Epifania


Não gosto de passas.

Gosto de M&Ms.

Os M&Ms são sensivelmente do tamanho das passas.

Este ano vou seleccionar 12 e comê-los...assim o meus doze meses serão doces.

No minuto seguinte vou comprová-lo comendo o resto do saco!

Pronto este foi o último deste para o próximo há mais!!!

Bom ano para vocês! Que saiam deste com o pé direito..a não ser que lhes dê mais jeito o esquerdo.


Beijos e abraços.

O buraco negro...


Antes das eleições foi feito alcatroamento nalgumas das rua, que diga-se de passagem já há alguns anos estavam a precisar, e noutras apenas se fez aquele remendo tapa buraco ou tapa lomba.

Na minha rua foi feito este ultimo tipo de alcatroamento.
Com estas chuvas, ventos fortes, tremores de terra e movimentos rotativos da lua relativamente à terra e da terra em relação ao sol...o alcatrão cedeu e fez um buracão onde cabe um autocarro...bom...um autocarro não...isso nem cabe na minha rua...um carrito vá...

...talvez exagere...um carrito também não...mesmo se fosse smart...talvez..um pneu de um camião mais maneirinho...sim, isso cabe...

O buraco está mesmo no meio da rua! A rua é mal iluminada e a única luz que tem entre os postes da EDP é a do meu portão. O buraco era negro (mas era no chão não tem nada a ver com o que, supostamente, anda lá em cima a comer sistemas planetários e naves espaciais) num alcatrão escuro.

Alguém foi lá pôr um sinal triangular dentro do buraco...que por si só já pouco se via...e o sinal pouco não ajudou nada. O sinal que devia ter ter pernas só tinha duas e foi posto literalmente dentro do buraco...ficando com metade do triângulo pontiagudo de fora.

Portanto era um buraco negro com arma branca. (apanharam? Não tem piada eu sei...mas que querem é a última deste ano...para o ano há mais deste género)

Os carros que passaram (e ainda passaram alguns embrazinados) não viam o buraco...nem o sinal cuja parte reflectora ficou virada para um muro e não para qualquer sentido do trânsito...mas sentiram-no, por baixo, a roçar por tudo quanto era chapa no seu veiculo.

Depois de telefonar para o presidente da junta que não sabia de nada tirámos o sinal...que estava a danificar mais do que a avisar...e até agora ainda não caiu lá nenhum carro.


Behind


Fico à espera de um colega meu, na estação, nos dias de chuva, só porque sei que ele tem um chapéu de chuva. (Interesseira? Eu sei! Ele também ;))

O chapéu de chuva dele é graaanndddeeeee...do tamanho de um chapéu de sol dos mais pequenos...estão a ver? (hummm...que mais terá ele grande? Tenho que lhe pedir para mostrar.)

Portanto...quando chove, eu enfio a minha mão no braço dele (faço-o para não escorregar no piso molhado e cair por sorte evitei a queda dele da mesma maneira) e, lá vamos nós até ao local de trabalho comigo a resmungar todo o caminho.

Porque é que eu resmungo?
Poderão pensar que sou um ingrata, uma pessoa difícil, uma resmungona...pppffff...pois pensam muito bem. Eu sou. Mas quem é amigo ou deixa de ser ou atura...ele atura!

E porque resmungava eu? Voltam vocês a insistir na pergunta.

Ora... porque apesar do chapéu ser "extra large" ele tinha uma certa tendência para proteger a mala dele e deixar a parte detrás ...mais a descoberto...

E então? perguntam vocês já desanimados com a historieta!

...Então... eu tenho um behind mais...como direi?...hummm...espetado...vá! Entendem? Conseguem sentir uma certa compaixão por mim? Eu precisava de protecção no behind...
...quando eu resmungava o chapéu inclinava-se ligeiramente para trás (não o suficiente) mas depois voltava ao mesmo.

A sorte foi que eu tinha um casaco (que ficou todo molhado nas costas principalmente na zona do behind) que não deixou repassar...tive que sacudir os respingos e dispensar a ajuda tão benevolentemente oferecida pelo "amigo"...que ao que me pareceu queria meter a mão no behind também. No meu.

Lara Croft - Underworld



Neste natal houve direito ao jogo (que já não é novo) da famosa pilhadora de tumbas, sarcófagos e coisas cheias de teias de aranha e pela qual, todos vocês já sabem, eu tenho um certa fixação.

