Distraída


Hoje fui abordada por um grupo de 4 ou 5 pessoas, ali, na zona do campo pequeno.

Vinha mergulhada em pensamentos literários (porque o Matt pelos vistos desapareceu e como os franceses estavam a chegar a cavalo e dissimuladamente...acho que ele deve ter sido apanhado. O Nick já se fartou de chamá-lo e ele não responde. Que raio de hora para se ir ver o mar!) quando pelo canto do olho vi que ia ser interpelada.

Ora, desconfiando eu que fosse alguém que me conhecesse e me viesse cumprimentar já me estava a preparar para dar a resposta típica do: Olá! Está tudo bem e consigo? Vai-se andando, aqui, por Lisboa à espera que as minhas férias cheguem. Não. Ainda tenho que esperar um tempito. É só lá para meados do mês de Agosto. Anda bom e regila. Está na fase das birras mas é também muito amoroso. Tem saída giras! Está! Já voltou.

Quando tudo o que querem é saber onde é onde fica o metro! Ppffffff!
Indiquei-lhes onde era e apontei, distraidamente, para a entrada do estacionamento do Centro comercial do Campo Pequeno.

- E vai-se abajo? (leia-se abaixo (acho) porque foi em espanhol).
- Vai-se. vai-se. Ahhhh espera! Não é abaixo por ali é abaixo mas é lá mais à frente. Pela entrada do metro. Lá mais à frente...abaixo!
- Gracias!

Estava muito distraida e não me apercebi que estava a dar as indicações erradas. Certo é que quando me perguntaram eu (que passo ali todos os dias) não sabia onde estava.

É mau. Eu sei. É sinal de velhice?É. Eu sei.
Mas também eu estava em França na batalha que vai haver em Harfleur. Não posso estar em França e vir de repente para o campo pequeno não é?
É. Pronto estou desculpada.

Deixem lá. Tenho outra desculpa. Desde que pintei o meu cabelo de preto (há coisa de uma semana) que me ando a sentir diferente...mais distraida...mais...mais...loura!

Agora vou ver se consigo saber do Matt...estou preocupadíssima!
!

Vestimentas


Faz-me confusão ver algumas mulheres vestidas de determinadas formas.

1- Top, quando a barriga é demasiado grande e não só se estica para a frente (que já era uma boa razão por si só) mas também descai para os lados;

2- Calças com cintura demasiado descaída. Vi uma moça no outro dia cujas calças tinham a cintura tão em baixo que se via o rego do cu. Ela bem as puxava mas sem resultado...era justas demais para virem para cima!
Entendam, ela não se dobrava e via-se o respo...Não, o respo via-se naturalmente enquanto andava, se fosse homem veriam-se com certeza os pêlos do cu a saltarem por ali fora só para apanhar um raiozito de sol;

3- Vestidos por cima de calças. Num deste dias vi um senhora com um vestido (daqueles de verão, com alças e elástico na zona peitoral) por baixo trazia uma camisola e umas calças de...ganga!
Gosto de ver uma túnica que cubra o rabito e depois umas calças.
Gosto de ver uma daquelas camisolas que cubra para além do rabito e fique...vá...a meio caminho antes dos joelhos...e depois com umas leggins (e já não é necessário).
Não gosto de todo ver, um vestido até ao joelhos por cima de calças de ganga...só faltava o chapéu de palha na cabeça...

Não sei...deve ser feitio!
!

Pedido de ajuda

Numa das minhas buscas de imagens para o próximo post...deparei-me com uma que julgo ser de pornografia Infantil!

Alguém sabe-me dizer como posso fazer denúncia?
Há algum site específico?
O site da PJ?

Aguardo...vossas indicações!

