The midnighh hour



SE esperavam um post com votos de um bom ano...pppfffffff...não contem com isso!

Está quase aí o novo ano e eu, que ainda não tinha mencionado essa transição, venho aqui apenas para vos dar as boas vindas ao blog (uma vez que me deves estar a ler no dia após) neste novo ano.

Não me importo que este ano termine desde que o próximo não seja pior...

Sei que o ano 2009 não vai trazer mais paz...a ver pelo meu comportamento cada vez pior à frente de um volante. De cada vez que entro no carro já vou, com um pré-aquecimento aos músculos do dedo do meio que tem que estar pronto para ser esticado a qualquer momento...e um duplo aquecimento à voz e à minha voz de tenor que ninguém mais ouve a não ser os bancos da viatura...mas pronto...alguém há-de ver a minha gesticulação e movimentos orais numa cara carregada de raiva e vermelhão.

Sei que este ano vai-nos revelar que os sonhos só pertencem ao sono...porque sonhar acordado só nos vai provocar pés frios...e tremores nas mãos!

Sei que este novo ano vai provocar muitas discussões e aborrecimentos com os amigos...porque eles querem que nós tenhamos um ar normal e saudável e tudo o que fazemos é ficar numa sala escura a olhar para um ecrã a rir-nos de futuros posts que nunca serão feitos porque jamais terão graça...a não ser para nós, naquele momento! Mesmo que nos puxem pelos cabelos nós agarramo-nos ao pc e de dentes arreganhados excomungamos o dia em que os conhecemos...é por isso que vou cortar as guedelhas.

O novo ano vai ser péssimo para conhecermos novas pessoas, principalmente, através dos sítios como HI5, Facebook, MSN e gmail...chegaremos à conclusão que só nos saem duques, jokers ou chanfrados. Isto porque depois de irmos a correr pôr a nossa melhor foto para termos um bom interface chegamos à conclusão que afinal apenas conhecemos melhor o nick do msn e o nick do gmail mas que éramos nós a falar connosco em salas diferentes. E se for preciso ainda mandamos sms insultuosos para o nosso próprio telemóvel.

E descansem porque ainda não é este ano que nos sai o euro milhões...a ver por mim que estou farta de esperar que me saia, para me deixar desta vida de labuta, mas a sair foi só do bolso. Claro que ajudava se eu jogasse mais do que ...esporadicamente!

Xiiiiiiiii....falta 10 minutos para a meia noite vou ter que desligar isto e começar a comer a porcaria das passas...já sei que as vou remoer, remoer e depois vou empapar tudo na boca...para acabar por engoli-las como se fossem comprimidos...(melhor como comprimido do que como supositórios)

Pppffffff...enfim...votos de muito riso e sorriso...tudo o resto é conversa!


Nota: imagem tirada da página do google-todos os direitos reservados!

Questionando-me...

Ando, tal como disse num post anterior, a dar volta aos meus aparelhos "mortos" ou "moribundos" e a juntá-los para levá-los para aquelas reciclagens de electrodomésticos...

De repente dei com alguns equipamentos em desuso e que devido à sua natureza me levou a questionar-me se aceitarão estes...aparelhos...electrodomésticos...de uso íntimo?




Bangkok dangerous


Vi hoje este filme.

Que coisa! Que filme tão bera para o Nicolas Cage. O filme parece ter sido feito para o Steven Segal...ou então o Cage vai direitinho pelo mesmo caminho do Segal...só que actualmente é um tipo de filme ultrapassado.

Mais uma vez o filme tinha tudo para ser razoável e foi estragado por quererem pôr demasiado conteúdo na história. Um homem duro que amolece de repente. Sem ter grande ponta por onde se pegar na história de amor que foi desenvolvida sabe-se lá como e fazem dali um trinta e um, depois é na história da amizade que vão rebuscar a cena de tiros mais parva que já vi.

A cereja em cima do bolo é a cena final em que se vê o actor secundário à beira do rio a fazer...nada... e sem nada a ver com a história.