Fantástico!

Todos os movimentos da boneca estão cada vez mais similares com a realidade (de várias pessoas combinadas)...pronto...
...há certas coisas que...nem por isso...por exemplo, o facto dela apanhar com três balázios e mesmo assim conseguir reagir e com uma injecção de saúde fica tão bem que nem um buraquito na roupa fica.


E é forte!!!!
É uma mulher com um corpo de modelo. Para toda a actividade que faz nem sequer os músculos dos braços ou pernas sobressaem e carrega com um homem aos ombros sem vacilar e sem ficar com a respiração ofegante...

Eu acho que ela devia ser equiparada aos heróis da Marvel...era boneca para merecer um lugar nesse pódio.

E sempre sensual!!!!
É uma boneca robusta nas zonas peitorais...e desta vez podemos escolher a roupita que ela vai usar nos diferentes níveis...
No nível aquático uma pessoa tem tendência para lhe seleccionar um fato adequado à água...e pode-se escolher o mini fato (vide foto abaixo), o pior é que ela não vai para a praia ou fazer incursões submarinas à vida aquática...vai nadar um cadinho e depois emerge noutro sitio em que tem que andar a escalar e aí é que é ver o biquíni do fato de mergulho a arreganhar-se...mas se acham que se a esfolarem toda numa parede escarpada aquilo se rompe? Enganam-se...é feito de bom material!

Anda na moda!!!
Para além dos trapitos práticos que podemos escolher a boneca deixou de lado a trança que usava e usa o cabelo apanhado com uma franjita a cair...está na moda...e é giro vê-la a sacudir a roupa quando faz uma pausa...é preocupada com a sua higiene e imagem.

Agora é só eu conseguir organizar os meus dedos no teclado para não a "matar" tantas vezes e o resto é só conversa de encher!
Muito bem conseguido este jogo...venha o próximo!

Ora Ora...


...que bem que sabe...

...esta semaninha em casa!

Com esta chuva e vento...ficar no resguardo da casa é muito confortável.

Home sweet home!

(já cá venho escrever umas coisitas...tenho talvez dois textos em forja...talvez...só não sei se oo ponho hoje ou se os programe para sair durante a semana...de toda a maneira...com todos vocês também de férias....who cares?)

E para vocês que andam à chuva até chegar ao local de trabalho...olhem...cada um tem aquilo que merece! Levem chapéus!
:P

Hoje sim!


Hoje foi o almoço, de natal, da empresa.

Epá, a companhia, o comer, até o empregado que engraçou comigo e me vinha falar ao ouvido...não sei bem o que foi...mas desta vez saí de lá satisfeita (de referir que já lá tínhamos ido nos dois anos anteriores e havia sempre qualquer coisa que não batia).

A companhia foi excelente e como sempre rimos muito e garanto-vos que nem foi do vinho...

O comer desta vez estava muito saboroso. O bacalhau com broa à transmontana (?) estava uma delicia e a carne, lombo de vitela, e pelo que percebi de quem comeu, de ir ao céu.

O empregado...pois o empregado...e porque me meti desenvergonhadamente com ele...a primeira vez que se dirigiu ao meu ouvido pregou-me um susto...mas depois...lá me fui habituando às suas intervenções de "então gostou do bacalhau?"...com a voz mais sensual que pôde...LOL..."não come vitela?"..."então? não a vi comer doces!"...LOL

Pronto...de maneiras que é isto...barriguinha cheia!

Malhada...


Hoje, mais uma vez pintei o cabelo, de preto.

Sabendo de antemão como sou porquita quando faço uma manobra desta envergadura...andei de peito ao léu para não sujar nenhuma camisola enquanto o cabelo formava uma pasta encarrapitada no alto da pinha.

Pus obviamente uma toalha, de pinturas anteriores, para o efeito sobre os ombros...

...não contei, no entanto, que o cabelo despregasse do alto da pinha e me respingasse para lá da toalha (braços inclusive).

Estou malhada tal como uma Cau (inglesismos), só falta mesmo fazer muuuuuuu...there...agora fiz!


O que importa é que embora Cau (inglesismos) mas feliz com o resultado...no cabelo...daí o meu sorriso.

;)

Espontaneidade nos Homens

Aquele homem mais afoito e dinâmico e que gosta de sua mulher (ou de outro...vá) e que de vez em quando lhe dá uns vipes... amorosos vá...faz, por vezes, umas surpresas...com o intuito de dar e ter prazer.