Insatisfeitos


No outro dia, um marmanjão, que agora vou vendo mais vezes e vou cumprimentando teve comigo o seguinte diálogo:

Ele - Então estás boa?
Eu - Epá, Vira-se para aqui, chega-se para ali, anda-se para acolá e tenta-se manter!
Ele- Hã?
Eu - hã?
Ele - Teres dito isso ou ficado calada, teria sido a mesma coisa!
Eu- Ppppffffff

Esta gente nunca está satisfeita:
- se falamos não percebem;
- se não falamos não entendem;
- se nos desviamos da resposta típica e aborrecida do "Estou e tu?" resmungam!!!

Pppfffff!!!

SMS


Este foi uma SMS que eu enviei. Tudo o que está entre parêntesis não foi escrito é apenas para vos ajudar a...compreender.


Boas férias (cabra, nós tratamo-nos sempre assim e embora eu não o tenha escrito porque ocupava muitos caracteres pensei e ela sabe-o).
Esqueci-me de te dizer (ainda à pouco, de perto de ti, quando saí a correr para o fim de semana e tu ficaste a nhonhar com "não sei quê", namorado," não sei quê"- está entre aspas porque são palavras não ouvidas).
Sem o pinheiro (que providenciava a única sombra e foi cortado do jardim de uma casa de férias) não deixes (o) cão queimar (a crista de) pêlos (da) cabeça k (aka=porque) o sol esturrica (o) resto mioleira (e como ele já não regula muito bem) em vez puxar(aka=cagar, na) relva atira-te com coisa (nhanha mal cheirosa que sai do anus canino) à cara.
Faz tu a devida pontuação k (aka=porque, o) meu tm (aka telemóvel, todo XisPêTêOhh e no qual eu não sei mexer) não consegue sozinho. Há-de (o) puto saber ler e escrever e isto sem saber pontuar.
Dizem-se (em publicidade) estas coisas inteligentes.(...) até arrumar carros (como na publicidade) conseguem (é só deslizar com o dedos no ecrã) e vai-se a ver. 3 pontos (aka=reticências, tem um ponto a mais porque troquei-me toda a tentar por os três pontos até que resolvi escrever por extenso) não sabe pontuar no sitio certo.

Conclusão: a minha professora da quarta classe que me dava carolos na cabeça, por causa da pontuação nos ditados, f*d**-me a cabeça.

"Férias"


Não há direito.
Deixaram-me sozinha.
Arrumaram os papéis, fizeram as malas, agarrarem nos chapéus e foram de férias...e ainda se gabaram...sacanas!

Eu estava habituada a fazer a minhas férias em Julho e o corpo ressente-se...com isso, não é? É. Quero dizer...já há três anos que só tiro em Agosto....mas em Agosto, e embora seja a partir de meados, é muitooooo tarde!

Vocês podem estar a pensar...é só um mês depois!

Mas as contagens são relativas, não são? São.
O que vocês quantificam em 1 (mês) eu ponho-lhe mais 30 (dias)... e digam lá se não custa? Pois custa!
Ainda por cima o Julho tem mais de 30 dias, caraças... tenho que esperar mais um dia extra do que estava habituada.

E vocês cometam...mas se já o fazes há 3 anos...por esta altura...já devias estar habituada! Acham? Não sejam tótós...
O corpo ainda vá...que pode estar quase restabelecido...mas o pior é a cabeça...estes neurónios não param...assim que sentem o quente a bater na moleirinha...emitem sinais eléctricos que me obrigam a ir snifar as loções de protecção da pele.

E vocês continuam insistentemente a perguntar: Mas em três anos isso ainda não estabilizou? Duuhhhh...tecla 3!!!!

Eu até levava a coisa relativamente bem...se não fossem vocês... Sim vocês!
Escusam de estar com um ar interrogador com o indicador no peito!

Se vocês não andassem a esfregar-me no nariz, quase todos os dias, que vão de férias...eu não andava assim...tão desolada!

