Trabalho divertido!



E porque temos que tornar o nosso trabalho divertido...



email enviado a 9 de Janeiro


"Olá

Olha este ano vai entregando as despesas do seguro social voluntário mensalmente porque em termos de apresentação de despesas para o projecto temos que ter tudo em dia. As pessoas que analisam os nossos relatórios financeiros são cada vez mais exigentes e podem questionar a entrega tardia deste tipo de documentação.

Além disso, e vocês não o sentem/sabem, mas os projectos tem uma data de inicio e fim e começa logo outro a seguir. No entanto para aquele que acabou "as analistas" só aceitam documentos até aquela data depois cortam tudo e pagam nada!


Se não te der jeito vires cá ao *** manda pelo XXX, YYYY ou então manda por correio. Levas daqui envelopes correio azul já selados e é meteres lá dentro o papelucho, não te aconselho a passares a língua na cola do envelope porque ao que parece aquilo tem calorias e pelo sabor que fica na boca não dá prazer nenhum.

A engolir calorias que seja uma coisa que te dê prazer :-D !


Se bem que já ouvi dizer que cola snifada até dá prazer :-\ mas opois se a snifasses não colava as bordas do envelope...xiiii.... já estou a dissertar sobre cola ehehehehe


Beijinhos, "


email enviado a 29 de Fevereiro



"Olá,

Ó mulher eu sei que....pronto...não queres engordar e tal (como todas nós :-[ ) mas opa :-\ ...também não tás gorda né?

Podes perfeitamente ingerir umas caloriaszitas que o teu corpo nem repara...é bem capaz de as ignorar até (sortuda)!!! :-D

Tens que nos enviar os envelopes lambidos pá, com os documentos do seguro social voluntário lá dentro, senão aqui a outra magricela (ZZZZ) começa a sentir-se excluida da tua atenção e ainda tem alguma crise e deixa de ser vegetariana!

Além disso, o projecto *** sem esses documentos nem chega a ser um projecto de jeito! Como vês, és muito querida neste meio...sem ti e os teus documentos no envelope lambido a vida no *** não é a mesma!!!! :-P


Fico a aguardar resolução e resposta a esta missiva de Páscoa! Jinhos! :-* "



email enviado a 29 de Fevereiro


"Boa tarde,


Foi-me enviada pelo ****, a seu pedido, uma factura da XXXX. Gostava que me dissesse a que projecto esta deve ser imputada. :-\


Aproveito e envio-lhe, em anexo, uma folha de requisição de material que deve ser sempre preenchida com o máximo de dados possíveis e assinada.

Assim quando enviam o documento para pagamento juntam-lhe a requisição e eu já não o incomodo mais! 8-) ... a não ser que não venha com os dados principais como o projecto a que se destina ou com os itens descritos de forma geral ou :-\ qualquer outra coisa que agora não me lembro :-[ ...e em que o tenha que o incomodar! :-P


Pronto, era para dizer uma graçola para irmos todos de fim de semana bem dispostos e tal mas de momento não me ocorre nada. :-D


Fico a aguardar resposta.

Obrigada, "

No Luso


Há uns tempos atrás fui passar uns dias ao Luso. Fomos muitos. Diria que foi quase todo o pessoal que aqui trabalha. Fomos em trabalho...alguns...não...todos...menos um ou dois...não esses também trabalharam...foi...é isso! Todos trabalhámos mas não o tempo todo ou melhor...reservámos uma parte do tempo para a exploração.

Eu neste blog venho precisamente acusar uma dessas pessoas que se rebeldou e tirou umas horitas: Euzinha!

Fugi com outros rebeldes que me quiseram acompanhar depois de um laborioso trabalho a convencê-los ou fui eu que fui convencida, já não me lembro, as memórias turvaram-se na minha mente. Se alguém me perguntasse agora: Ah e tal saiste da sala? eu respondia logo: Eu??? Não! Que ideia, não arredei pé!

Posto isto tenho a dizer que quando fugi aqueles 5 minutos antes de tempo (por cinco minutos quem me poderá apontar o dedo, né?, fica então 5 minutos) fui pôr este corpinho, de Deusa, de molho na famosa água termal do Luso. Encurtando fui à piscina do Hotel.

Que bem que me soube. Eu esbracejava como uma sereia. Nadava de um lado para o outro na minha. Parecia uma daquelas nadadoras de dança sincronizada...a solo! Enquanto os outros rebeldes se organizaram e competiam a fazer piscinas de uma lado para o outro, eu, que sabia que logo na primeira ficaria com os bofes de fora, competia comigo própria. Ahhhh que bom que foi!

De vez em quando cruzava-me com os meus companheiros de luta e depois, tal como uma sereia, afastava-me. Claro que a porcaria da touca não ficava presa nesta cabecinha, que à conta de tanto pensar encolheu com o esforço. Portanto, quando mergulhava e vinha ao cimo já vinha com o cabelo todo desgrenhado e quando, com sofreguidão, arqueava em busca de ar engolia os ditos e a sereia deu lugar a uma foca (pelo som) dentro de água a lutar desesperadamente pelo ar. A par disto quando, da única vez que, decidi mergulhar da borda da piscina fui brindava com alguns sinais de uma colega na fuga. Achei tão gentil a maneira como ela me elogiava de longe e apontava para o seu próprio peito, (invejosa) por ter gostado da minha exibição de mergulho. Fiquei tão enternecida até perceber que ela me assinalava a falta da parte de cima do bikini.