E não deviam de maquilhar tanto o Nicolas Cage nem de lhe pôr perucas para fazer filmes...fica mau!
!

Experiência...um, dois, três...teste...som...som


Já repararam quem está neste anúncio ao motorola? É a eXperiente cantora Fergie, não é? Sabem porque a meteram neste anúncio, não só porque ela é bem enquadrada mas porque representa parte da música em que tem muita eXperiência.
O telemóvel é apresentado como um objecto que vai para além da comunicação sem fios. Vejam aqui a descrição!

Por trás desta publicidade encontra-se uma equipa que, seguramente, tem muita eXperiência. Nesta equipa integram, com toda a certeza, eXperts conceituados que estão atentos às exigências do consumidor e que através destas criam a necessidade de um produto.

EXperts esses que por vezes até nem são tão eSpertos quanto se julgam. Ou então...falta-lhes a eXperiência de campo...sei lá!

Só sei que se não olharem, SÓ, para a carinha laroca da Fergie e reparem nas letras azuis podem ver que a publicidade de um motorola que vai ser vendido pela TMN...tem uma coisa que não bate certo!

E sabem o que se costuma dizer: The X marks de spot.

Merecidas


Aahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh...como é bommmmmmmm!


Estou de férias....aahhhhhhhhhhhh....que bem que me sabe.

Até ao meu regresso...ou não, se a inspiração voltar antes disso...jinhos e abraços!!!!

Eles andem aí...


Afinal sempre existem anjos...
.

Querem fazer dele parvo...


Vamos lá ver uma coisa...

SE nós enfiamos aos putos a historieta de que o Pai Natal é detentor de uma tecnologia tão avançada:
- que faz com que animais, tão pesados e ramalhudos, como as renas, voem (um deles até se embriaga...mas isso já são as más línguas);
- que faz com que duendes, cheios de verdume, trabalhem tão alegremente numa linha de montagem para satisfazer os pedidos de todo o planeta;
-e faz com que numa noite, enfrentando as intempéries naturais, se abra um portal cuja conjugação espaço/tempo o conduz até às chaminés, de cada uma das casas, para pôr uma prendinha no sapatinho...

...se contamos estas tretas todas porque raio, há pessoas, que metem o pai natal pendurado em cordas no exterior da casa, como se de um assaltante se tratasse?

Primeiro, não devia ter corda porque suponho que aqueles bracinhos não aguentem o peso do resto do corpo.
Segundo, devido à estrutura óssea, porque tem com certeza boa camada de osteoporose e reumático, nunca poderia carregar um saco de prendas e trepar ao mesmo tempo...digamos que era caso para haver ali uma descoordenação motora.
Terceiro, um sr de barbas brancas mais antigo que os meus avós pode ser velho mas não é parvo...se têm à disposição um veículo voador...porque se havia de se portar como o Tarzan?
?

Natal pois então...


Encontro-me oficialmente aberta para o Natal de 2008.

A partir de hoje começo a respirar o ambiente natalicio...e no reverso da inalação vou expelir o ar com bolas e tudo!
Vou começar a fazer a lista de prendas e a desejar boas festas...

Por isso não estranhem se nos próximos posts eu fale mais vezes de bolas, de bicos, de chocolate, de suor, de posições e dos contrastes entre uma receita em papel e uma feita por mim.

Portanto que se arme a arvóre artificial de Natal.
!

Chegada ao Teatro


(Continuação do post anterior)

Homenzinhos ruins os maquinistas do metro...e a seita do campo pequeno também não lhes fica atrás!!!

20h56. Mais uma vez olho para o fim do túnel a procurar pela luz...nada! Lancei-me com os dentes afiados às unhas, já não podia continuar naqueles preparos...salivava tanto que parecia o lobo mau na antecipação de comer os porquinhos!
Ouço o sinal sonoro de aproximação do metro e espreito mais uma vez para o tunel sem ver nada mais para além da escuridão...ai aiaiaia aia aiaiaiaiaia aiii...o metro apareceu-me por trás.
Pfffffff! Já nem vêm de onde uma pessoa os espera! É o complô...só pode!

