Impressões2


O gajix desde que ficou mais "independente" a fazer o numero dois, no WC, gasta quase meio rolo de papel higiénico de cada vez que se limpa (eu penso que ele às vezes está a brincar a ver o papel a liquefazer-se...e daqui tirem vocês algumas conclusões)

Por enquanto ainda não houve problemas...

Só espero que ele continue a fazer descargas que levem "as coisas" pelo cano abaixo e que a sanita, "de pança cheia", nunca tenha "necessidade" de vomitar..."de indigestão"

...senão termos o caldo entornado! Literalmente!!
:P

Subida aos céus

Andei à procura de um pouco de magia da época...por isso decidi ver se via o pai Natal.


Acompanhada de um bombeiro (um dos nossos anjos sem asas) e do pequenote...subi aos céus. Foi tal e qual!

Subimos, subimos até lá acima, até ao final da escada. Vi em todas as chaminés e perscrutei as nuvens...mas para além da linda paisagem...daquilo que queria vi nada.


Estava demasiado vento para o nariz das renas...o pai Natal...não passou...por mais que eu mentalmente o peça!
Só para o miúdo o ver. Só para ele poder acreditar também

Talvez noutro dia. Talvez amanhã ele desça.




E quanto a vocês?
Que o passem na companhia de quem mais gostam.
!

Atulhada...


...em trabalho!

Não é normal, nesta altura do ano, estar assim... sem me poder virar para muito lado.

Tenho trabalhado que nem uma burra (só mesmo uma burra tem mais trabalho mais responsabilidades e vai recebendo o mesmo de sempre - são os tempos de crise), prescindo da hora do almoço para me despachar mas é tanto que sei que antes do Ano novo não vou acabar tudo o que quero.

Por esta altura costumo andar a preparar o novo ano e agora....se conseguir acabar as coisas deste ano já ficava grata.

Aconselharam-me a chamar S. Mateus em vez de chamar Sta Engrácia mas nem por isso ajuda muita...mesmo que chame os dois...desilusão!

observação


Acho curioso, fazendo um pouco auto avaliação, como eu gosto mais de reticências...
...do que ponto final.

É talvez o agarrar-me ao limite de um tecto que sei que não pode ser o infinito...

É o roçar na esperança...do não acabar...

É a indefinição do final feliz...

É a tentativa de que a ideia não acabe sem pelo menos uma surpresa na conclusão.
E aqui, sim, um ponto final.
.

Impressões


Indubitavelmente uma das melhores coisas que me aconteceu até hoje foi ter sido mãe.

Fez-me crescer um pouco como pessoa e muito como ser humano...os laços que se criam são para além da razão e para sempre incondicionais.

O meu filho que já vai com 5 anos é uma criança como todas as outras, faz birras, ri de coisas simples, chora por coisas simples, corre, fica doente sem causa aparente, quer ver desenhos animados depois da hora de ir para a cama, brinca às escondidas, faz disparates, já me pregou um grande susto quando (quando era mais pequeno) desapareceu por 10 a 15 minutos (o horror de tudo o que me passou pela cabeça nesses momentos de aflição...deixou-me traumatizada).

Por vezes fico preocupada com uma certa agressividade tangente uma vez que distribui uns pontapés e umas bofetadas...dá e leva. Na escola, desde tenra idade que ele aprendeu a defender-se. Ainda me lembro duma das festinhas da escola em que a turminha dele (que ainda hoje,volvidos 2 ou 3 anos, é basicamente a mesma) ficou sozinha porque a professora teve que sair, eles que ainda mal sabiam andar começaram ao estaladão e a puxar os cabelos uns aos outros, pareciam animais...imunidade e defesas.

De vez em quando dá um pontapé ao pai ou aos avós...experimentalista.

...mas a mim...a mim não...dá-me beijos nas mãos quando estamos de mão dada...às vezes chega-se a mim para me dar beijinhos (quando me quer pedir algo), faz-me festinhas e oferece-me florzinhas que vai apanhando na rua...ternurento.

A melhor coisa que me aconteceu até hoje.

Eu devia ter um Ambrósio na vida


Porque neste momento apetecia-me algo...doce.
.

Dar um beijo na boca não é facil.


A ver o Sinbad...

- Mãe, olha ali aquelas são meninas de água.
- São sereias filho.
- Mas são feitas de água, não têm coração, pois não?
- Pois não.
- Elas agora vão dar beijos na boca, mãe!
- As porcalhonas.
- Sabes mãe, dar um beijo na boca não é fácil. Eu já dei à Ana Sofia.
- Ai foi filhote ( a rir-me entre dentes)?

Epá...tá-se bem ;)


Hoje estou praticamente sozinha no escritório.

Hoje sinto-me chefe...estou aqui de peito inchado e tudo...se vierem falar comigo vou pôr a minha cara de "hoje sou eu que mando, falas comigo pianinho, se faz favor (um se "faz favor" calha sempre bem para não sermos mal educados, não é?)...

...ao telefone vai ser difícil que ninguém vai ver a minha cara...mas posso fazer uma voz mais nasalada...hummm!


Tenho o meu colega ali mas vou fingir que ele é o meu secretário pessoal...para me sentir mais chefe ainda...afinal sou eu que vou tomar as decisões...

espera aí...

espera aíiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii...normalmente já sou eu que tomo todas as decisões...

espera aíiiiiii...querem ver que já sou chefe e ninguém me disse nada...

espera aíiiiiiii...e o meu ordenado não tem nada a ver com um ordenado de chefe...jasus.