Homem que gosta de sua mulher (ou de outro...vá) fica mesmo muito satisfeito quando vê a sua cara metade a deliciar-se...e embrenha-se de cabeça em actos de espontaneidade, dentro do seu próprio conceito momentâneo de "surpresa para dar prazer".

Esses homens são seres que quando pensam que podem fazer qualquer coisa espontaneamente fazem-no sem primeiro planear.

Pronto já sei! As duas palavras "espontaneidade" e "planear" entram em choque.

Mas há situações em que a espontaneidade requer uma certa dose de planeamento...para que as coisas corram bem.
Foi isso que aconteceu ao senhor que podem ver no vídeo abaixo...falta de planeamento para um momento de espontaneidade.

Ora vejam...até ao fim... e reparem no horror de grito que a mulher dá!




video

Às 1.36 da manhã tremi!


Sabem aquela cena que nós vemos nos filmes de que os animais pressentem a aproximação de determinadas catástrofes...pois é...há qualquer coisa...

Hoje de madrugada fui acordada por algo...(vocês já sabem o que é porque já correu as noticias mas eu vou fingir que não e continuar com o suspense)

Eu nestes dias tenho tido sono solto por causa do frio...como estou sempre preocupada se o caganito, que vive comigo, passa frio (isto porque ele está sempre a destapar-se) durante a noite...estou quase sempre de atalaia.

Então como eu estava a dizer fui acordada por algo e pus-me á escuta...no silêncio da noite, eu consigo detectar todo e qualquer som que me é familiar em casa...e ouvi, de facto, algo diferente...parecia um rugido baixinho e intrigada pensei...c@r@lh§, f§d@d@-se mais esta m£rd@ o aparelho de aquecimento central deve ter avariado e como praguejei (mesmo tendo sido apenas em pensamento) a cama começou a tremer o quarto a abanar e a casa a mover-se...

Ufa, pensei, é só um tremor de terra!

De toda a maneira aquilo ainda durou um bocadinho, e como não controlo os pensamentos eles voaram em várias possibilidades dispersas que não vou agora aqui comentar porque dava uma tese de doutoramento...

Fiquei também impressionada com a facilidade com que a minha casa se moveu de um lado para o outro (embora tenha ficado no mesmo sitio).

Anda uma pessoa a construir casas de ferro e betão armado com telhado de telha avermelhada para depois um abanico nos dar a sensação que temos uma casa de papel!

Pronto isto tudo para dizer que o cão estava na rua e não o ouvi: Suponho que também deve ter ficado assustado e calou-se como um ratinho ou então, como ele ressona tão alto, nem deu por isso.
:

Atrasada!


Desde que começou todo este frio, o meu comboio, que já andava atrasado passou a ter um atraso maior...

...suponho que seja porque as pessoas com o frio fiquem tão perras que se movam mais devagar;

ou
talvez não seja do frio que as afecta mas sim de virem embrulhadas em casacões, cascois e bonés, botas de cano alto, malas e sacolas...e um bocadinho de rimel para quem usa (que nesta altura afecta a visão periférica) dificultando-lhes os movimentos;

ou
talvez nem seja das pessoas mas sim do gelo nos carris o que faz os maquinistas andarem com mais cuidado para não descarrilar...

ou
talvez seja mesmo do maquinista que têm o dedo congelado de carregar no botão...

Quem sabe?

Eu chego sempre atrasada...
.

O tempo Voa


Ando todas as semanas, desde segunda, a desejar que chegue Sábado e depois vai-se a ver...
...já estamos quase no final do ano!

Fragmentos


Nas compras...

- Mãe, Mãe, olha é peixe!

- Sim filhote. É bacalhau.

- É Cabalhau?

- É Bacalhau.

- Ahhhh...cabalhau.


Nota: eu acho que ele vai ser esquerdino!!!!

!

PDI


Há pessoas que com a idade perdem a capacidade de comunicar...

Supostamente se a idade vos faz mais lentos (nos movimentos, algumas pessoas também no raciocínio) dota-vos por isso daquela virtude chamada paciência, ou assim devia ser!

Então porque as vossas explicações, de actos estúpidos, vêm tardiamente e em frases curtas com pouco sentido?

Ahhhh pois é... a PDI não vos faz mais sábios pois não? Isso é um mito...pois não é?

É pois!

Pppppfffffff!
Já sabia!

