralo de vez em quando soltava, ia sair dali um bicho maior que o Hulk e com tantos tentáculos que me esmagaria a bisnaga do champô todinha na cabeça.
Depois, com a calma caracteristica de qualquer mulher, pararlisei mas sempre preparada para gritar os fígados se saísse dali nem que fosse uma minhoca.
Esperei...não saiu...a não ser uma bolhinha de ar de quando em vez. Pensei que o melhor seria sair de dentro de água...só para o caso de...e fiquei a olhar para aquela estaganação do lado de fora...nada!
Eureka...fui buscar o desentupidor. Ainda com um certo receio, não fosse sair dali algum...vá....sapo (que se saisse havia de levar trolitadas com o desentupidor e ficar surdinho da silva com os gritos e se fosse preciso ainda lhe atiçava o cão, que naquela altura ressonava sonoramente no sofá), comecei, de desentupidor na mão, com movimentos para cima e para baixo...e...nada! Nem sequer um cabelo saiu!

Descobri uma maneira de escoar a água e quando esta finalmente se foi olhei com muita atenção para o ralo. Não parecia de todo entupido por isso pensei que o melhor seria desmontá-lo. O que quer que estaria a entupir devia estar do outro lado...invisivel a olho nú pelos buraquinos do inox.

Pensei: Chave-de-fenda!
O problema pôs-se quando eu, ainda com a roupa com que estava no duche, cheguei à conclusão que não podia ir à garagem buscá-la. Frio e não sei quê...chuva e congelar os brônquios e mais não sei o quê...e cabelo congelado, gripe e constipações....quer dizer era ridiculo eu ir vestir-me àquela hora, não era?

Pensei: Cú de Colher. Dá uma bela chave de fenda.
Pensei: Tem que ser uma boa colher! Escolhi uma que tinha buracos no meio, portanto, aquela da esparguete e lá fui armada até ao duche.

Abri, Cortei-me na parte do ralo que não é lisa, limpei muito bem o parafuso...não vi porcaria de rolhão de cabelos ou coisa parecida, pus tudo novamente no lugar e fui para o duche.

Funcionou perfeitamente.
Não percebi o que aconteceu. Teorizando: para mim estava lá qualquer coisa como um Hulk de tentáculos!
Para a próxima que isso acontecer...recomeço uma actividade que há muito tinha parado de praticar no duche...começo a cantar! Não há cá Hulk nenhum que aguente!

!

You are gone

It's u 4 ever, with tender!

Queijo ou queijo?


Ainda não percebi muito bem porque é que o pessoal do café, ali em frente, se mete comigo porque eu digo "queijo" e eles teimam que é "queijo".

Quer dizer não tem lógica.

Queijo é queijo o que será que eles não entendem?
...afirmam que digo queijo de forma diferente...não digo!

Talvez sejam eles...que percebam mal...e ouçam com pronúncia.

Já a nha colega quando se assenta a buer o cafézito, dela, diz que eu tenho uma maneira diferente de amandar as palavras para fora da boca.
Às vezes até se me arrebitam os pelos dos braços, alevanto-me e digue-lhe:
"-que raio de conversa é essa? Tu bebe masé mais um copo de auga e aprovêta e dêta lá dentro um aspergic, que tu nã tás boa da tu cabeça, mulher!
Inda no outro dia dissestes que achavas piada ao meu sotaque, porque era todo faxion...e agora tás a dar em lambisgóia? Vai ali masé destrocar esses êros e fica de olho na conta que hoje em dia nã se pode confiar em ninguei.
Pffffff...a dares razão, ao pessoal do café, que todo o dia só ouve sotaques e vêm dizer que eu é que digo quêjo male!
Poe-te do lado deles e ha-des cá vir pedir favores quando a bateria do teu carro for abaixo...é que nem venhas cá com coisas de amizades - o capom ficará assente, num se ha-de alevantar, inclusiver, com estas maozinhas que o bicharoco há-de comer. Sei que isso é só para fazer numaro, por isso, perdô-to desta vez."
E a magana da moça lá se ficou e deu-me razão a mim, pois claro!