Por outro lado, e vendo bem as coisas, não tenho ninguém para chefiar...

Caguei.

Hoje, dê por onde der, vou ser chefe, já tenho o peito todo insuflado...seria um desperdício despejar isto tudo.

Shower gel


Comprei o shower gel do Spongebob.
O miúdo pediu...

O spongebob é parvo mas estava em voga cá em casa...a mãe comprou.

NA primeira lavagem do menino com o shower gel, ele não gostou do cheiro...mãe esclareceu que o cheiro era de melão...melão podre...mas era de melão...menino negou-se a usá-lo mais.

Mãe teve que comprar outro gel para duche (desta vez do "carros") e que remédio teve ela senão gastar na sua própria pele o gel de melão podre. Bulhac...
A "sorte" é que o gel para além de cheirar a podre parecia gelatina por isso quando posto na mão saltava quase imediatamente contra a parede do duche e chão...hoje acabou...finalmente! Ufa!

Não quero dizer que nunca mais o usarei...por causa do ditado nunca digas nunca...mas espero que esse seja um desses casos de nunca.

O spongbob é parvo.

O que é isto, mãe?


Acho que o meu filho (o tal de 5 anos), afinal, é capaz de ter capacidade para se tornar espião (reparem que eu vou pela positiva- espião e não ladrão- se bem que espião pode implicar artes potencialmente mais perigosas...mas coração de mãe é assim porque um espião pode ser ladrão mas um simples ladrão nunca pode ser espião. Capacidades percebem? Adiante)...

...porque embora ele ainda seja um bocadinho descoordenado para pequenas habilidades físicas como dançar ou ginasticar...o facto é que ele consegue dissimular-se de tal maneira que me dá volta às gavetas sem eu dar conta.

No outro dia, enquanto eu andava entretida a arrumar a casa e pensava que ele andava entretido a brincar com a parafernália de brinquedos que tem...apareceu-me com um massajador para os pés, de madeira...
-O que é isto, mãe?
- Onde foste buscar isso, filho?

(atualmente ele anda com aquilo para trás e para a frente, já lá esfregou os pés dele e achou muita piada às cocegas, já esfregou os pés dos bonecos e agora fez daquilo um sitio em que os seus Gormitis travam batalhas titanicas)

Depois e explicações de parte a parte e de lhe ter dito que não mexa nas gavetas, fiquei com a impressão de que ele não se vai ficar por ali...

Estou convencida que me devo preparar para o dia em que ele me irá aparecer com o dildo na mão e me pergunte, o que é isto mãe?

Lá terei que responder que é um massajador, com formato peniano, para músculos mais íntimos...acrescentando evidentemente...dá cá isso que não é para estragar!
.

Parvoíce parvoíce é...


Ter comprado um pack cheiiinho de pacotes de lenços...


...não ter trazido umzinho...

...e andar com'ós putos a fungar o ranho e a limpar à manga (as if!)
.


Amanhã faço greve!

!!!

Leituras



Acabei de ler o "Codex 632" de José Rodrigues dos Santos.

Já tinha o livro há seis anos na prateleira e respirando fundo lá fui acartando aquele contrapeso todos os dias até o acabar.

A minha opinião sobre o autor não mudou. Apesar de achar que neste livro ele até conseguiu encadear as ideias e confesso que gostei de todo o caminho letrado e descodoficado até Collonna não apreciei a história em si e continuo a achar que ele se perde em demasiadas explicações, por vezes sobre nada de interesse (para mim evidentemente, embora ele não o faça só para mim...temos pena eheheheh). Perde-se também nalguns diálogos entre pessoas supostamente inteligentes fazendo duma delas momentaneamente burra...ou menos inteligente.
Enfim...não valeu a dor nas costas.


Pelo contrário. Uma dor que vale bem a pena ter é a do calhamaço que agora carrego todos os dias.

Mesmo em Português e logo nas primeiras páginas sou agarrada pelo prazer que tenho na leitura de Ken Follett : "A queda de gigantes"

Ainda vou na 50 mas a desejar que venha o período do dia em que possa ler as folhas seguintes.

Um à parte para quem não conhece o autor: Ele descreve muito bem as personagens sem ser maçudo. Apresenta-nos um rol diferente de personagens e situações (deixando-nos por vezes pendurados na situação da personagem do capitulo anterior...ao estilo do tantrico ;)...e por falar em tantrico...as cenas de sexo descritas por ele são...upa upa) e depois começa a cruzá-las, algumas diretamente outras com um suave toque.
Por vezes, apresenta-nos uma personagem minuciosamente, e depois "mata-a".

Ele, neste momento, para mim e daqueles que leio, é o melhor escritor da atualidade.

Sorríamos de vida


Quando somos pequeninos tudo à nossa volta é tão colorido.

Corremos saltamos gritamos de alegria, sorrimos de vida...certos de que estamos seguros...não há perigos...

Temos amigos, todos iguais a nós com quem partilhamos corridas, saltos e gritos...somos iguais...somos crianças...não há inveja...não há ciúmes...pronto uma briguita ou outra mas sempre sem intenções malévolas...

somo inocentes...sorrimos da vida...

vamos crescendo e pulamos, rimos, gritamos e por vezes arriscamos a vida sem disso termos consciência...

crescemos um pouco mais e começamos a fazer escolhas...ainda inocentes...sem pensarmos em consequências...somos novos nada nos afecta...

....não damos valor a muito...só aos amigos e ao que fazemos com e por eles...