Ainda nesse dia fomos com um grupo maior jantar a Cantanhede. Tivémos a dura tarefa de nos atarefarmos com um Rodizio de Mariscada! Foi lixado! Era muito marisco para uma pança só!Devo dizer que para cada travessa serviam-se quatro pessoas e assim sendo mais uma vez houve uma certa competição na manjedoura. Os micro grupos formados em volta da travessa observavam pelo canto do olho a capacidade de alambazamento do grupo ao lado.

Também lamento aqui dizer que o nosso micro grupo ficou aquém da média mas facilmente explicável: calhou-nos uma vegetariana que nem as algas comeu!

Devo dizer que cheguei ao ponto de ter que proteger uma travessa que ainda nem sequer estava na mesa...isto porque um rapazola, de outro grupo, já olhava para o espaço vazio que a última travessa deixara.

Em suma: As ostras desaparecem todas (isto é que deve ter havido vomitanço durante e noite e reparem que aqui não estou a falar do nosso conhecido Gregório), no final, já eu descascava gambas para os meus companheiros, para que a média fosse mantida, e o vinho verde fez-nos rir e fazer figuras que infelizmente ficaram registadas nas máquinas digitais!



Este dia foi o expoente máximo da estadia!

Entrevista na Rua

video

Reparem só na atitude dos entrevistadores, principalmente, do cameraman. Não se consegue controlar de tanto riso. Não é para menos...e tiveram que fugir!

Have fun out there

video

Cantam mal que se fartam mas tá giro!!!

No entanto como é que raio um lobo cai por cima (no tejadilho aberto?)...andava a voar era?

THIS IS GOING TO HURT


Um exercicio de Inglês: "Going to..."

These are a must have!

Latest Grill Accessories

"Atonement"


Vi mais um filme num destes dias (qual a novidade?). EXPIAÇÃO baseado num romance de Ian McEwan.

Nos primeiros cinco minutos do filme comecei a ficar "lixada". Isto porque pensei que tinha dado dinheiro para ir ver um filme que já tinha visto. Depois pensei que pudesse ser um remake mas pus a ideia de parte.

Afinal, passados cinco minutos e meio descobri que o que estava a ver já tinha visto sim, tal e qual, mas escrito. Tal é o poder que os bons livros nos dão para criarmos as imagens descritas.



Resultado: Vi o filme a saber como acabava. Não achei que o papel da actriz principal fosse assim tão extraordinário como alardiavam...enfim!

Bruno Nogueira


.
Já me ri bem com este rapazola.
Nem sempre lhe acho piada mas desta vez ele fez-me rir a bom rir.
Quem não deve ter ficado nada contente foi a Alexandra do **** Mas no fim eles chegaram, realmente, a um entendimento: um não percebeu o outro!
Achei justo!!!!
LOL

Les adventures du...gajix


Estava eu a passar a ferro quando o gajix, que antes tinha estado entretido com um carro de brincar, vem interromper-me.
- Tri po li ta pat ti mo!
- Fala como gente que eu não percebi nada do que disseste!
- Cra la pito loti ody.
Ele vem ter comigo e abraça-se às pernas. Eu tive que desligar tudo, já sabia que a pretensão dele não ia ficar por ali e ele puxa-me pela mão até ao carro.
- Tu li mo pata mo popo.
- Sim filho, espero que tenhas dito que o carro não tem pilhas. - e fui pô-las. - Vá agora agarra no comando que a mãe vai continuar a passar a ferro.
- Mo ti po li popo ody! - disse ele metendo-se à frente para eu não poder andar.
- Vamos lá conversar! - sentámo-nos os dois, lado a lado, na pedra da lareira.
- Moti po po lo ody.
- Olha filho isso passa-te quando aprenderes a decomposição dos números e conseguires achar o máximo divisor comum e o mínimo múltiplo comum. A partir da daí as coisas simplificam percebes?
- MO PO LI TO ODY!
- Eu sei que agora não parece que seja assim tão emocionante mas é para isso que a mãe cá está. Vou ensinar-te a fazê-lo, não te preocupes! É muito fácil!
- Vrum Vrum!
-Isso parece-te a ti. Mas acredita que até para pilotares um carro tens que saber desenrascares-te com números. Além disso para chegares a piloto é preciso um injecção de capital e as injecções que vais ter nos tempo vindouros devem ser daquelas com agulhas. E contenta-te! O melhor é pôr uma fasquia mais baixa...sei lá...podes ser motorista ou camionista. Mesmo assim tens que ser esperto percebes?Tens que conhecer os números, calcular os gastos do combustível, saber se podes acelerar e evitar as velocidades que te podem atribuir multas!
- Mama po po li ody!
- Ai filho, afinal que queres?
- Ma tru lo ODY ODY!
- Ahhhhh, queres ver o NODY?
Ele acena com a cabeça muito satisfeito e grita: ODY ODY ODY!!!
Eu satisfeita por o ter percebido grito com ele: NODY NODY NODY!!! Ele estaca em frente à TV e eu carrego no play.


Conclusão: Em casa o boneco vermelho e azul já entrou e garanto-vos que é um descanso quando ele está numa de o ver! Consegui passar o resto da roupa sem mais interrupções. :)

Prémios

Fui gentilmente nomeada pela Anamoris pelo prémio "BloggerDeldia". Suponho que seja um prémio atribuído pelo gosto de visitar um blog e por isso vou juntá-lo ao prémio seguinte.
Obrigada Anamoris pelo prémio e sobretudo por gostares de me visitar neste cantinho!