20h59. Saio a correr na estação de destino em direcção à saída e, já com os bofes de fora, deparo-me com uma enormesidade de escadas rolantes. Ainda corro no primeiro lance mas as pernas começaram a ganhar vida própria (ou a deixar de ter) e deixaram de obedecer...por isso resignei-me a deixar-me levar pelos rolamentos da escada e até para passar de uma escada para outra me arrastava.
Aproveitei, e já que o corpo se recusava a mexer mais do que um arrastamento vagaroso, e comecei a elaborar uma história contra os maquinistas que ia apresentar a quem me barrasse a porta na entrada para o teatro.

21.05. Chego ao Teatro e o pessoal ainda está a entrar. Fico contente! Com os sabugos em sangue mas contente!

Acabou!

Corrida para o Teatro


(Continuação)

MAS o que é que toda esta gente pensa (a seita portanto) para ocuparem todos os lugares de estacionamento nas zonas limítrofes ao centro comercial Campo pequeno? São doidos ou quê?

Indignada, agarrei-me ao volante com toda a força, até os nós dos dedos ficarem brancos, e de dentes arreganhados persisti nas voltas até encontrar um lugar para mim.

Consegui...eram 20.40. Respirei fundo. Ainda tinha vinte minutos. Na boa! O metro era já ali ao atravessar a rua. Apressei-me até à entrada e ia-me dando uma coisa ruim...barras de ferro...aquela entrada estava fechada.
Aaiaia aiaiaiaiai...dei uma olhadela para a minhas unhas e abalei-me a correr até à outra entrada. Enquanto corria pensei que de certeza a tal seita tinha feito de propósito: Só me tinham deixado aquela estação aberta e estava tudo à coca a ver o que eu fazia!

Ai aiaiaia iaiaia...puf puf puf...corri, corri e entrei. Era só esperar pelo metro que não tardaria...ou assim pensava eu...20.43 e o metro, nem sinal dele.
Dei outra olhadela para a unhas e comecei a salivar...
Andei de um lado para o outro, de o outro para o lado, e por fim lá vi a luz ao fundo do tunel...e o metro materializou-se à minha frente!

20.52 saí disparada do metro, no Marquês de Pombal, e corri esbaforida, como se tivesse a ser perseguida por bolas de picos em chamas (isto é muito Lara Croft), para a panhar o metro que fazia ligação à Baixa/Chiado.

O metro não vinha. E andei de um lado para o outro, olhei para o relógio e o ponteiro não parava, aliás, parecia que corria mais depressa, desertinho para chegar também. Mais uma vez olhei para as unhas e a saliva começou a correr em fio.

Estava, de certeza, um complô organizado entre os maquinistas do metro!!!


(continua)
!

Ida para o teatro I


Tinha até às 21 para me apresentar no teatro e depois disso, já estava avisada, ia bater com a porta na cara e não me deixariam entrar.

19.30. Fiz-me ao caminho. Uma hora e meia de antecedência dava-me tempo para tudo e ainda me sobraria meia ou vinte minutos, vá, para dar à língua com as minhas companheiras da noite.

Autoestrada adentro fiz o percurso que me levou da terriola para Lisboa. A grande cidade. A grande cidade à noite cheia de luzinhas. A grande cidade à noite cheia de luzinhas de natal e de luzinhas dos outros carros. A grande cidade à noite cheia de luzinhas de natal, de luzinhas dos outros carros e cheia de luzinhas dos flashes, de controlo de velocidade...que fazem uma pessoa andar a passo de caracol.

Anteriormente tinha feito um planeamento de estacionamento muito cuidado e com vários dias de antecedência. Abri um mapa de Lisboa risquei com uma caneta amarela florescente o percurso que faria, assim que entrasse na grande cidade psicadélica, e assinalei com uma bola, também amarelo florescente, o local de estacionamento da viatura.