Até que, passados alguns anos, já com alguns cabelos brancos a instalarem-se definitivamente, sabemos, por ouvir dizer, que fulano tal luta com o vicio da droga (outro já se foi de overdose, outro escolheu o caminho da politica, outro é secretário de estado não sei do quê, outro não é cumpridor, outro matou o irmão e foi preso, outro casou-se e já tem 4 filhos, outro saiu do País, uma tornou-se arquitecta paisagística, outra contabilística e outros, tantos outros que passaram "por nós", de quem nunca mais sabemos nada)...

Paramos um momentos e dizemos. Fulano tal? Epá eu conheço-o...andou comigo no jardim de infância. A sério? Ele já está sem um braço. Teve um acidente há muitos anos???? Coitado. Eu brincava com ele (e tenho um flash... lembro-me de o ver correr ainda menino, meio loirinho a sorrir, a brilhar, com os amigos mais próximos)


E assim, de repente um dia...lembramo-nos daqueles que nos divertiam, dos que pulavam connosco com quem ríamos e com quem prometíamos amizade para toda a vida...fazemos a listagem de nomes e realizamos...

...as pessoas que éramos só existem em flashes fugazes de memória da nossa infância.

Fomos...fomos felizes por breves instantes.

Eles andem aí...


Ultimamente tenho reparado que existem cada vez mais pessoas "passadas"...pelo menos por aqui em Lisboa.

Esbracejam, falam com os amigos imaginários, marcham, argumentam em francês, contam passos, vão para a estação de comboios...(nós ignoramos e seguimos caminho).

Acho que a crise fez com que alguma instituição os deixe sair de vez em quando e à vez...para poupar um dia de refeição...sei lá eu...

Mete-me aflição pensar que em tempos aquela pessoa era...como eu e tu...e agora vive num mundo próprio...em que as ralações mundanas ficam para trás.

Eles andem aí...

O que me meteu mais aflição foi dar por mim, no outro dia, na minha cozinha a esbracejar e argumentar...tendo como única audiência os meus dois cães...que devolviam o olhar, com aqueles olhitos redondinhos que só os cães sabem ter, bocejavam nervosos e quando finalmente acabei...eles riram-se, com aquele sorriso amarelo que só os cães sabem ter, e abalaram...como se não tivesse passado nada...ou melhor, ignoram-me como se eu fosse uma tontinha!

Eles andem aí...e qualquer dia...junto-me a eles.

Image: http://heshefun.com/animals/dogs-round-head-pics/

Habilidades


Isto é viver, aprender e adaptar-se.

Descobri uma nova habilidade. Um truque que faço com os pés.

Consigo sem trabalheira nenhuma e apenas com movimentos certeiros dos pés desatar os meus dois atacadores.

E notem bem...sendo eu dextra, o meu pé esquerdo desata muito mais depressa que o direito. É absolutamente fantástico!!!

E as maõzinhas??? UPA UPA atam que é uma maravilha...mesmo quando têm um guarda-chuva entre os dedos.

Ps: Giro, giro era agora, e com movimentos certeiros dos pés, começar a atar também...hei-de lá chegar ;)

À Briga


Hoje andei à briga com o vento.

O gajo quis tirar-me o chapéu das mãos, ainda tentou esventra-lo e "leva-lo aos arames" mas eu depois de um puxa para cá puxa para lá...consegui fechá-lo a tempo.

Se o vento tivesse rosto tinha-lhe cuspido na cara...mas...pronto...assim fui eu que levei com a chuva na cara...chapéu fechado... mas sempre a resmungar...que não fiz a coisa por menos.

Que pena já ser grande!



Há dia (hoje é um desses dias) em que me apetece esponjar-me no chão e fazer birra, com gritos, esperneamentos e bracejamentos (tudo o que uma birra tem direito)...como os meninos pequenos.


Que pena já ser grande!


Coisas boas das coisas más


Coisas más: acordar às 4 da matina sobressaltada com o telefone a tocar estridentemente e saber à partida que me vou levantar

a coisa boa é que estava a ter sonhos muito esquisitos e um bocadinho assustadores;


Coisas más: conduzir de noite novamente a caminho das urgências com o progenitor, ao lado, cheio de dores

a coisa boa é ter a estrada só para mim;


Coisas más: Chegada às urgências saber que "tenho" que esperar pelo resultado das análises e ser posta porta fora...

a coisa boa é ter o parque de estacionamento quase só para mim e tentar bater uma sorna.


Coisas más: ter frio dentro do carro e dormir toda mal posta

a coisa boa é ser "acordada" pelo chilrear de mil passarinhos (ainda antes do meu despertador tocar);


Coisas más: esperar por informação até às 10 da manhã

a coisa boa é acabei o livro que estava a ler (spoiler: Die nadel foi capturado e neutralizado);

Coisas más: o meu pai ficar internado

a coisa boa é o meu pai ficar internado pode significar que a sua operação à próstata (anteriormente agendada para dia 25 terça feira) seja feita em condições já previamente controladas à sua saúde. Quem sabe a fazem mais cedo e assim mais depressa acaba o sofrimento dele.

E depois chamam-lhes ladrões...


Passo, todos os dias, por uma caixa multibanco (por várias mas geralmente quando quero dinheiro é nesta que paro) cujas teclas de digitação e a própria ranhura onde se introduz o cartão, estão tão sujas mas tão sujas que já começa a meter nojo (só falta aquilo começar a ficar peganhento).

A caixa está no lado de fora de uma agência bancária...ora não podia vir, de lá de dentro, alguém com brio e principalmente com um paninho húmido e limpar aquilo?