Este prémio foi-me atribuído pela Miss Precious e pela Velvetsatine. Obrigada por me fazerem saber que contribuo para lhes melhorar o dia com as minhas tonteiras :).

Como tenho que nomear sete e dez respectivamente vou pôr tudo junto. Portanto não nomeando as pessoas que me nomearam por questão cíclica atribuo os dois prémios aos seguintes donos de blogs e cujos links encontram-se à direita:

Toma lá Fresquinho - gosto sobretudo da literatura antiga que desencanta sabe-se lá de onde...e que revela regras antigas de comportamento em relação ao sexo.

Antídoto-Sempre irreverente, faz texto maravilhosos sobre o que pensa do sexo oposto! Adoro a sua arrogância nas respostas aos comentários.

Migthy Aphrodite- Revela o seu estado de espírito perante diversas situações e gosta de bonecos sangrentos. Cool!

Ivar - Descontextualizando lá vai contando as conversas que tem com os amigos e conhecidos. Sempre com uma palavra em pensamento!

Luis Pestana - Desencanta os vídeos mais divertidos que já vi!

Chapas - Muito introspectivo vai abrindo o véu com palavras que se soltam nos textos ao sabor do Shot.

Acesso Restrito - Fotos de nus femininos que o preto e branco torna sensual!

desblogueadores - Um grupo que dá uma opinião pessoal sobre os mais variados temas. Por vezes vou lá atazaná-los!

Sandrine - Com uma característica muito própria emite pensamentos fluidos e muito comuns a cada um de nós.

Filipe - Escreve pensamentos profundos emaranhados em sombras que fazem parte do seu outro eu!

Carapau de corrida


Ontem andei a correr de um lado para o outro. De manhã fui para o trabalho à tarde fui para Santarém, também a trabalho, e à noite fui para Lisboa.

Antes de sair de Santarém decidi ir atestar o carro para estar descansada caso quisesse dar voltas e voltas por Lisboa.

Como sou muito "moderna" fui àquelas bombas em que somos nós que fazemos tudo e depois só temos que ir pagar. Naquele dia havia filas nas bombas não percebi muito bem porquê. Estava tudo parado e ninguém se mexia para nada. escolhi uma fila mais pequena e bem ao lado daquela que tinha escolhido estava um sem ninguém.

Eu pensei que eram todos parvos. Uma fila sem ninguém e o pessoal todo em fila...pffffff

Saí do carro e fiz todos os procedimentos normais: Abri a tampa, tirei o tampão do combustível, agarrei naqueles toalhetes de papel, levei as mãos à bomba, estiquei a mangueira e enfiei-a no sitio...
Ou melhor tentei enfiar...que aquilo não entrava nem por nada. Ainda olhei vária vezes incrédula para a ponta do cano mas não entrava, por mais que me esforçasse...de repente fez-se luz...estava nas bombas dos camiões!!!!

Ao meu lado já estava parada uma carrinha cheia de trabalhadores que se riam da minha atitude. Não me fiz de rogada, arrumei tudo muito bem arrumadinho fingi que tinha corrido tudo bem e saí dali e fui pôr gasóleo nas bombas do outro lado da rua!

E acabei por descobrir, no outro lado da rua, o porquê das filas...estavam a abastecer as bombas de liquido inflamável ;)

E podem crer que esta menina abasteceu o carro na bomba certa!

Cool


Os miúdos de agora usam calças de ganga cuja cintura fica abaixo das nádegas e cabelão a tapar os olhos.

É cool ser um tennager assim...com os boxers à mostra e calças largas...que parecem que a qualquer momento vão cair, ficar enrodilhadas nos pés e dar-nos gratuitamente um espectáculo de circo na especialidade de equilibrismo.

É cool ser um tennager assim..com tiques na cabeça para empurrarem as guedelhas para longe das ventas.


O gajix também é cool. No outro dia andava com umas calças de ganga largas com a cintura a dar pelo meio das nádegas (ele quando esteve doente emagreceu). Quando ele se abaixou para brincar com um carrito viu-se as suas fraldas.

É um gajix cool. Só lhe falta mesmo...ter as guedelhas em cima do rosto!!!



Coooooolllll

Cheias


Li num jornal, por cima do ombro de alguém, que cada vez iam haver mais cheias.

Queriam o quê? Para mim o aumento das cheias é proporcional ao aumento do alcatrão metido para nosso bel prazer...

A água que devia ser absorvida pelas terras é despejada no alcatrão e escorrida para as valetas de cimento. E é aqui também que está o cerne da questão...as valetas não conseguem evacuar trombas de água porque na maioria das vezes estão entupidas de lixo.

Ontem gramei com cerca de 3 horas enfiada num comboio porque não se passava para lá do rio improvisado.


Na minha santa terrinha, propensa a ver-se dali as cheias nas lezírias, as valetas estavam limpinhas. Não houve estrada cortada, não houve enchentes, não houve danos ou pânico.
E as lezíirias estão longe, mas longe mesmo, de terem as águas a transbordar nos campos. Isso queriam os agricultores!!!

Thirillicious



Esta é uma versão mais sexy do que aquela que fiz há pouco para o gajix.
Raios...até os lagartos conseguem ser mais sexys que eu!!!!