Segui o plano à risca...e consegui chegar ao local de estacionamento às...vejam bem o despautério...20.30...uma hora para chegar ao Campo Pequeno????
Uma hora? Tinha planeado 40 minutos...enfim...mas não fiquei atrapalhada porque já tinha dado uma certa tolerância para poder movimentar-me.

NO ENTANTO...o pessoal, com certeza uma seita qualquer muito bem organizada contra mim...gorou os meus planos, e todos os lugares de estacionamento, do meu meticuloso estudo, estavam ocupados...

(continua)
!

Aviso importante


Para pessoas ainda inexperientes...


Se tiverem um gajix (ou mais), como o meu, nunca por nunca os levem às grandes superfícies onde os brinquedos fazem monte assim que se entra à porta!

É um grande erro!

E já agora nunca por nunca o deixem ver que o brinquedo que ele escolheu e que aparentemente mais gosta, é entregue para embrulhar! Vão-se deparar com um bicho histérico, a espernear e aos gritos em plenos pulmões (a garantir a toda a gente que aquele brinquedo é dele) e vão jurar a várias pessoas que não conhecem aquela criatura, possuída pela coisa ruim, de lado nenhum.

Estão avisados!!!!

A partir daqui ficam por conta própria!!!!
!!

Ida ao Teatro

Fui ver isto no Sábado, em excelente companhia e com direito a um gelado na Häagen Dazs no fim....hummm...nham nham...foi giro e bom respectivamente.
"Eles" pediram para passar a palavra e dizermos bem da peça. Então...deixa cá ver...apresentada como comédia policial...nem tinha assim muito para rir a não ser uma frase ou outra que levava-nos ao sonoro risito.
A peça é gira. Como sempre a rapariga é muito bonita (eles só desencantam moças bonitas) e toda jeitosa e para homens que podem estar mais indecisos se hão-de ir ou não...a moça usa mini-vestido. ehehehehe
Bom... a meio de uma das cenas eu ri-me e ri-me bem, por conta própria, porque vi um movimento (acho que involuntário) da boca de um dos actores e tungas dali ao riso abafado que me ia estrangulando foi um ápice.
A peça é gira...a torneira pingava e a loiça aparaceu lavada. A peça é muita gira!
Ahhh houve pancadaria no final e um bocadinho de sangue, o pessoal andou mesmo aos pontapés ;) e fazem aquilo em todas as cenas!!!
Creddddddooooo!!!!

Definições


Alguidar = vaso de barro, plástico ou outro material, em forma de tronco de cone invertido, que serve para diversos usos domésticos.

Piaçaba =
nome de duas palmeiras que produzem fibras empregadas no fabrico de vassouras; vassoura de piaçaba.

Sanita = peça de louça de quarto de banho utilizada para fazer as dejecções; retrete; privada


Deixo aqui três definições para que se possam orientar. Num destes dias conto-vos uma história que implique dois ou três destes objecto.

De ter atenção que a história pode ter, ou não, conotações sexuais...

...

Civilidade

Continuo a achar que se todos tivermos um pouco de civilidade cabe sempre toda a gente.

Neste caso refiro-me ao estacionamento.

Ultimamente, e unica e exclusivamente por culpa do gajix...às vezes do canix também, vou sempre à tabela para a estação.

Dantes tinha sempre lugar porque chegava sempre com 5 minutos de antecedência. Agora, sempre à tabela, tenho que me sujeitar aos poucos lugares existentes.
Nas duas últimas semanas consegui sempre um estacionamento entre dois carros. Nunca tive dificuldade neste tipo de estacionamento e estou uma quase perita a fazê-lo em velocidade. Quase como é exemplificado neste video.

Quase...ainda não estou lá mas falta muito pouco...



Mas hoje porque uma pessoa decidiu ocupar dois lugares (estes estão bem delineados e têm um bom espaço) e depois de calcular que ia fazer manobras demais para o meu gosto decidi levar o carro para a zona perigosa.
Por zona perigosa entenda-se uma zona em que de vez em quando os carros são assaltados ou vandalizados.
Se por acaso o meu carro tiver um único risco que seja, nem que tenha sido de um pauzito que tenha sido arrastado pelo vento, amanhã faço o que esta senhora, tão bem exemplifica no video...e o meu carro há-de caber!!
!