Depois chamam ladrões ao pessoal que pára com carrinhas e tentam remover as máquinas da parede...quando eles, no fundo, só estão a tentar "limpá-las".

Brio...brio é o que falta...e um paninho ;)

Piada sobre neutrino


Neutrino walks into a bar...



... 60 nanoseconds later he asks:


"Why is it so dark in here?"
.

Tão fofinho

Muito bem feito... e acaba por ser ternurento...um pouco...

video

Sem net...sucks


Estou sem linha de telefone em casa.

O meu vizinho tem. Toca bem alto para todos ouvirem. O meu pai tem.

Eu não tenho. Avaria dizem!

36 horas disseram "eles" para esperar. 36 horas????

Ontem foi feriado, tive todo o dia em casa. Sem telefone. Não faz mal não ter telefone o pior é que sem telefone não tenho Internet. A caneta do sapo...não tinha rede.

Isolada do mundo virtual. 36 horas???

36 horas sem internet? Com ou sem feriado?

Ontem foi só um dia. Achei coisas para me entreter, gavetas para limpar e arrumar, brinquedos destruídos para o lixo, até zuma joguei.


Se hoje continuar sem linha vou começar a ressacar...

Altruismo ou egoismo?


Isto não pára...são umas atrás da outras!

Umas agora...as outras ficam para depois...

Recebi um "convite para o baile da policia de transito"

O carro é meu. A velocidade, aparentemente, foi transgredida...mas não era eu a condutora. O condutor já conta com um destes convites no lombo...e agora...

A questão é...devo deixar aceitar "o convite" em meu nome porque pago menos por nunca ter transgredido?

Ou

Devo identificar o condutor, pagar o dobro mas ficar com o "meu nome limpo"?

Que fazer???

A tocha


Nestes últimos dias tenho corrido e saltado de um lado para o outro.

Não fiz nenhuma maratona mas apercebi-me que entre essas corridas e saltos me foi passado o testemunho...

...e enquanto o bastão está na minha mão brado aos céus para que se transforme numa tocha...na tocha da vitória...posso ser eu a acender a pira mas gostaria de iluminar todos os que me rodeiam...afinal
agora sou eu o "pilar da casa"

Mim e o eu


Por vezes, sinto-me como se tivesse levado um encontrão...outras vezes como se tivesse dado um trambolhão.

Existe uma luta constante entre mim e o eu. Há um lado que se quer expor e o outro que se quer esconder. É uma raiva contida pela timidez que se gosta de apelidar de boa educação...ou a covardia que é consumida pelo ardor de pensamentos expressivos.


E posso! Posso expor-me um pouco mais por aqui onde ninguém me encontra...por estar escondida. Ou assim julgo.

Mas será real? Porque pelo facto de estar escondida não quer dizer que esteja protegida.
Porei o "corpo" em exibição confiante que ninguém o reconhecerá? Ou há sempre alguém que passa naquele momento que sendo desinibidor é o mais humilhante.

Mostrar-me? só para me conhecer um pouco mais e melhorar? Ou ficar neste impasse e ficar entre o que sou e o que quero ser...sabendo de ante mão que o que quero ser está a empurrar-me continuamente para o que sou...

É uma luta entre mim e o eu.

Muito bom

Nada melhor que uma publicidade que nos faça sorrir...

Mercedes-Benz





Volkswagem tiguan




Volkswagem touareg




e

Isto dos hospitais

Como tenho tido alguma dificuldade em contactar o médico do meu pai porque só lá está quando eu não posso...deixei-lhe uma palavritas escritas




"Caro Sr. Dr.



Peço-lhe encarecidamente que leia esta pequena missiva.

Trabalho em Lisboa e como tal é difícil falar com o sr. dr. no horário que me disseram que me podia atender. Teria que faltar mais um dia ao trabalho (provavelmente só para falarmos 5 minutos porque só tenho 3 questões) e já faltei alguns aquando da urgência e hoje em dia como as coisas vão temos que ser bem comportados no trabalho...

Só sei o que o meu pai me diz ( ele é um bocadinho surdo e às vezes "ouve" coisas completamente diferentes daquilo que lhe dizemos, por exemplo e hipoteticamente se o sr. doutor lhe tivesse dito que lhe fez uma endoscopia ele poderia ter percebido que o mandou fazer xixi na pia ) e o pouco que os enfermeiros dizem que podem dizer.

Então só preciso, que generosamente me elucide por meio idêntico (mesmo que seja nas costas deste papel ou se tiver 1 minuto do seu tempo para email:dekruella@gmail.com), sobre o que foi feito na cirurgia ao meu pai (sem usar termos muito técnicos, uma vez que o meu conhecimento em medicina é reduzido e o pouco que sei é por assistir atentamente a série de TV "anatomia Grey").


As minhas questões são basicamente as seguintes.

1- Foi operado aos intestinos ou só ao apêndice? Se foi aos intestinos, também, cortaram algum pedaço ou só "desentupiram"?
2- A hérnia que ele tinha perto do umbigo foi retirada?
3 - Houve mais algum procedimento que lhe foi feito para além dos acima mencionados?

Agradeço desde já a sua disponibilidade.

Com os meus melhores cumprimentos"

Agora a ver vamos se serei contemplada com uma resposta...seria simpático da parte dele...se me desse...

Estou farta





...de hospitais!!!


Parece que o cheiro se entranha no nariz e tudo o resto fica sem cheiro.