E depois fazem isso aos molhos...o que é mais incrível...quando dou por mim estou sozinha...vai tudo de debandada... ...está tudo nas "férias"!
Reparem nas aspas e imaginem eu a fazê-las perto da minha cara como se fossem orelhas de coelho "Férias". Reparam? Óptimo!

"Férias"? Pppffffff...aposto que foi tudo para o mesmo sitio...estão todos numa festa e não me quiseram convidar...mas olhem meus amigos...
...tenho-vos a dizer que se estão todos juntos...estão todos a respirar o ar que os outros já respiraram...depois admiram-se que a gripezinha vos apanhe.

Boas férias, hã? Não tropecem nos pés uns dos outros, ok? Ok!
!

Manutenção


Hoje vi um homem, ao serviço da PT, a tentar arranjar um telefone público...

...usava luvas...de cirurgião!
!

Xunguices!

Faz hoje anos. 11.

No primeiro ano comemorei com entusiasmo mas senti-me ignorada. A partir dali resolvi esquecer a data e não lhe dar mais importância.

Nos anos seguintes comemorei porque a outra parte fez o esforço.

Há dois anos atrás resolvi tentar mais uma vez...e tomei a iniciativa da comemoração...infelizmente...depois de alguns anos a ignorar a data...enganei-me e comemorei um mês mais cedo...mas também...Junho, Julho é tudo igual.

O ano passado um telefonema bastou.

Este ano...esqueci-me! É hoje...mas para todos os efeitos...esqueci-me!
Até ao final do dia não me hei-de lembrar!
Amanhã...será tarde demais...para comemorar!
!

RIP


O Oliude convidou-me, já há uns bons meses, para irmos outra vez ao body board...ficámos de ir...quando eu arranjasse mais tempo...agora o dele...esgotou-se...de vez!

Vou começar a fazer dieta.

Isto não pode continuar assim e já começa a ser muito In fazer-se dieta e eu ando à nora.

Portanto...deixa lá ver...hoje vou ao buffet da pizza e em vez de me servir da saladinha com maionese...sirvo-me apenas e só de fatias de pizza!

Quando comer no restaurante ali em frente, vou tirar todas as azeitonas (já que devido a uma dieta anterior tinha excluído a salada), como as batatinhas e a carnininha.

A sopa vou deixar de considerá-la em menu!

Tenho que reduzir o meu consumo de água por dia de 2 litros para 1,5...parece-me bem para começar e posto isto vou pensar em mais alternativas pós almoço.

Estou tão contente com esta nova resolução que vou já pô-la em prática!!!!

Bom apetite para mim, não é? É!
Obrigada, meus amigos, vocês são o máximo.
.

Congelados na memória


Na maior parte do nosso percurso na vida deixamos pessoas para trás.
Convivemos com elas e depois deixamos de o fazer porque assim a vida o dita.

Quando, mais tarde, olhamos para alguém quase juramos que não conhecemos mesmo que, nos seus rostos, palavras ou modos e atitudes, venhamos a identificar alguém que fez parte do nosso passado.

Por exemplo, no outro dia, vi uma pessoa adulta a olhar para mim intensamente. Como eu sei que as pessoas só olham para mim intensamente no caso de quererem que eu as reconheça (ou isso ou porque tenho a cara suja)...fixei o seu (actual) rosto e tentei encaixá-lo nos arquivos da minha memória.

Congelado na minha memória achei um rosto, com traços de miúdo, que se poderá encaixar...
...um rosto de um aluno meu, de há 12 anos atrás...

...mas esse aluno (Gonçalo...acho), nos resquícios das lembranças passadas, era um puto imberbe de 13 ou 14 anos e assim ficou para sempre, parado no tempo e com a sua imagem congelada, portanto sendo aquela pessoa adulta...já não o conheço.

Xiiiiiii....como cresceu...como está diferente...como está, já, um homenzinho.

Dou a volta àquela turma e vejo perfeitamente todos os seus rostos de meninos e meninas...e imagino, para além do tempo que fiz parar na memória das imagens, como eles devem estar todos tão....tão grandes!