Anjo de guarda


Uma vez, já há bastante tempo, por curiosidade, fui a um astrólogo que me disse que eu tinha um anjo de guarda chamado...pppfffff...não me lembro do nome porque, na altura, não dei grande importância mas era qualquer coisa como Rafael, Ismael, Gabriel...não me lembro.

Este fim de semana se não foi um anjo que me guiou foi a intuição de mãe.

O gajix desapareceu durante algum tempo e com os vizinhos a ajudarem a procurá-lo felizmente instintivamente, vou direitinha ao sitio de onde, imbecilmente, ele não me respondia porque estava super-entretido a brincar.

Depois do susto, depois dos agradecimentos aos vizinhos e depois de mudar a roupa encharcada do gajix...lembrei-me que talvez tenha mesmo um anjo da guarda muito bom (e o puto também) porque afinal acabou tudo em bem...tirando os nervos que apanhei!
!

Reciclagem


Nestas férias natalícias tenho uma missão.

Vou presentear-me a mim própria com uma limpeza/reciclagem de aparelhos velhos que andam para aqui aos tombos.

Em todos os centros comerciais, segundo o anúncio que passa na tv, existe um posto de reciclagem para aparelhos que já não usamos.

Ora eu tenho aparelhos que já não uso mas que ainda funcionam e não só funcionam como ainda estão em bom estado. Tenho imensa pena de os despejar para um lixão electrónico....portanto a estes ainda não sei o que fazer....

Mas tenho para aqui muito bajolo também, principalmente, telemóveis. A minha ideia era despachar-me de tudo o que não funcionasse nesses pontos de reciclagem e o resto tentar negociar...de alguma forma...não sei bem como...
Tenho por exemplo alguns telemóveis que ainda funcionam, respectivas baterias e respectivos auriculares...que trocaria por um novo aparelho...tipo entrego 3 ou 4 conjuntos por um novo...era um bom negócio não era?

Será que alguém sabe como me posso informar se isto é possivel?
?

What country am I...




You Are China



You adhere to the ideas of loyalty, honesty, sincerity, and duty.

You respect authority and age. You believe in social harmony.



You are big and bold. People consider you to be someone with a lot of potential.

You are coming into your own right now, and you are figuring out your place in the world.

What Country Are You?


O que bate certíssimo com o teste em baixo, não é? LOL

What famous leader am I....



Desculpem lá mas este teste não está, de todo, correcto...ora que raios???? Não pode ser!!!!

Eu????

What classic movie am I



What Classic Movie Are You?
personality tests by similarminds.com

Isto quererá dizer o quê? Que uso chicote e chapéu? Que corro atrás de uma arca perdida? Que me penduro em cordas pela adrenalina?...hummmm...desta ainda não me tinha lembrado....hummm

De coração...na mão!


Vai fazer sensivelmente 2 anos e três meses que o meu coração expandiu para agora andar sempre apertadinho...na caixa.

Vixe!

video

Gagueja mas diz tu tu tu, vixe, tu tudo!

Reparem na atitude das apresentadoras que começam muito formais e depois...cedem à risota!

Já está...


Já tenho perspectivas de ser uma cidadã do mundo, em particular, e de Portugal, em geral!!!!


Ehheheheheh...


Nem demorou nada.

Foi entrar, estar cinco minutos a olhar para o quadro das senhas e decidir que afinal carregava em todas...preencher uma folha A5, à unha (esta é uma manobra de distração que o cartório tem porque depois o papel, no final de tudo, fica para nós...maganos!).

Assim que acabei de o preencher fui logo chamada ao balcão número 2...fui, pitosga, até lá e só dei com ele porque a senhora se levantou da cadeira, acenou-me e chamou-me porque eu ia a gritar em plenos pulmões a toda a gente que encontrava: ONDE FICA O BALCÃO NÚMERO 2?