Vou até ali à florista snifar umas flores e volto já ;)

Há dias cansativos


...mesmo quando não fazemos muito...

só por:

- vermos um familiar nosso em sofrimento e nada podemos fazer a não ser acompanhar e estar presente...

- vermos pessoas desconhecidas nos hospitais esgotadas emocionalmente e chorarem...

-e sabermos que pessoas conhecidas devem estar a chorar de dor por perder um familiar e não podermos dar mais apoio que um simples sms...

Custa um cadinho, deixa-me triste e exausta!

A estourar...


...os últimos dias de férias.

Comecei ontem a pintar um quarto...o tecto de branco...

...depois passei para o tecto da cozinha...lavei as paredes da cozinha, reorganizei o frigorífico (o que estava no meio pus em cima, o que estava em cima pus em baixo e o que estava em baixo pus no meio), enchi um portait com cinco fotos selecionadas com muito aprumo, e pintei uma das paredes do quarto de salmão, ficou com algumas marradas e vai ficar assim porque acho que fica...artístico.

Hoje pintei as outras paredes do quarto de verde amarelado ou amarelo esverdeado, depende do ponto de vista. Mais umas marradas...mais um trabalho artístico...a bem dizer, tive a preciosa ajuda do caganito que ainda conseguiu pintar metade de uma das minhas pernas. Não há dúvida que ele tem o mesmo jeitinho da mãe para manusear instrumentos "artísticos"-o rolão como ele chamava ao rolo mais pequeno.

Esticada a tinta na parede, tirados os plásticos e as fitas e lavados os rolos e trinchas...atirei-me à cozinha...toda a tarde a lavar os armários, a tirar os cacarecos e voltar a pô-los...os talheres deram muito trabalho ( tive que os pôr todos virados para a direita e encaixados), os pratos estão todos empilhados e os copos juntinhos...por feitio.

Só falta o armário onde tenho as coisas que pouco uso...ofertas que meti para o canto por não serem práticas (embora sejam bonitas) ou por já não me fazerem falta, biberons e outros objectos de bebé que fui encafuando ali.

E depois montar o quarto. Xiiii!!!

Na segunda devo estar pronta para ir de férias outra vez...agora...que já acabaram!

La siesta


Finalmente, nestas férias, descobri o prazer da sesta.

Como já sabem de texto anteriores não sou muito apologista de sonecas nem de dormidas. Para quem ainda não sabem esclareço que acho uma perca de tempo o tempo que se dorme por isso 7 a 8 horas no máximo por dia para descansar é o suficiente.

Dormir a sesta, então, é um desperdício...de tempo e de humor porque acordo com uma neura desgraçada se por acaso caio no sono da sesta.

Nestas férias porque fiquei até às tantas acordada e porque me levantei cedo (por causa do filhote que às 7.30-8 horas já está de pé e não deixa dormir mais ninguém) deixei-me, da parte da tarde, ir... por meia hora.

E descobri que este é o tempo suficiente, no que me diz respeito, para fazer La siesta.

E não é que sabe bem?!

Meia-hora é o segredo...o meu ;)

Isn't she beautiful?

Depois de há dois anos ter pensado que tinha perdido esta árvore...eis que ela renasce e entre as cegonha e os patos e...



...dá a tão desejada flor...

...que embeleza o meus jardim!

Não é Linda?

Momentos


O gajix estava na wii a jogar.

O jogo era andar sobre uma corda bamba, passar de um lado para o outro. Ele desiquilibrou-se tantas vezes e fazia tudo tão cautelosamente que quando finalmente conseguiu chegar ao outro lado foi "uma festa".

Quando os créditos subiram eu só fiz o seguinte comentário:

-Oh filho, tudo isso e perdeste uma caloria...

- Não mãe...ganhei!!!

-(...) pois foi filhote! Vivaaaaaa!

- Vivvaaaaaa!!!!!
.

Amor de verão


A minha mana não quis ficar cá em casa, nas férias, porque alegadamente os meus cães não iam deixar a cadelita dela sossegada.

A minha mana veio passar aqui uma tarde e trouxe a cadelita. Os cães, tal qual os humanos distribuem beijos e passou-bem, cheiraram-se como de costume....

O Snoopy (cão mais atrás na foto) tentou cheirar-lhe o traseiro e ela arregalou-lhe os olhos, quase sedentes de sangue, pronta para lhe morder ao primeiro sinal de insistência "amorosa" que ele lhe desse. Ele nem piscou os olhos e afastou-se desinteressadamente e nunca mais lhe ligou importância.

O Fix manteve-se ao largo muito airoso...mas a cadela voltou para ele os seus olhos arregalados e..."apaixonou-se".

Ela durante todo o tempo que cá esteve andou atrás do cão e sempre que o apanhava sentado, cheirava-lhe intensamente o sitio por debaixo da cauda ,"abraçava-o" e deixava fluir o "amor".

Salope...(mais c'est pas possible!)...mais quelle salope, chamavam-lhe os donos...mas ela só tinha olhos grandes para o Fix e fazia orelhas moucas aos comentários...está apaixonada!



Uma ida à praia


Ontem fui à praia.

Estava vento. Não estava frio mas estava vento. Chapéus mais fracos voaram.
Não experimentei a água do mar e estava com receio de beber água engarrafada porque não fazia intenções de molhar o pezito sequer.
Não bebi água e estava a ficar com sede. Estava vento.

Mana distribuiu bolos secos a quem quis, gajix comeu bolachas.