Xiiiiiii....como o tempo passa!
!

Sou contangiosa...ao que parece.


É agradável emitir gargalhadas até ficar quase sem ar quando o filme é hilariante

É sempre agradável ver e ouvir alguém que está quase sempre sério a gargalhar.

É ainda mais agradável quando "confrontamos" esse alguém:
- Hoje fartaste-te de rir!
- Opaaaa, tu estavas a rir tanto que me contagiaste...e a cena dos esquilos...

Eu aprecio bastante quando alguém ri comigo.
;)

Azincourt

Espicaçada pela Precious (no bom sentido, leia-se!)...não resisti e fui-me ao Bernard!

O Bernard fez-se rogado.
No entanto, não o vendo ao primeiro olhar, embora tenha procurado com olhos de lince, não me deixei abater e inquiri sobre ele. O gajo não teve hipótese.

Saí com ele dali e vim com ele pela mão.

Depois regalei-me. Cheirei-o. Estava um pouco apreensiva com a sua língua mas inspirei e pela primeira vez, em formato de livro de bolso, comecei a lê-lo na sua língua original.

Pinturas


Este fim de semana andei numa roda vida lá em casa.

Assim é que eu ando bem...entretida!

Estive de manhã a organizar a dispensa. Arrumei tudo o que pude dentro de caixas, que arranjei para o efeito, e mudei umas coisas para aqui outras para acolá...só para não estar tudo na mesma...até chegar ao ponto que queria. Tudo arrumadito.

De tarde resolvi (assim do pé para a mão- embora já andasse a pensar em fazê-lo há algum tempo) pintar(verde mar) uma das paredes da minha sala.

A cor (verde mar) em contraste com a cor da estante (cerejeira) fica muito bem (para o meu gosto).

Foi um instantito...claro que não fui eu que fiz o trabalho pior, que é isolar fichas e interruptores, eu não! Cruzes Credo!
Eu só acartei os meus 300 livros, pela mesma ordem em que estavam, tirei velas e cacarecos, desmontei o móvel das bebidas e acartei as cerca 30 garrafas de bebidas alcoólicas (que não bebo), 100 copos (que quase nunca uso) e alguns charutos (alguns direitinho para o lixo).
Depois fui-me ao móvel dos cacarecos maiores e tirei de lá toda a porcaria de bibelot (patinhos, mochinhos, elefantinhos, fadinhas, sapatinhos, conjuntinhos minúsculos de prato/chávena (tudo prendas) e coisas de chás, bules e café(que nunca uso-ofertas!) e levei para a desinfecção.

Depois agarrei-me ao rolo e foi um ver se te avias. Ficou tão limpoooooooooo....tão bonito...e cheirosinho a tinta fresca...tão pintadinho e tão limpooooooooo.

Montar tudo já foi mais dificil. Os livros...os livros são o meu desespero.
Tudo o resto é fácil, é só pôr exactamente no mesmo sitio. Já os livros...pffffff....dão imenso trabalho...tenho que alinhá-los de uma determinada maneira e como não são todos do mesmo tamanho...
...ainda exalei uns gritos de m*** que esta p**** é tão dificil da encaixar c**** da m***, vou ter que desfazer esta p**** da estante por causa deste c**** de livro que está todo torto e parece uma p**** m****num dia de chuva!

Fico extraordinariamente bem depois de uma pintura. Ainda não sei se é por saber que tenho tudo impec ou se é por largar, no final, tantos impropérios que até um surdo se sentiria incomodado... se ouvisse

Um destes dias vai ter que ser outra divisão...

;)




Juliet Marillier


Gosto muito ler esta autora.

É certo que os livros dela têm que ser lidos com um bom intervalo de tempo entre eles. Mas a fluência de palavras é um bálsamo em relação à maioria dos outros livros que por aí andam. Quando se acaba um dos seus livros podemos escrever e falar tranquilamente porque o nosso vocabulário sai graciosamente.