Portanto eu digo queijo sem sotaque e que nã me venham cá pregar com coisas que são falseadas!

Nota: todos os erros são da minha autoria :p

Broken strings

"Let me hold you for the last time

it's the last chance to feel again

but you broke me,now i can't feel anything"

Desafiada...

A Noiva Judia lançou-me mais um desafio.

Escrever 6 coisas aleatórias sobre mim acompanhado das habituais regras:

1. Linkar a pessoa que te indicou;
2. Escrever as regras do desafio;
3. Contar seis coisas aleatórias sobre si;
4. Passar a 6 blogs;
5. Ir aos blogs avisar que foram indicados.


Sem nenhuma ordem especial e por isso de forma aleatória, cá vão:
1. Não gosto de sopa. Tenho para mim que aquilo não faz muito bem à menina e que é bem capaz de provocar alguns cabelos brancos e rugas nos pés da galinha.


2. Não gosto de couves. Têm o pé muito alto e são demasiado verde escuro o que quer dizer que aquela fotossíntese foi demasiada processada pelos veios que levam a seiva ao caule e depois fazem aquela cor escura. Tenho para mim que digeri-las deve fazer mal à menina por causa do tamanho...e deve provocar um estado físico da matéria no qual as partículas de uma substância se movem livremente no espaço em que estão confinadas, mais conhecido por flatulência.


3. Sinto muito curiosidade do conceito que um físico de partículas vê quando têm pó em cima do tablier do carro. No fundo gostava de saber se eles olham para uma partícula de pó e vêm imagens matemáticas simbólicas de um grupo massivo, elevado exponencialmente a alguns milhoes de números, de nanoparticulas atómicas....ou coisa parecida!


4. Deixei de cantar no duche. Os timpanos começaram aos poing poing e e o cérebro accionou um sistema de defesa e sempre que começava a cantar a meio esquecia-me da letra...mesmo quando inventava palavras para compensar tudo deixou de fazer sentido e agora a única música que se ouve no duche é o barulho da água a cair e o esfregão de palha-de-aço na pele...talvez deve começar uma nova tendência do tipo dos Stomp...caso a pensar.


5. Faço zapping com muita facilidade que tenho um tique no dedo quando tenho um telecomando na mão. Com este tique desenvolve-se um outro nos olhos que começam a piscar e a cabeça começa a dar toques nos ombros. Quando acabo o zapping acabo por ver um série qualquer cujo episódio já o tinha visto umas 7 vezes.


6. Desconfio que, de vez em quando, faço a depilação daqueles pêlos quase inviseis no topo do nariz e queixo. Ponho aquelas bandas para limpar pontos negros e quando as tiro vejo lá tanta coisa erectamente espetada e tudo tão loirinho que de pontos negros não tem nada. Uma vez por outra identifico um Gigante como o ponto negro. Comunico, ainda, que sou capaz de olhar para os pêlos eriçados na banda durante, pelo menos, meia hora só para ver se detecto neles o tal ponto G.

Por esta altura já ninguém está a ler mesmo...por isso...os nomeados que desculpem o mau jeito...mas é melhor irem ver noutros blogs como isto se faz porque eu descambo sempre para a parvoíce.

E os 6 felizes desafiados são:
-Sandrine
-PP
-SC
-Eumesma
-Mister.io
.

Blow Job é...


tocar pífaro
tocar saxofone,
tocar flauta,
tocar clarinete
soprar bolas de sabão

e por aí fora...desde que profissionalmente, lá está - "JOB" e se se sopra lá está -"BLOW"

Então porque raio Blowjob é o nome dado a uma função em que geralmente se suga ou chupa? Não tem nada a ver com sopro pois não? SE soprasse seria perigoso...pois não era?
?