Estive à sombra para me proteger do sol e estive ao sol quando tive frio. Uma vespa pousou na minha perna e andou 5 centímetros mesmo sob os meus gritos histéricos de protesto...toda a gente me dizia para ficar quieta mas a pressão psicológica que a vespa exercia sobre mim foi demasiada e sacudi a perna. Ela voou e veio outra vez...fugi...não consegui ficar quieta...com a perspectiva da ferroadela...fiquei com mais sede.

A abelha pregou-se aos calções do gajix...mais gritos para ele ficar quieto...o pai dele atirou-lhe um safanão e conseguiu pô-la KO. Enterrámo-la sem verbalizar preces!

Gajix foi ao mar...caiu enrolado numa onda e...adorou. É radical. Fez uma tentativa de fazer castelos na areia mas ele sai à maezinha (por enquanto) e a habilidade é quase nula...embora a intenção seja boa. O mar estava a vazar e com aquela força não aconselhava a tornozelos fracos.

Vento. Vestimos a camisola. O gajix patanhou todas as toalhas. Só areia. Sede e vento nas orelhas. A mana estava a ficar de mau humor e eu não estava muito melhor.
Sugeri irmos para a piscina e todos concordámos. Viemos para casa.

Calma. Bebi água e fiz, finalmente, xixi. Serenidade.

Férias!!!!

Ai as férias...


Há duas semanas que estou de férias e deixem-me que vos diga,

apesar de as estar a passar em casa, até agora, têm estado a saber muito bem...

Ouve-se os passarinhos, as galinhas dos vizinhos, as abelhas andam de volta das frutas maduras. Os cães quando não estão ressonar na beirinha do sofá deles ladram à parva respondendo a provocações lançadas pela cadela minorca da vizinha e reclamando a propriedade do lado de cá da vedação.

A minha casa é fresquinha. A televisão está quase todo o dia no canal panda à excepção da hora dos jornais.

O pé melhorou consideravelmente. Já não me doem as mãos nem os músculos mamário-peitorais.

aiiiiiii que boooommmm...restam-me mais duas semanas de férias....e eu...eu estou pronta...vamos lá continuar no bem bom com os pezinhos na beira da piscina...

...até já! ;)

Momentos


Acho que o meu filhote, de quase 5 anos, vai ser carpinteiro...

Ele mostrou-me com bastante orgulho cerca de dez livros, da minha estante, cheios de pregos...felizmente "pregados" nas vertical.


The Big Bang Theory

Simplesmente hilariante.

Recomendo vivamente!

E acreditem que convivendo, profissionalmente, diariamente com físicos teóricos e sentindo-me na maior parte das vezes como a Penny, quando eles começam a trocar informações entre si e perdem-me logo no inicio da conversa (e que devo acrescentar estão nem aí se me perdi ou não)...a não ser que se refiram ao "bujon do" ix...neste caso fico atenta para apanhar algo mais "maroto" (se acaso algum colega meu vier ler isto, devo esclarecer que ao dizer "bujon do" ix, é uma piada!!!) ...a série em si tem tudo muito bem explicadinho...pelo menos naquilo que importa ;)

Our whole universe was in a hot dense state,
Then nearly fourteen billion years ago expansion started. Wait...
The Earth began to cool,
The autotrophs began to drool,
Neanderthals developed tools,
We built a wall (we built the pyramids),
Math, science, history, unraveling the mysteries,
That all started with the big bang!

Drive Angry

Nem sei por onde começar...



SPOILER:
Parecia um filme do Tarantino. Muita violência gratuita. Muito sangue. História Fraca.
A primeira cena que dá para perceber são uns tipos a fugir, apavorados, da personagem interpretada pelo Nicolas Cage. No final do filme já não se importam com ele e atacam-no.

O nome do filme é a matricula de um carro que aparece durante 5 a 10 minutos. Papel do carro é irrelevante e nada mais faz o link ao Nome do filme.

A heroína da história é a contradição em pessoa. Articula palavras sexualmente agressivas, ao fazer comentários com a colega de profissão, para toda o pessoal do "café" ouvir..mesmo com criancinhas à mesa. Dá uma tareona ao chefe porque este lhe apalpa o fofo, dá uma tareona a uma matelona nua, e dá uma tareona ao namorado...depois apanha uma tareona do namorado...rasga o lábio e (acho que) parte o nariz e na cena seguinte, quando é salva pelo Nicolas Cage, já não tem hematomas.

O Nicolas cage, protagoniza uma cena de sexo em que está completamente vestido, portanto a ilação é que tira a piloca pelo fecho das calças enquanto a mulher está completamente nua ( a cena de engate da mulher é completamente ridícula...ou então as americanas, empregadas de mesa, não batem mesmo nada bem da moleirinha). Enquanto fazem coito entram uns dez homens armados no quarto e ele vai atirando e aniquilando um a um sem nunca se "despregar da mulher". Ouvem-se incentivos dela para ele continuar, que por sinal me pareceu repetido de uma fala que ela tinha dito antes...mas prontos há sempre quem se goste de repetir...e no fim...um dos homens electrocuta o Nicolas que por estar ainda "ligado" à mulher lhe dá...e aqui não percebi se foi o orgasmo da vida dela ou uma dor tremenda na vagina.

Estou para perceber ainda como é que um homem morto consegue ter coiso uma vez que a julgar pela aparência o rigor mortis há muito que lhe tinha passado...mas then again...um morto é um morto não devia estar vivo...LOL (agora lembrei-me da Lili Caneças).

Não gostei do filme e mais uma vez os papeis que o Nicolas Cage aceita deixam um bocadinho a desejar...bom a crise chega a todos!!!