Gajix em dia de limpezas


Ontem passei todo o dia deitada no sofá. Não foi lanzeira, não. Estava meio adoentada e fiquei debaixo dos cobertores. Aproveitei para dar uma volta ao pc...passar coisas para Dvs, scandisk e desfragmentar e tal...acabei de ler um livro e ainda vi 3 filmes! Isto tudo porque o puto seguiu direitinho para os avós:)

Hoje, estou a tentar fazer o que não fiz ontem. Ou seja, além do tratamento das roupas ando a lavar a cozinha, a casa de banho, aspirar, limpar o pó, lavar o chão. Mas acham que isto é assim tão linear???
Não...pois não é!!!!
E porquê? Porque hoje o gajix tá comigo e logo entre a cozinha e a casa de banho tive um desvio de pelo menos um quarto de hora a dançar ao som do Thriler do Michael Jackson. Claro que tentei fazer uma demonstração de como se fazia aquela coreografia mas quando pus as guedelhas pra a frente da cara o gajix soltou um grito que eu pensei ser de terror mas afinal era um gigle da figura...espero! Ainda dentro da coreografia agaixei-me e aí já não tive grandes hipóteses de demonstrações, porque para ele tanto se lhe dá que eu pareça um macaco com um ataque de piolhos ele quer é dançar comigo por isso tive que dançar mesmo com ele ao colo.

Depois passei para a casa de banho, melhor dizendo passámos os dois...ele foi ajudar. Digamos que no que diz respeito à casa de banho o gajix tem uma paixão assolapada pelo piaçaba.
Vim rodopiar mais uma vez com ele pela sala e agarrámos os dois no aspirador. Pusémo-nos de joelhos comigo a explicar, com um grande discurso, que ele tinha que tirar os legos debaixo da mesa e com ele a olhar não sei para onde e a responder-me não sei o quê! Tou fartinha de lhe dizer que ele tem que começar a falar como gente senão assim não o entendo mas ele insiste na codificação. Enfim...depois do discurso dele, do qual percebi patavina, perguntei-lhe se ele queria uma bolacha e como ele disse logo que sim eu continuei a aspirar o que faltava enquanto ele rilhava a bendita bolacha.

Segui escada acima, com o aspirador em riste, mas tive que descer por insistência, entre lágrimas de crocodilos, do gajix. Resolvi encher 3 balões e andámos a jogar com eles...um rebentou sob o olhar atónito dele que ficou incrédulo a olhar para o plástico encarquilhado nas suas pequenas maozinhas...rodopiei com ele mais um bocadinho, fomos andar num carrito. Fomos não! ele andou e eu empurrava enquanto fazia Vrum Vrum Titi titi. Depois mudámos...enquanto ele empurrava o carro eu andava...com ele pela mão! Mais um rodopio, umas corridas atrás um do outro. Ele pediu a chucha num discurso em que voltei a perceber...patavina...e depois de eu lhe explicar mais uma vez que ele tem que falar como gente...ele puxou-me e apontou para a chucha.

Agora ali tá deitado a fazer barulho como a caçula dos Simpsons! E eu quando ele adormecer...devia ir fazer o resto das tarefas mas...tou tão cansada, de tanta brincadeira, que acho que antes de o conseguir adormecer sou eu que vou cochilar um bocadinho!

"Sou Puta!!!"

Recebi este email e fartei-me de rir.

Como não consigo pôr aqui o mp3 sugiro que carreguem no link do site embaixo e na zona de trotes escolham "puta faxineira"!

http://www.hojeebom.com.br/site/radio.php

ou

http://www.hojeebom.com.br/site/Quadros_Balacobaco/TROTE_puta_faxineira.mp3


"Velho babão, safado!!!"

Aulas

Numa aula de Inglês:





Situação A: O aluno 1 dirigindo-se ao aluno 2 (meio cheiinho) troca a palavra often por lots...intencionalmente!

- Aluno 1: Did you eat lots...in Restaurants?
- Aluno 2: Yes, That is obviuos, isn't it? How do you think that I keep this lovely body? This bags here are my survivor Kit for the bad days that will come!



Situação B: Um exercício de gramática feito oralmente.

Alunos A e B: Blá blá blá
Aluno C: Wait a minute please. I Think I am Pregnant
Prof: What? Why you say that?
Aluno C: because I am late...so, could you start at the begining of the sentence?...Pleaaassse!!!!