Opinião


Parece-me, a mim, que as pessoas que fumam têm um cabelo bem mais fraquito e algumas até são calvas...

Sim...já sei...

...agora vêm alguém, aqui ao comentários, refutar e diz: "eu fumo desde os 10 e tenho um cabelo saudável e sedoso..."

ao que eu terei que responder: Wait for it! Wait for it os dentes amarelos já tu tens!
!

O regresso


Estou de regresso ao trabalho e, com sorte, um bocadinho mais produtiva em termos intelectuais...
quero dizer ainda estou meia azamboada....
ah espera...
isso é o estado normal!!
!

Entranhou-se-me!


Pois é...o facto de não ter coragem de recusar os bejinhos, abraços e festinhas do petiz (jamais me passaria isso pela cabeça), que andou bastante mimoco quando esteve doente...fez com que os germes virulentos dele se passassem para mim.

Tentei aguentar estoicamente mas a cabeça foi a primeira a sucumbir às dores e vai-se a ver foram três dias com febre, dores no corpo e de cabeça...ainda pensei em vir aqui deixar uma notinha, mais cedo, mas nem com a ponta do nariz consegui escrever...e a força do meu olhar por si só também não fez grande coisa...por mais concentrada que eu estivesse as letras não apareceram! Nem sequer para iniciar a sessão!


Fui mais uma vez ao hospital...mais 7 dias em casa...toma lá embrulha!
A sorte é que ainda se cruzam com os do caganito...que, benditos sejam, os avós levaram por uns dias!


Ainda se uma pessoa ficasse em casa e pudesse desfrutar, de paz e sossego, ver uns filmes, espojar-se no sofá e bater umas sornas...mas não...por cada volta que dá o corpo range...a cabeça vai para trás e para a frente...e só ainda não tive alucinações porque sou uma pessoa bem formada que não conta tudo o que vê!


Bom...o pior já passou a febre já desceu se bem que dos 39.5 para os 35 também não é muito bom sinal...até estalou! Mas já estabilizou!


Agora estou-me a pelar!
Já começou nas mãos, os lábios foi logo à primeira temperatura e pela textura que sinto na testa é coisa para também cair por ali umas pelitas...nada que seja novidade...quando apanho sol também me acontece.



Já sei, já sei...(Vocês são sempre tão atenciosos)...As melhoras não é?

Obrigada! É recíproco!

Fragmentos


Fui buscar uma revista de brinquedos para tirar algumas ideias para o Natal e comecei a folheá-la.

O caganito meteu o nariz, com os olhos brilhantes (porque o Pai Natal vem aí), e depois pôs-se ele a ver ao pormenor. De vez em quando gritava:

- Mãe, olha um camião!
- Mãe, Mãe olha um tractor!
- Mãe, Mãe, Mãe, Olha um iano...tin tin tin!!!

-MÃE! - gritou ele tão estridente que até as orelhas do cão abanaram, - OLHA, AQUI UM FAGANOTO!!!


Ele queria dizer, como de certeza já adivinharam, um gafanhoto...a apontar para o desenho do homem aranha!
!

Presa em casa!

Pois...calhou para estas bandas também...ao caganito...e por causa dele estou de quarentena!

Quero dizer de quarentena não será propriamente o termo...será mais de sete dias...

Enfim...ontem foi um dia mau...aflitivo até...com dois termómetros em riste e a caminho do hospital...

Hoje, as coisas já melhoraram e como já vou no segundo dia em casa já estou um bocadinho farta!

Finalmente os 38


Bolas que isto custou...

Demorei algum tempo a chegar aqui mas cheguei e até ousarei dizer que me saí bem até agora!

Pelos menos este ano já digo, de peito feito, que já tenho 38! Tenho a segurança que alguém que atinge esta idade tem e já não ando a fazer contas de cabeça (como o ano passado quando não tinha bem a certeza se tinha 37 ou 38).

Atingi este objectivo e estabeleci um novo. Ir até aos 39!
Acho que vou conseguir, tenho plena confiança em mim e neste corpo que me carrega (apesar dele já se ir queixando)!

E é para frente minha gente que atrás vem gente!

Obrigada a todos os miminhos que recebi pessoalmente, por telefone, por aqui e pelo facebook!

Ontem foi o meu dia e todos me fizeram sentir importante...até a gripezita quis fazer uma visitinha mas o meu corpo, resoluto, só a deixou ficar por algumas horas e depois despediu-se dela!