Há sempre um senão, o dela é que as histórias são basicamente o mesmo. Baseadas em lendas há sempre uma heroína e um herói que se antagonizam e mais tarde se apaixonam...com algumas variantes no meio...

...mas tudo perdoável....quem me dera ter tão prodigiosa imaginação!

Este, já o tenho lá na estante, junto de todos os outros dela que já foram traduzidos e aguarda pacientemente pelos meus olhos.
.

Do fundo do coração


Isto não é fácil mas é um bocadinho de mim...e é dedicado a quem é pai/mãe e a quem pretende ser.

Tic-tac!
Foi o relógio biológico quem me pôs no caminho do gajix...mas...até lá chegar...passei por alguma tortura.

Primeiro...fui buscar um animal de estimação - para muita gente é assim que começa. A necessidade de testar se nos conseguimos dar e o pensamento um pouco errado do "se eu conseguir criar e cuidar do animal também o posso fazer com uma criança". O animal é do mais fácil...crescem rápido, ficam independentes mais cedo...e comem o que se lhes põe à frente!

Depois a coisa começou a bater mais a sério. Decide-se que é a partir dali e criam-se espectativas todos os meses. A coisa não acontece no final de um ano, no seguinte experimenta-se coisas diferentes, no terceiro só faltou fazer o pino e nada...

Muda-se de médico...descobre-se trompa entupida e mioma e vai-se à faca...passa-se quase outro ano e nada...experimenta-se consultas de fertilidade e de repente...manda-se tudo para o ar!

Cansada...se não acontecer...recorre-se à adopção...foi o que se pensou!

Entra-se então num estado de relax...de diversão com os amigos...curtir mais um pouco a vida...de outras sensações cognitivas e emocionais e de repente...pumba...entra o gajix!

A primeira ecografia confirma o resultado do teste e uma lágrima cai de emoção para dar lugar a 9 meses de relativa felicidade...entre simples preocupações...em relação ao que se ingere, em relação aos esforços, em relação a prioridades e até na busca do nome perfeito.

Parir não é fácil...a epidoral nao fez efeito...sentiu-se tudo e depois de 15 horas lá me consegui desenvencilhar.

Vê-se o bébé e pensa-se: e agora? serei capaz? Que sinto? Não devia sentir mais? Tenho sede!

E a partir daqui é que se vão criando os laços que nos fazem pais na verdadeira aceção da palavra: na observação, no toque, no reconhecimento da voz e dos gestos, no choro, na brincadeira, no primeiro dente, a primeira ida ao hospital, no primeiro sorriso, na primeira palavra, em todas as palavras seguintes, na primeira birra, na primeira construção de frases...e outras coisas que eu ainda não conheço...

Não se é mãe e/ou pai só porque tem os nossos genes no seu ADN.

É-se mãe e/ou pai quando se sente...quando se sente do fundo do coração...a dimensão da quilo que nos atingiu: o amor!

É relativamente difícil pela dedicação que lhes atribuímos mas torna-se numa dificuldade ténue quando a retribuição quer seja em abraços, mimos e beijinhos...ou na simples palavra que sai da boca dele quando me chama: Mãeeeee.

Vale! Vale tudo a pena! E é tudo tão simples!

!

Fragmentos

Dei-lhe a vida...

...mas ele já fez muito mais...salvou a minha!
!

Fill me in


Aqui sozinha.
Num canto da sala penso que a culpa é minha.
Não tenho noticias...não sei de nada...hoje não há conversas.

Sinto o vazio no silêncio interrompido pela estática.
Chamam por mim. Escrevem o meu nome mas eu não estou virada para esses momentos.

Não há nada a preencher a não ser os espaços entre campos preenchidos. Estes não!
Não há informação a veicular.
Não há deduções a simular.
Não há mais smiles a desenhar.