Os maganos têm os números todos dissimulados...é que estão tão grandes que nem se vêem...maganos! Parece contraditório, eu sei, mas é mesmo assim e não estou, de todo, a ser irónica - os números tinham metade do meu tamanho!

E mete-se dois dedinhos na máquina: Os indicadores.

E aquilo mede-nos: eu cresci nestes últimos anos mas mesmo assim a senhora deu o desconto à medição feita pela máquina e voltou a pôr a altura que tinha no BI...tá malleeeeee!

Assinei duas vezes porque a minha assinatura tem uns arebescos e a senhora fez um truque para caber tudo na máquina!

E a foto é que foi uma desgraça. Devia de haver alguma maneira de aquilo nos bebeficiar. Não! Cabelos espetados...ainda os acalquei com as mãos. Os sinais do rosto evidenciados!

Não se pode rir...só sorrir. Por isso na primeira foto fiquei com os lábios todos arrepanhado, raios, nem um sorriso parecia...parecia mais que tava com alguma dor! Na segunda foto fiquei a olhar para o nariz, logo, estrábica. Na terceira fiquei com os olhos de lado porque me pus a espreitar um miúda de 4 anos a fazer o mesmo (mas com pedestal). Na quarta já estava tão farta de estar ali que revirei, por momentos, os olhos e apareceu na foto apenas o branco.

A senhora com uma paciência que já me metia nervos...até que na última foto disse que já tava bom e pronto!

Mais um preenchimento por parte da senhora, uma conferida por parte de moi e 12 euros a saltarem da carteira para fora e já está...


Uma cidadã do Mundo e de Portugal também!

Ele há pais...


...então, os paizinhos, vão dar o nome de Hitchcock ao Alfredo????

Hitch...Cock????... porque ao dizê-lo não se lê o "H"

E porque não...Alfred Gonorrhea???

Um aparte: Faz-me lembrar que tive um professor de contabilidade analítica que podia ter-se chamado Itchcock, pois faz!!

Desafio da Noiva Judia

A Noiva Judia enviou-me o seguinte desafio:

"Usa as letras do teu primeiro nome, ou nick no blog, e por cada letra escolhe uma palavra que tenha um significado especial iniciada por cada uma delas e justifica brevemente a escolha de cada uma das palavras. Depois "posta" e desafia 5 pessoas à tua escolha enviando um comentário para que saibam que foram desafiadas."

Vou pelo nick do blog e cá vai qualquer coisa...como não palavras definidas que eu tenha especial apreço...decidi ir por títulos de filmes que ainda não foram filmados (ou pelo menos nunca os vi).

Kroc Kroc, a revolta dos corvos contra os pombos. Um realizador tentando seguir as pegadas de
Hitchcock cria várias aves num galinheiro, para fazer um filme sobre a revolta dos passaros. As galinhas ficam indignadas com tanta passarada diferente e deixam de pôr ovos originando a sua ascensão a churrasco. Os pombos enervados com o destino das galinhas cagam tudo o que encontram e os corvos. gozões. começam a bicar tudo o que lhe aparece à frente e emitem: Kroc Kroc!

Risota na barraca de praia. Dois moços resolvem ir até à praia. Querem terem um pouco de privacidade e alugam uma barraca. Riem-se nervosos quando fecham a barraca. Mais tarde ouvem-se valentes risotas vindas lá de dentro deixando toda a gente, na praia, intrigada!

Untar as mãos torna tudo mais macio. Os cowboys andavam a construir uma cerca e no final do dia tinham as mãos muito ásperas. Usavam luvas mas continuavam com as mãos numa situação de desespero para a pele delicada das lindas prostitutas que viviam na mansão do coelho. Um dia capturaram um índio que depois de algum tempo de cativeiro se adaptou bem à cowboyada e começou a dar-lhe conselho. Untar as mãos torna tudo mais macio dizia ele é usarem banha de búfalo.