Em cima das árvores


Parte V




Confusa sobre a minha localização sentei-me, exausta, para descansar um bocadinho. Parecia-me que tinha ficado horas dentro daquela água imunda. Tinha um fedor que a pouco e pouco me estava a deixar de incomodar.
No entanto aquela sensação de que não estava só, de que alguém me observava, não desaparecia.
Encostei os joelhos ao corpo para me aquecer mais depressa e repousei por uns segundos a cabeça em cima dos meus braços cruzados. Não podia adormecer. Se o fizesse ficava vulnerável ao que quer que estivesse lá fora.
Pensei na minha mãe e nos meus irmãos, que seria feito deles? Estariam realmente a salvo? Com gostaria de os ver ou de pelo menos saber noticias deles.
O vento lá fora fustigava fazendo sons aterradores. Ouviam-se, ao longe, ruídos produzidos por animais. Eram tão assustadores que pensei em acender uma fogueira para manter afastado algum predador mas não me atrevia. Não queria que me localizassem. Terei que aguentar esta noite aqui, acordada!
Acordei sobressaltada com um movimento. Adormeci sem ter dado por isso. Quando abri os olhos, ao nível do chão, vi 6 pés descalços à minha volta e levantei-me de um salto.
Infelizmente, estava desarmada e tinha três lanças encostadas à minha barriga. Um dos meus captores falou comigo rispidamente mas eu não conhecia aquele dialecto. Por isso, fui empurrada até à entrada da gruta com as lanças e apercebi-me que estava no meio de uma pequena aldeia, cujas casas ficavam em cima das árvores. Fiquei abismada. A aldeia não estava ali ontem ou pelo menos não tinha reparado nela.
Vi cabeças que se escondiam quando eu olhava, impressionada pela descoberta, e de repente chegou-me ao nariz um cheiro distinto: comida.
Estava esfomeada e nem me tinha apercebido. Já há um dia que não engolia nada. Senti uma náusea e por causa do cheiro fiquei zonza.
- Podem dar-me água? - perguntei eu a um dos 3 captores. Eles assustaram-se e encostaram as lanças ameaçadoramente ao meu corpo, picando-me ligeiramente. Eu mantive-me o mais imóvel possível sem saber o que fazer. Seria fácil derrubar dois deles mas o terceiro conseguiria fazer-me mal. Além disso havia muitos mais em cima das árvores que com certeza não teriam qualquer dificuldade em atingir-me.
- Por favor. -pedi eu obrigando-me a falar mais docemente. - Água!- e fiz o gesto habilitando-me a uma picadela mais funda.
-Áua?- perguntou uma criança que desceu, curiosa, da sua árvore com um desembaraço notável. - Gliec? Nham nham
-Água! Glu glu e comida nham nham....por favor!
Depois da primeira semana e daqueles primeiros contactos, um pouco conturbados, os meus captores afrouxaram a vigilância e eu já me movimentava, de forma ainda limitada, na aldeia.
De noite dormia num tronco largo no qual adormecia preocupada se acordaria no dia seguinte estatelada no chão...ou se sequer voltaria a acordar caso caísse. Os nativos de dia faziam as suas tarefas de forma descontraída. A mim coube-me o entretenimento das crianças. Embora não soubesse muito bem se era eu que as entretinha ou se eram elas me guardavam.

Havia uma tensão no ar! Eu sentia na reacção dos nativos. Quando o sol "tocava", no final da tarde, na entrada da gruta começavam todos a apressarem-se e a fecharem-se nas suas casas. Nem as crianças, sempre curiosas, se atreviam a desobedecer!

Agora percebia porque a aldeia não era "vista" por qualquer pessoa. Quando se chegava quase ao pôr do sol era subido um sistema de rede feitas de lianas e folhas e a aldeia ficava disfarçada. As árvores eram só árvores, ao olhar vindo de baixo para cima, e qualquer comunicação entre casas era feita sob um código de ruídos que imitavam animais.

Finalmente, numa noite percebi o motivo da tensão! Espiões...e o que vinha a seguir.

Foi dado o alerta e entre mímica percebi que devia ficar em silêncio. Toda a gente se recolheu e passados uns dez minutos eu vi a superfície coberta de espiões. A cantilena da floresta começou tal como na noite em que eu a tinha percorrido. Era assombroso aquele barulho entre o vento e a troca de informação, que ia e vinha desde os habitantes mais distantes até aos do centro da aldeia.

Enquanto havia movimento os aldeões comunicavam entre si para passarem números e tipos quando os movimentos na superfície paravam também paravam os sons produzidos pela floresta.

Atrás dos espiões vinham os caçadores. Eram cerca de uns duzentos espiões que estabeleciam um perímetro de segurança aos cerca de 15 caçadores. O caçador era meio homem meio máquina e cuja arma mais letal que possuíam residia no olho vermelho que decorava o rosto sombrio. Vi-os na clareira a fazerem uma fogueira, que deixou no ar aquele cheiro a carvão queimado, enquanto se reuniam.

Sabia que eles andavam no meu rasto. Em breve teria que sair desta aldeia.



(Continua na parte VI- texto que será feito pelo Filipe)

Anedota


"Um velho lenhador adoeceu e sua dedicada esposa foi à floresta cortar lenha, única fonte de subsistência do casal. Inábil no manuseio do machado, deixa-o cair no rio. Desesperada, apela aos céus:

- Valha-me, Deus!!!

E Deus aparece.- Por que choras assim, mulher?

- Ó meu Deus!!! O meu machado caiu no rio, não sei nadar e sem ele não conseguirei cortar lenha, e eu e o meu marido morreremos de fome.

Deus mergulha no rio e de lá traz um machado de ouro maciço.- É este o teu machado, mulher?

- Não, meu senhor. Não tenho dinheiro para ter um machado de ouro.

Deus mergulha novamente e dessa vez traz um machado de prata.- É este mulher?

- Não, meu senhor. Sou pobre e não posso ter um machado de prata.

Deus mergulha pela terceira vez e traz o machado correcto. - É este o teu machado, mulher?

- Sim, meu senhor, é esse. Muito obrigada.

Deus então, feliz pela honestidade da mulher, presenteia-a com os três machados. A vida do casal muda por conta do dinheiro conseguido com a venda dos dois machados valiosos. Depois de alguns anos, o casal vai visitar aquela floresta, para recordar os velhos tempos. O lenhador escorrega e cai no rio. A mulher, desesperada, novamente apela aos céus:- Valha- me, Deus!!!

E Deus aparece. - Por que choras, mulher?

- O meu marido caiu no rio e não sabe nadar. Deus mergulha no rio e surge com o Brad Pitt.

- É este o teu marido, mulher?