Para o vazio havia de haver um impresso a preencher.
Não devíamos ficar de mãos a abanar...devíamos ter algo para completar.


Fill me in...no vazio...fill me in!
!

Em modo WVista...aprendendo!


Kru diz: já dei com o "prepare" de que me falaste
deve ser este "preparar"
vê lá
A transferência de "Doc2.docx" está concluída.
Hugo diz: sim, agora deve ser no encriptar
Kru diz: mas é para encriptar?
eu só quero pôr password
Hugo diz: tens a opção de restringir permissão
deve ser neste e não no outro

Kru diz: esse era o k te falei anteriormente
formatação e edição

Hugo diz: ah pronto
faz o print sreen aí nessa opção então
mas tenho dúvidas

Kru diz: ok
Hugo diz: e não será mesmo o encriptar?
chegaste a clicar no encriptar
só para ver o que acontece?
Kru diz: sim
Hugo diz: o que é que aparece?
Kru diz: diz que encripta e para guardar o password
senão não posso recuperar o ficheiro

Hugo diz: e fizeste isso?
Kru diz: não
Hugo diz: então faz
lol
e depois manda-me o ficheiro encriptado para eu testá-lo aqui no meu
a ver se dá
e tu testas aí tb
claro que eu não quero saber a password
Kru envia: A transferência de "doc1.doc" está concluída.
Hugo diz: então funcionou?
voilá
funcionou
não!!!!!
eu não o consigo abrir aqui!!

Kru diz: épa
Hugo diz: pede-me password !!!!
a ti não?
Kru diz: sim a mim tb
consegui
mas qd peço para ele gravar em word 2003
ele deu não sei o k
open não sei k

e eu disse não

acho que ta bom
Hugo diz: lol
Kru diz: :)
Hugo diz: boa
fiquei elucidado

Kru diz: pois :D
Hugo diz: portanto sempre que ele te disser open kk coisa
tu dizes sempre não

seja lá o que isso for
o termo técnico é mm "open não sei o k"

Kru diz: :)
Hugo diz: e tu já sabes, dizes não
Kru diz: simmmm
Hugo diz: porque ele gravou em 2003
Kru diz: tens o 2003?
Hugo diz: se reparares a extensão do ficheiro é .doc
se fosse do 2007 era docx

tenho
Kru diz: ok
entao a password é

palavra

tenta ver se ta bom
Hugo diz: por momentos assustei-me , pensei que me fosses mandar o teu código multibanco ou qq coisa assim lol
Kru diz: não, esse é apenas um documento de exercício
Hugo diz: sim só tem um senão
como background da folha aparece não copiar
Kru diz: :) eu sei
Hugo diz: mas cheira-me que foi algo que andaste a mexer qd foste ao rever certo?
Kru diz: certo
fui eu que pus

andei a brincar

e com a cor do papel tb

não sabia que isso se podia fazer?!?

Hugo diz: não tens mais nada com que brincar aí em casa é? lol
Kru diz: simmmmmm, agora simmmmmm

Tou farta...e furiosa!

Estou farta do tratamento...e furiosa com a atitude!

Sou uma pessoa que tenho sempre um sorriso nos lábios quando me relaciono com outras.
Tento ter sempre um sorriso mesmo quando me dói a cabeça.
Quando estou de mau-humor posso não sorrir mas não trato mal ninguém. Prefiro ficar um bocadinho apática a falar com maus modos seja para quem for.

Não sou uma pessoa dotada de uma inteligência erudita mas consigo manter-me à superfície do que é considerado normal.
O fato de me andar (quase) sempre a rir (cada vez menos) não faz de mim uma pessoa pateta...pelo contrário (acho eu).

Quem me conhece muito bem sabe que eu sou bastante exigente.
Quem me conhece bem sabe que ultimamente o meu mau feitio anda num estado latente.
Quem pouco me conhece pensa que eu resmungo e até faço algumas reclamações mas...que sou...bonacheirona!