Escaganificobético. Esta sim uma palavra que gosto e a qual digo sem gaguejar. Cá vai outra vez: Escaganificobético. Provavelmente vai sair em filme.

Lamúrias na casa do senhor. O senhor Vinagre, mexicano, nascido e criado, tinha uma fortuna considerável que herdou dos pais. Ele continuou o negócio que lhe tinha dado uma vida confortável: A plantação de rosas. Mas, um dia, a Desgraça bateu à porta dele e disse: ò senhor venha depressa! - Vou já Desgraça! Que aconteceu? Foi a Lamúrias que rebolou pelo roseiral e está toda cravadinha de picos. - Ohhh que desgraça! Diga senhor? Não estou a falar consigo...levem a Lamúrias para a minha casa! Ó Apressado fazes um favor? Dize desgraça! Leva a Lamúrias para a casa do senhor!

Literal. Literal era o amor que um bibliotecário tinha por tudo o que era literário. No entanto o destino tratou de lhe dar um outro rumo à vida e o bibliotecário foi despedido. Afastou-se dos livros, das estantes e da biblioteca e tornou-se criador de porcos perdendo assim, literalmente, o amor da sua vida.

Ardentemente fatal. Anne uma mulher pouco atraente andava num ginásio a aprender a dança do varão. Queria saber como seduzir o seu vizinho. Num dia de chuva quando ele passava na rua ela exibiu os seus truques eróticos, no que, mais à mão, julgou ser mais parecido com o varão, e catrapilou-se toda acima e abaixo num pilar da EDP. Para dar mais voluptuosidade à dança começou a sopar e a emitir sons... Ele abismado com tanta ousadia e já a ficar erectamente atento, ficou ali de boca aberta, de baixo do chapéu de chuva até que um raio caiu...ele morreu instantaneamente e elea transformou-se num anti-heroína da marvel cujo único objectivo na vida era destruir varões e ...pilares da EDP!

Desafio: PP, Lança áfrica, Sandrine, Anamoris, Vicio! (opa desculpem mas não me lembrei de mais ninguém)

Corte de cabelo


Num destes dias li no blog da SC, ali dos links, um texto sobre corte de cabelo.

O meu está a precisar de um bom corte também. O pior é que já ando há meses a dizer isto mas infelizmente o meu horário deixou de ser compativel com o da cabeleireira...

Claro que tenho remediado a situação com manuseio próprio de tesoura. Assim que detecto uma ponta estragada dou-lhe logo uma tesourada. O pior é que quando corto não sou meiga e o "penteado" (se é que se pode chamar a isto penteado) que devia estar como uma suave cascata de água parece as cataratas do Niágara.

O cabelo assim tão comprido pode ser mais sexy ou aquecer melhor as orelhas no inverno, e sei lá que mais, mas só dá dor de cabeça:
- para o lavar despejo champô e amaciador às mãos cheias;
- o pirralho sempre que pode "brinca" com o cabelo e depois "sem querer" puxa-o;
- No comboio fica preso entre as costas e o banco e por vezes outras pessoas prendem-no também, sei lá eu como, só sei que dói;
- na cama, no chão ou em cima da mesa também não dá jeito

...por isso, que raio ando a fazer com estas guedelhas tão compridas?

Nada! Precisamente!
Estas férias vão ser cortados...de toda a maneira e pelo que a SC disse no post dela...também não vai ser notado de qualquer maneira...por isso...
!

Exaustão


O corpo grita por descanso mas a mente ignora conscientemente.
Estar alerta é importante para que se possa aguentar outro dia em cima.
O corpo manifesta o seu mal estar mas mesmo assim a mente não liga à zonzeira, que a baixa tensão oferecida pelo pulsar nas veias, provoca na interpretação dos sinais.
Com a cabeça a latejar o corpo procura apoio nas macias almofadas do sofá e a mente deixa que desta vez o inconsciente se liberte e 10 minutos de uma vida são roubados.
O corpo agradeceu e a mente também e agora esperam ambos pelas férias...que já não tardam muito!
!