- Sim, sim. É esse meu senhor!!!

Deus enfurece-se.- Mulher desonesta e mentirosa! Como ousas tentar enganar-me?

- Não é isso, meu Deus. É que pensei: se eu disser que não, o Senhor vai mergulhar de novo e trazer-me o Tom Cruise. Vou dizer que não e aí trar-me-á o meu verdadeiro marido. Como recompensa pela minha honestidade, dar-me-á os três homens. Como não posso praticar trigamia, achei melhor aceitar logo o primeiro que me trouxesse.

Convencido pela justificativa da mulher, Deus deixa-a ficar com o Brad Pitt.


Moral da História: Mulher, quando quer, mente de um jeito que até Deus acredita."


Obs: agora já sabemos que a Angelina Jolie era uma lenhadora por isso ela é tão musculada!

Leituras em dia...


Para acelerar o andamento na minha estante ando a ler dois livros ao mesmo tempo.

Portanto, às segundas e quartas leio um e às terças, quintas e sextas leio outro. Demoro mais tempo a despachar individualmente cada livro mas em compensação as leituras dos mais "aborrecidos" ou "dificeis" são despachadas mais depressa!


Ainda pensei em introduzir outro livro às sextas mas por enquanto esta fórmula está a resultar...agora, é despachar os 40 livros que lá andam há uns tempitos!
E qualquer dia tenho que montar uma banca no jardim e começar a vender alguns para libertar espaço senão, por este caminho, vou ter que comprar mais estantes!

Carro...


Hoje fui com o carro a uma lavagem automática. Ele já estava a precisar e eu já não o podia ver assim!

Levei o gajix comigo e tentei animá-lo quando as escovas se aproximaram dos vidros para ele não ter medo...no entanto há sempre uma parte da lavagem que, a mim, arrepia: a última. O aspirador fica muito quietinho em frente ao carro e só começa a levantar no último minuto e eu arreganho os dentes a imaginar que o mesmo, naquele último minuto, vai encravar e que a passadeira rolante continua a empurrar o carro e que eu vou ficar espalmadinha com os dentes arreganhados.
O gajix olhava para mim com um ar dúbio, entre o rir ou o ficar sério, porque eu estava a fazer parvoíces mas com os dentes arreganhados de pavor. Acho que ele aí ficou confuso.

As lavagens automáticas são uma ilusão, não são? Metemos lá o carro, escolhemos um programa intermédio e quando saímos...o carro ainda não está completamente limpo.
Ta mallleeeee.
Há sempre umas gotas que não foram aspiradas pelo secador e depois ficam a "caganitar" o carro, principalmente na zona dos vidros.

Um aparte: Num destes dias mais frios dei boleia a um casal mais velho. Entraram no carro e o calor dos corpos embaciou o vidro. Eu como não gosto que mexam onde não devem digo a toda a gente que o carro é automático em tudo...hummmm...e é...portanto numa das coisas que é automático é a desembaciar. Aquilo carrega-se num botão e já está! Nesse dia não tive tempo, a senhora que ia ao meu lado, sacou das suas manápulas e pôs-se a esfregar o vidro. Ficou tudo sujo. Pena o carro não ter um botão que automaticamente ejectasse o banco do pendura...pena!!!

Por isso, em casa e aproveitando a introspecção do gajix, durante a tarde, fui-me ao carro. Limpei os vidros por fora, por dentro, a chapa, o plástico e ainda andei a esgravatar nas jantes...
Isto assim ta malleeee.
Não só estive quase toda a tarde de volta do carro como não consegui pôr nenhuma das borrachas a brilhar e ainda consegui ficar com as unhas das mãos todas pretas. As minhas mãos parecem as de um mecânico mas não fazem qualquer habilidade que um mecânico faria!

Ta malleeeeee....

Amor aos...Pets


"Dani Graves, de 25 anos, e Tasha Maltby, de 19, são um casal de namorados gótico de Dewsbury, norte de Inglaterra. No passado fim-de-semana foram impedidos de viajar num autocarro porque Dani passeia a sua namorada de trela.
A BBC News conta que o casal acusa a transportadora Arriva de discriminação. O condutor do autocarro rejeitou a entrada de Dani e Tasha, alegando que a trela iria por em risco a segurança dos restantes passageiros em caso de travagem brusca.
O caso está a ser investigado pela Arriva, empresa «que leva muito a sério qualquer acusação de discriminação», segundo um responsável da empresa, Paul Adcock.
Adcock acrescentou que a Arriva irá «pedir desculpa a Dani Graves por algum inconveniente causado pela forma como o assunto foi tratado».
Para Tasha Maltby, este foi um caso «claro de discriminação, quase como um crime de ódio», contou ao Daily Mail.
A jovem de 19 anos descreve-se como um «animal de estimação humano».
«Comporto-me como um animal e tenho uma vida bastante calma. Não cozinho nem faço limpezas e não vou a lado nenhum sem o Dani», explicou.
Tasha defende o seu estilo de vida acrescentando que «não fere ninguém» e que o casal é feliz assim, independentemente de quão estranha esta relação pareça."
in Portugal Diário
O amor é lindo. No entanto acho que quem discriminou não foi o senhor condutor. Não! Eles próprios discriminam-se. Caso de ódio? Por ver uma menina atrelada como uma escrava e não ser conivente?
Páaaaaaaaaaaaaaaaaaa...O senhor condutor apenas proibiu a entrada a animais... com trela!!!!

Desafiaram-me!!!!