Só que há mínimos...e há limites!

O meu acabou de ser pisado e ultrapassado e vou-me atirar com unhas e dentes ao objecto do meu descontentamento...porque estou farta... e não admito certo tipo de confiança quando eu não a dei!
!

Fiapos


A mente divaga de uma forma estranha.
Apanha um fiapo mínimo de um pensamento e segue por linhas indefinidas e cadeadas até outro.
Não tem margens delineadas não se enquadra centralmente em contextos pré-definidos...corre solta...de acordo com as palavras que apanha, em salto, nos pensamentos.

Por isso é normal que, de vez em quando, aquando da abstracção mental surja um pensamento definido que pára ali e que consequentemente nos leve a pensar nas voltas que demos para ali chegarmos.

É giro...principalmente quando fazemos conscientemente o percurso inverso.

Eu por exemplo, numa linha mais directa, sem quaisquer voltas mais complicadas da mente, dei conta que da observação de um vídeo de uma britcom acabei por reflectir que até conseguiria cantar para o Pierce Brosnan e possivelmente beijá-lo!

(Ele provavelmente não gostaria mas não significa que eu não conseguiria! ok? Ok!)
.

Ora cá está uma...resposta

A SC deixou-me esta dica em relação a este post e apesar de achar que a resposta do senhor não foi concretamente respondida...continuo também a achar que pagado, entregado, matado entre outras não será a forma correta.
Confesso contudo que jamais me passaria pela cabeça que facto se iria escrever fato e que a partir de agora só os podemos distinguir no contexto em que forem inseridos...
Evolução da lingua?
...mas arrepia pensar...até onde vai daqui a mais 2000 anos!

Blood Family

Stick Figure Family at FreeFlashToys.com

Make your Stick Figure Family at FreeFlashToys.com

Ganhei 6 meses...de vida!


Perguntar-me-ão como é que consegui ganhar 6 meses na minha vida.

Eu responderei: Foi assim do pé para a mão...sem estar à espera...de repente...ganhei-os!

A minha perspectiva melhorou desde aí. Afinal não são todos os dias que uma pessoa se pode gabar que ganhou 6 meses de vida...embora deva confessar que há precisamente 10 anos me aconteceu a mesma coisa...curioso...agora que penso nisso...

Como é que os ganhei?

Muito simples tenho dito que tinha 38 anos (porque estava convencida disso) afinal ainda só tenho 37!

Não é genial?

Boa para mim! Uhu!
!

Isto é...discriminação!!!

video

Numa consulta de medicina do trabalho duas pessoas...fazem o mesmo mas recebem reações diferentes...porque será?

?

Fragmentos


Quando eu estou naqueles momentos de brincadeira com o gajix e começo a dar-lhe beijinhos na barriguita e a simular pequenas trincadinhas...

ele perde-se a rir e entre fôlegos grita: não cómi (come) mãe, não cómi (come)!
!

Pagado


Não me considero uma perita em português mas há palavras que me "soam" mal...

Ontem num programa tardio da SIC mulher - Talk sex with Sue - vi nas legendas...que traduziam um pequeno texto informativo...qualquer coisa deste género...

"(...) devia ter pagado (...)"

Na voz indirecta ou voz passiva, ou seja quando usamos o particípio passado, este é um dos verbos que não pode ser escrito desta forma...deve-se sempre escrever-se/dizer-se PAGO


Isto incomoda-me mais porque é uma estação de televisão...e já começo também a notar este tipo de desleixo ...infelizmente!

A não ser que eu esteja a ver mal as coisas... e se possa usar este verbo desta forma...e se se puder por favor corrijam-me...e dêem-me exemplos.

Fico a aguardar!
!

FYI para Informáticos


O que os outros profissionais pensam dos profissionais de informática.

Estava eu numa formação da minha especialidade quando o portátil, do orador, bloqueou e os slides em ppt deixaram de correr.