De peito em pé


(continuação)

Quinta. Pé inchado. Gelo. Pedi muletas aos progenitores. Sorte de principiante é o que eu chamo ao meu primeiro dia de muletas.

Já tinha muita prática em observar (há pessoas que conseguem correr com aquilo) como os outros faziam e pensava eu que seria na boinha...(como se escreve? boinha de boa ou buinha de bué?)

Não fazia ideia de que tinha que dar tantos saltos em casa.

No duche foi uma comboiada..só não caí desamparada porque larguei as muletas e agarrei-me com todas as forças ao cabo do duche...pus o pé no chão (porque entretanto o cabo estalou e eu por momentos pensei que ia ceder) e só não chamei f*d*P ao candeeiro porque ele está pendurado no tecto e eu não reparei nele...mas o aspirador de humidades, o porco suíno, não teve tanta sorte.

A primeira vez que subi as escadas, com as muletas, para o quarto (aos saltinhos) correu tudo bem, alguns encontrões na parede, alguns desequilíbriozitos de pouca monta...a coisa fez-se.

No dia seguinte estava tão confiante em mim própria que preferi subir as escadas de gatas...

A acrescentar o facto de que as minhas mãos estão doridas, quase no limiar do aparecimento de bolhas...isto porque de vez em quando tenho que ir (aos saltinhos) ao wc uma vez que os intestinos...andam desarranjados...só para ajudar!
Nem calculam como é puxar cuequinha abaixo e cuequinha acima, só com uma mão e a fazer equilibrismo só com um pé! Montanha russa...mas sem vento nas trombas!

Mas nem tudo é mau, meus caros.

Há sempre um lado positivo em tudo: As muletas também me fazem sentir dor muscular na zona das axilas. Sabem o que isto significa?

Pois é. As maminhas que andavam esmorecidas com tanto saltinho estão a ficar espevitadas com o músculo peitoral a ser exercitado. Quando puser as muletas de lado não vou precisar de soutien porque tenho confiança que estas irão, finalmente, apontar para a frente ;)

Peito em pé, meus amigos. Peito em pé!

De pé ao peito


Atão ...vamos lá ver se consigo contar esta...

Segunda - Dei uma cacetada, tipo seca, na escada, com o calcanhar. Doeu mas como ia acompanhada nem mugi nem grunhi para não dar parte fraca.

Terça - comecei a ter um moinha na base do pé. Não sabia que raio era aquilo não liguei porque passava quando "aquecia" com os movimentos.

Quarta- dor cada vez que metia o pé no chão. Fartei-me de andar para trás para a frente. A dor vinha e ia com os movimentos...no final do dia de trabalho coxeei para casa. Ainda tive que dar uma corridita para apanhar o comboio.

À noite, pé inchado, já não cabia na sandália. Gajix com febre. A bisavó do gajix com febre deu entrada no hospital.

Quinta, médico de família logo pela matina com gajix a reboque...ainda com febre.
Médico demora a consultar. gajix começa a fazer birra porque queria ir para casa. Gajix com olheiras e a começar a ter febre. Xarope.
Entro. Mal abro a porta já o médico me estava a consultar. Faço "menção" para me sentar médico diz: "não vale a pena sentar-se.
Eu em pé faço queixinhas. Médico vê o pé. Carrega mesmo no sitio da dor. Dou-lhe um safanão para fugir com o pé da dor provocada, que diga-se de passagem, ficou pior muito pior. Médico passa credencial para raio-X (só para eliminar fractura).
Saio. Vou para o centro de saúde com a credencial em riste como se fosse uma espada. Gajix tem sede e quer ir para casa. Insiste.
Chego ao centro de saúde o raio-x estava fechado. Saio para o fazer no privado.
Mais uma espera.
Gajix quer ir para casa dou-lhe água. Olho para a carinha dele com pena mas...

Faço o raio-x em 3 provas porque os meus dedos também queriam aparecer na foto e o calcanhar ficava em segundo plano. De perfil ficou perfeito. Lindo como só um calcanhar pode ser. A senhora do raio x tentou mexer-me no sitio onde me doía mas ameacei-a com um pontapé involuntário-tipo-reflexo ao toque. Quando me viu de dentes arreganhados achou melhor não tocar. Boa decisão.

Disse-me que não era fractura mas que se fosse o tendão estava feita, que de um mês não me livrava.
Engoli em seco.
Bebi água do gajix que queria ir para casa.

Ainda apanhei o médico no posto. Desta vez sentei-me. comprimidos e gel... se segunda continuar assim faz-se eco...disse ele.

Cansada. Gajix com febre. A bisavó do gajix ficou internada no hospital.

Trabalhei toda a tarde remotamente...exausta, sem forças e sem ter como subir a escada até ao quarto...dormi no sofá.

(continua)

The winter is coming

O livro, o 1º, o único que li até ao momento é muito bom.

A série é das melhores, do género, que já vi até hoje!!!!

Só pelo genérico ...



...pode-se prever que será a melhor série de últimos tempos...e como eu ansiava algo que me tirasse desta pasmaceira de séries que andam por aí!

Venha a season 2 que a 1 foi só um aperitivo...

Krua como eu


Parem de me fazer perguntas!!!!!


Eu NÂO sei tudo, Ok?

Longe de ser uma enciclopédia...mas longe... é favor (uso linguagem própria já por causa das coisas)!

Se me continuam a interromper eu desconcentro-me e vocês conseguem imaginar o que é uma pessoa, krua, como eu desconcentrada????

Conseguem????