Fui desafiada pelo Chapas.... Aqui vai a resposta...


7 Coisas que sei fazer bem:

1 – RIR (especializei-me na arte de rir...tem que se abrir a boca num angulo adqueado e deixar sair um grunhido que me sastifaça a necessidade urgente de fazer abdominais)
2 – GRITAR (tenho umas cordas vocais apuradas para a emissão de sons agudos principalmente em momentos de grande histeria)
3 – OUVIR (Se o som passar pelos timpanos consigo ouvir muito bem a pessoa que fala comigo e deixo de fazer aquele sorriso parvo e responder sim a tudo)
4 – FALAR (Quando não enrolo a lingua dentro da boca nas cavidades entres os dentes e quando o pus das aftas não faz a lingua saltar de revolta consigo verbalizar palavras, por vezes frases completas, com sucesso)
5 – APALPAR ( Gosto muito de sentir as coisas pelo tacto, até as mais viscosas desde que não cheirem mal)
6 – CHEIRAR (O olfacto é meu "amigo" serve para me afastar ou aproximar de pessoas e animais serve também para saber quando devo mudar a fralda ao gajix e ...ultimamente se devo tocar ou não corneta)
7 – CONDUZIR (Há pessoas que não gostam de serem conduzidas por mim, por vezes chegam a dizer que sou mandona...nada disso! Eu conduzo sempre qualquer pessoa a uma situação mais definida e mais harmoniosa para mim)


7 Coisas que não sei fazer:

1 – Bolo de Bolacha com aspecto consistente
2 – Bolo de Salame sem parecer um pudim
3 – Pudim sem parecer gelatina
4 – Gelatina sem parecer Pedra
5 – Fazer refugados, grelhado e fritos
6 – Voltar a montar um computador quando lhe tiro todos os parafusos, placas e plaquetas com o intuito de lhe tirar os virus.
7 – Andar de bicicleta sem me doer as "almofadinhas"


7 Coisas que digo frequentemente:

1 – Credo
2 – Ena
3 – Boaaaa
4 – Qual a parte do "NÃO VOU"...que não percebeste!
5 – Pois
6 – Não me saltes em cima
7 – Não estejas sempre a chorar que já não te posso ouvir.


7 Qualidades que aprecio no sexo oposto (ou no mesmo sexo, se for esse o caso):

1 – Inteligência (Frases com sentido e que se enquadrem numa conversação normal sem ser muito erudita porque eu não sou muito inteligente)
2 – Humor (que me faça fazer abdominais)
3 – Nú (é o melhor para se fazer uma avaliação por hoje em dia os dentes já podem ser postiços)
4 – Cheiroso (suave e doce)
5 – Sem muitos pêlos (porque nós mulheres não só falamos muito como também damos muito à lingua)
6 – Mãos bonitas (nada que umas boas massagens não resolvam quando se está cansada)
7 – Maduro mas sem cair de podre (portanto, nada de penugem no local da barba/bigode/púbis).

7 Filmes preferidos

1 – O Sexto Sentido (agora sei que eles andem aí só que a mioria não os vê porque só tem cinco)
2 – O Senhor dos Anéis (Adornar as mãos não é uma tarefa fácil e fazer aneis que se adaptem aos dedos deve ser mesmo do piorio)
3 – Matrix (Por causa daquelas riscas verdes é que acho que os computadores andam com um virus que só desanda se os desmancharmos)

4 – O Pirata das Caraíbas (as Caraíbas são um local idilico para muitos principalmentes para pessoas com trapos na cabeça por causa do sol)
5 – Die Hard 1 (Já todos nós sabemos que as pessoas más e os vampiros são dificeis de morrer mas agora temos esperança num policia de Los angeles, ninguem é capaz de lhe dar cabo do canastro)
6 – O cavaleiro sem cabeça (Se ele fosse esperto fazia como o anúncio do BANIF e quem perdia a cabeça era o cavalo...mas pronto...digamos que há cavalos mais espertos que outros)
7 – Idade do Gelo (Anda um frio do caraças se isto chega a gelar não sei onde procurar a minha avelã de sobrevivência...mas nenhum mamute me convecerá que não sou um esquilo...hummm...há predadores para esquilos, não há?...bolas tenho que pensar noutro disfarce...hummm... sou um pássaro...piu piu piu)

7 Actores/actrizes preferidos/as:

1 – Jonhy Deep (tem umas mãos...de tesoura)
2 – Ed Norton (adoro quando gagueja nos discursos dos Neo)
3 – Jonh Travolta (Dança com dois dedos)
4 – Christian Bale (Estica e encolhe, estica e encolhe...com tanta elásticidade como não gostar dele?)
5 – Brad Pit (Até lhe chamava Mr Smith e dizia-lhe que o Joe devia estar perto dos 8 macacos)
6 – Kevin Costner (nunca me dirá as palavras que preciso de saber para dançar com lobos)
7 – Chris Turker (anda sempre apressado numa dimensão espacial elevado ao 5º elemento)


Agora tenho de desafiar mais 7...: ...hummmm...xa ver:
1 -Miss Precious
2- Mighty Aphrodite
3- Velvetsatine
4-Toma lá Fresquinho
5- Luis Pestana
6 - Filipe
7 - Tá-se

Dane Cook "One night stand"

Confesso que no principio não achei grande piada. O gajo é um ordinarão e diz mal das mulheres mas no fim já me ria bem.