O senhor muito desembaraçado disse o seguinte.
- O meu computador bloqueou e eu podia chamar um técnico de informática para resolver o problema. Mas ele viria aqui e depois de cinco minutos a olhar para isto fazia um reboot! Ora isso posso eu fazer!"

Foi a gargalhada geral. O orador era muito bom!
!

Saltos altos


Vir para Lisboa com saltos agulha é uma infeliz opção devido à existência de calçada por tudo o que é sitio onde se poem os pezinhos.

O salto fica preso na calçada e nalgumas das vezes já não vêm agarrado ao sapato.


Por isso se é uma das pessoas que pensa que em Lisboa é tudo glamour e está a pensar em trazer saltos agulha...

...pense melhor...

...porque quando cá chegar não só fica com um andar ridículo (porque não sabe onde meter os pés e tenta desviar-se de tudo o que é ratoeira) como é perfeitamente natural que saia com sabrinas.
.

Free Boobies


Nestas férias dei azo a uma liberdade há muito ansiada. Free boobies

Já há algum tempo que, de quando em vez, me permito a essas liberdades mesmo quando venho trabalhar...nada debaixo da blusa.

E ultimamente tenho pensado que podia fazê-lo de uma vez por todas não fosse um senão...notar-se a cor quando a blusa é mais clara.

O problema é que apesar de gostar que elas andem livres não gosto da posição em que ficam e como são um cadito para o pesadas (na minha perspectiva)...nem sequer fica muito giro...para quem olha.

Por isso hoje de manhã até vinha a pensar que se fizesse um plástica, não seria de todo para as aumentar (acho que até ficava mal) mas seria sim para as pôr mais...huuummm...para cima. Ou seja, para dispensar o uso destes atilhos a que chamamos soutiens.
É coisa a pensar melhor!
.

Intuição


Já tenho background suficiente para tirar alguém pela pinta.
Não gosto de o fazer, de forma negativa,p orque (julgava eu) muitas vezes por detrás da pinta está uma pessoa entusiasta e fantástica.

Acho que tenho pouca experiência da vida (da parte má que uma vida pode ter) e ainda bem que assim é. Por isso nunca dei muito crédito à minha intuição. Aliás achava que não a tinha muito desenvolvida.

Hoje penso que talvez não seja assim.

Ainda me engano com algumas pessoas, é certo...tento ver o lado que me oferecem para ver...mas diz-se que se apanha mais depressa um mentiroso que um coxo. Há sempre um desilusão associada mas, nos dias de hoje, nada que realmente machuque. É respirar fundo e andar para a frente (que atrás vem gente).

Está-se sempre a aprender, já dizia o outro, e hoje sei que devo dar ouvidos à minha intuição...se há uma sensibilidade qualquer que faz disparar os alarmes de perigo o melhor é ouvi-los e desligá-los da melhor forma.

Foi a lógica que me orientou num raciocino limpo num momento de aflição mas foi a intuição que me levou ao sitio certo...

Tento focar-me mais naquilo que racionalmente sinto ou naquilo que instintivamente penso....o resto é conversa!
!

Piscina


Comprei uma piscina insuflável. Comprei-a, essencialmente, para divertimento do gajix.

Na caixa a piscina é redonda.

No meu pátio a piscina ficou triangular. O gajix parece não se importar por isso...tudo corre bem!
!

Visão


De olhos fechados consigo ver o mundo
em profundidade
De braços abertos consigo abraçar a vida
colorida na sua complexidade
De mãos erguidas consigo chamar a atenção
a tua
De coração no peito ainda não consigo expor sentimentos
que me fazem sentir nua.
.

Seria ou será?


Ainda gostava de saber como é que uma pessoa estando de férias fica completamente exausta!!!!

Provavelmente o melhor seria tirar férias das férias, não seria? Pois seria!
!

Os 3

HOJE
.