Pois fiquem sabendo que uma pessoa como eu desconcentrada começa a emitir grunhidos, a esticar o braço direito, a arreganhar o canto da boca para o lado esquerdo enquanto o olho desse lado pisca em sintonia...abano a cabeço e começo a dizer "ba ba ba ba ba pa"

Fiquem-se com essa imagem e deixem-me trabalhar sem me interromperem de 5 em 5 minutos porque senão nem é para mim nem para vocês.

Só para não dizerem que isto ta parado


Uma graçola que recebi por email ;)

Fragmentos


- Gajix, vai vestir qualquer coisa. Não te quero aqui todo nu.

- Mas eu não estou nu, mãe!

- Não tens roupa...logo estás nu.

- Não mãe. Nu era se tivesse pêlos nos braços...

- Errr...isso era se eu dissesse nu em pêlo...além disso...tu...ainda não...vai vestir qualquer coisa já!!!

P* da Idade


Hoje não estou boa para fazer kung fu com as mãos...

Não que eu saiba fazer kung fu com as mãos...ou mesmo com os pés...talvez consiga fazer um cara de kung fu se posicionar bem os olhos e franzir o nariz...mas definitivamente sei fazer sons como nos filmes que vi de kung fu.

Mas garanto-vos que hoje não estou em condições de o fazer com as mãos...tenho o pulso assim meio para o dorido...

pois....PDI

Torcicolo


Tenho um torcicolo mas...não é no pescoço...é nas costas, logo ali por trás do pulmão...(engraçado como toda a gente hoje descobriu que me pode dar pancadinhas nas costas parece que advinham camandro!!!) deveria chamá-lo, talvez de costicolo?


Por isso além de não conseguir voltar-me também mal me posso rir...daammm...é que para quem não sabe, nos dias a seguir a um feriado e em que eu tenha que trabalhar rio-me muito...

...mas é rir-me a valer, não é aquele giglezito que muita gente faz (gigigiggi), é um possante rauraurau...santinha!

Qualquer coisa é motivo para rir...até uma mosca a voar, se for preciso...inventa-se uma história com muito coiso e rimos (reparem como suavemente mudei para o plural-é que não sou só eu que me rio no dia seguinte ao feriado e que também tem que vir trabalhar- fique claro que fico todo o dia fechada na mesma sala que a minha colega de riso - A comadre)

Claro que tento ignorar a dor, por isso, quando rio em vez de expelir sonoramente ar, faço uma coisa que lhe poderei chamar de riso intermitente entre a gargalhada e um porco a roncar - aheh roinc roinc ah eh.

Quando a minha companheira de combate ouviu o meu primeiro ronco, fez-se-lhe luz sobre a sua própria situação de longos anos ao ronco...mas disso fala-lhes ela.

E sabem que mais? Fico sem ar...isto de roncar tem muito que se lhe diga...mas agorinha mesmo ri-me e ronquei e ao ouvir-me ainda me deu mais vontade de rir...e ronquei com uma porca que vê o cocho cheio de couves (e eu nem gosto de couves)...entrei num ciclo tão vicioso que estava a ver jeito de chamar o INEM o que me valeu foi a dor nas costas...

...que já doía tanto que tive que me calar!!!!Entra pacheco!!!

Os virus dos espirros


O pessoal quando nos vê a espirrar ou a tossir olha para nós com algum asco, não acham?

(reparem como eu uso o "nós")

ai ai os vírus e não sei quê...salta e coiso...

...Ahhhhhhh, que é de bom tom pôr a mãozinha à frente e tal...concordo
e que se não puser a mãozinha então levem a parte inversa do cotovelo...e arrefifem-lhe ali com os cuspos do espirro e cenas vaporosas da tosse...

isto, meus amigos, a cena do cotovelo...não faço!
Não faço porque uma pessoa já não é totalmente nova e a primeira coisa que se sente num corpo outrora sadio e agora...nem tanto...são as artrites ou artroses ou o reumático ou sei lá mais o quê (que ainda não cheguei lá mas desconfio que é o caminho que tomo)...e espetar-lhe com as humidades naturais mas virulentas do nosso corpo pelo lado de fora...Nãoooo...é mais humidade a juntar-se-lhe à coisa!!!


Quantos de vocês com mais de 35 anos não sente já dor nas costas? Hã? quantos? É tudo porque aproveitam a dobra do cotovelo e atiram-lhe com coisas...
Bom...esta parte está esclarecida!


Agora vamos à parte que deu origem a este texto antes do devaneio!!!


Aqui há dias deu uma coisa súbita pelo nariz adentro (deve ter sido de ir à varanda respirar pólen para saber se devia continuar a se-lo ou a se ia mudar) e espirrei....mas assim... como quem não quer a coisa...vindo do baixo nariz pelos pêlos invisíveis acima e pumba sai-se-me um espirrão daqueles que tive que acabar com um "aleluia irmão" para disfarçar...antes que me chamassem santinha.

Sem mãos nem nada...

Viram-se para mim e tal, indignados...e a mão e coiso?
eu respondi que coiso não tinha e que não o ia comprar à pressa...e a mão serviu para agarrar no halo que é bastante pesado!!!

Ahhh e tal vais infetar-me com vírus!!!

Ai opaaaaa...roxa...púrpura até...fiquei eu!

Atão o pessoal injeta-se com vírus vivinhos para combater sarampos, varicelas, raiva e coiso e opois queixa-se de um espirro que, se inalados, os vais ajudar a combater a gripe das aves?????






Get a grip (perceberam?)