A corneta


A tia Fa este Natal ofereceu ao gajix um conjunto de instrumentos de música composta por bateria, pandeireta, pratos e...corneta!

O gajix não vai de modos e bateu que se fartou na bateria e ignorou o resto uma vez que ainda não tem a destreza necessária para fazer barulho com aquilo.

Num destes dias em que o enfiei no parque notei que, no meio de outros brinquedos, estava a corneta. Comecei a exemplificar como se soprava e saiu um som estridente e angustiante do sofá.

Era o canix. A principio pensei que ele cantava em quanto eu soprava na corneta mas a cantiga dele depressa passou a ser uma lamuria...

Acho que descobri um modo de torturar o canix: quando ele fizer uma mijinha, das dele, dentro de casa, eu tocar-lhe-ei corneta.


Trabalho a quanto obrigas


Em todas as profissões há sempre pessoas que se destacam por serem bons naquilo que fazem.
Há também aqueles que por vezes levam a "execução" da profissão a um nível tão alto que caiem em extremos.

Vou referir-me apenas a uma profissão: a de actor.

Todos nós sabemos que para uma pessoa se destacar no mundo do cinema, e ser considerada um/uma bom/boa actor/actriz, tem que vestir a pele da personagem integralmente. Ou pelo menos é isso que nos fazem, a nós leigos, acreditar.

A actriz que fez "O diário Bridget Jones" teve que engordar para que o papel assentasse como uma luva. Curiosamente este caso não me meteu muita impressão pelo contrário achei-a mais bonita.

Quem me meteu impressão foi o Actor Christian Bale que emagreceu, não uma (El maquinista) mas duas vezes (Rescue Dawn), ao ponto de ficar só pele e osso. De ter em atenção que ele fez de Bruce Wayne ( o famoso e corpulento Batman) pelo meio.



"El Maquinista"

"Rescue Dawn"

Eu gosto do actor. Acho que ele já tinha dado bastantes provas de que é um dos melhores no género...não era preciso chegar a tanto! Se ele quer dar provas de versatilidade que faça um daqueles filmes de comédia...digo eu!

Shortbus

Bom...deixa ver se isto me vai sair bem...uma vez que o salame que fiz de tarde parece um...pudim!!!

Para compensar a minha frustração no que diz respeito à minha destreza em fazer bolos fiz o que sei fazer melhor...ver filmes!

E vi um que já tinha aqui em lista de espera há algum tempo. E bem...surpreendeu-me! Para já, pelo titulo do filme, SHORTBUS, estava à espera que fosse um filme para adolescentes (por isso ainda estava em lista de espera), com aquelas coisas de: "eu gosto da menina bonita da escola mas ela gosta do calmeirão que por acaso é o capitão da equipa de futebol americano."

Nada disso. A imagem de abertura é logo um nu masculino explicito...e a partir daqui foi só a abrir. Tenho a esclarecer que não acho que seja, de todo, um filme porno. Tem sexo explicito:Posições, gemidos, orgasmos, broches, Sado, ovos, orgias, lésbicas e gays e...tem uma história...fraquita mas tem!

Eu diria que se podia classificar este filme como erótico...mas talvez mais...hummm...erótico gay...o porquê...só vendo o filme...LOL.

...e chama-me Tarzan!!!


Entra-se dentro do comboio com o intuito de se fazer uma viagem confortável até ao nosso destino. Portanto procura-se o banco mais confortável à vista e pousa-se o real Ass na almofada.

Por vezes podemos escolher o conforto mas noutras temos que nos sentar onde há lugar disponivel, sendo que, neste caso o real poderá ficar um bocado apertadito.

Portanto o nosso olho faz um busca rápida com o intuito do nosso corpo não deixar niguém passar à nossa frente. Mesmo para o único lugar disponivel há uma corrida com encontrões e pisadelas e olhares malévolos. O objectivo é agarrar aquele lugar que está ainda livre.

Depois de algumas tropelias em que ficamos com um rasgão na camisola e um sapato na entrada do comboio sentamo-nos com pompa e circunstância e quase que batemos no peito e soltamos o grito à tarzan para indicar aos outros que connosco não fazem farinha!

Infelizmente apercebemo-nos, um pouco tarde demais, que nos sentámos entre uma mulher obesa e um homem bem constituído que tem o hábito de ir com pernolhas distantes para que os seus dois ou três "meninos" estejam arejados e tenham espaço ! Ou seja vamos todo o caminho espalmados entre a coxa da senhora e a perna aberta do senhor e a única coisa que podemos fazer é respirar porque nem os bracinhos quase conseguimos mexer.

O chato é quando o calor dos corpos espalmados começa a concentrar-se na pessoa que vai no meio e esta começa a transpirar em bica, e tem que ir chupando, com a pontinha da lingua, os pingos de suor que se formam na cara. Sim, porque a pessoa do meio, aquela que perdeu o sapato à entrada do comboio, não teve tempo para tirar o casaco e não se pode mexer agora porque tem os bracinhos presos e se faz o menor gesto para se levantar é capaz de alguém, que vá de pé, se achegar e puxá-la pelos colorainhos por ter feito a negaça de que se ia embora.

Por essa razão a pessoa, que vai no meio, fecha os olhos (que é só o que pode mexer...isso e respirar) e estica a língua para aparar o pingos. Nem o rasgão que tem na camisola a alivia de tanto calor!
A aumentar o calor está o seu embaraço por se sentir observada naquela figura.

Solta um grunhido, à chita, mas permanece resignadamente no seu lugar!