Obrigada!


A pink day today...I hope!

MIL

Anedota

O pastor anuncia "DIA DE MILAGRES". Todos estão convidados: surdos, mudos, cegos, fanhosos e aleijados.

Durante a sessão de Milagres o Pastor grita:
-Hoje quem é cego vai ver, quem é aleijado vai andar e quem é mudo vai falar.

O Pastor grita novamente:
-Aleijado levante-se! Fanhosos fale!

-O fanhoso fala:

-O AEJADO AIU!!!!!!!!!!!!!

Fragmentos


Logo de manhazinha em quanto eu lhe tirava o pijama:

- Mãe! Hoje vem o pai!
- Vem filho! O pai vem hoje só para te ver e estar contigo!
- E o pai tal traz enda!
- Ahhhh O pai Natal...vêm em renas, sim!
- Pendas pó touzé!
- Ahhhh...prendas....sim. Mas não é hoje e só te as dá se te portares bem!
- O pai tallllll!

Foi iogurte!


Geralmente os iogurtes que trago para o trabalho são líquidos.

Mas ultimamente resolvi variar para os dentes terem algo que trincar (perceberam?) e resolvi trazer daqueles que se comem à colherada.

Pois é....aquilo vem em pack de 4, todos coladinhos, e só tem que se partir e ir tirando à medida que se vão comendo.

Ontem...fui buscar o primeiro dos 4 e aquilo não se partiu de imediato como é costume...

Eu, que sou a gentileza em pessoa e posso acrescentar que tenho quantidades enormes de paciência e compreensão, que em dias de altas temperaturas entram em alta ebulição de tal maneira que transbordam como água fervida de dentro de uma panela (isto foi só para vos distrair), dei logo um safanão no pack...

Resultado... um dos pacotes cedeu mas rasgou-se e salpicou-me na zona dos peitorais e cara. Limpei-me o melhor que pude, com um lencito de papel, mas tive que ir ao wc para limpar o resto.

A caminho passei por alguns colegas, do sexo masculino, que me sorriam por ainda estar com alguns respingos na cara e camisola...

Eu gritava: FOI IOGURTE!

Tábua, ferro e TV



Quem já me conhece e lê há algum tempo sabe que eu tenho um prazer em lavar coisas...quero dizer...ter tudo lavadinho...quem lava é a máquina!

O que, talvez, não sabem é que para ter tudo lavadinho o passo seguinte é ter tudo passadinho para depois ter tudo arrumadinho nas respectivas gavetas.

E se há "trabalho de casa" que eu não gosto de fazer é passar a ferro. Por essa razão, quando estou a passar a ferro faço uma rotação à tv, virando-a para o sitio onde passo a ferro (era escusado dizer isto, eu sei, mas quis só clarificar que não viro a tv ao contrário...ou seja para a parede).

Fico então de tábua à frente (atrás era complicado porque os meus bracinhos são curtos para tamanha articulação), ferro na mão (convém, uma vez que com o nariz não o conseguiria mexer...hummm...e vai na volta com uma certa persistência ainda era capaz de dar um empurrãozito) e tv virada para mim...com alguma distância pelo meio.

Claro que a uma certa distância, e tendo que fazer o movimento de cabeça para a roupa e depois para o ecrã (e digo de cabeça porque por uma razão qualquer não consigo só mexer os olhos...pronto não sou perfeita mas disso já vocês desconfiavam alguns tinham até certeza) e vice-versa, tenho que pôr óculos para conseguir ler as legendas. Isto porque a tv passa coisas estrangeiras e uma pessoa para ter atenção a tudo o que é imagem em movimento (se estivesse parada já o caso mudava de figura) não consegue ouvir exactamente todos os sons que de lá saem (lá está um rastreio à audição...era desejável)...

O único problema é que o meu ferro é a vapor!
.

Deve ser Cera nos ouvidos

(continuação do post anterior)

A semana passada telefona-me um senhor (estou a chamar-lhes senhores e senhoras só para não dizer que são uns filhos da p*t* que andam de certeza a enrolar pessoas mais idosas que se deixam ir...) a perguntar-me se eu confirmava a minha presença no rastreio cárdio não sei o quê...

Primeiro olhei para o visor do telefone, verifiquei o numero (indicativo 22) e respondi: O quê acha que eu vou para o Porto amanhã fazer um rastreio?
Ele começou a ficar agressivo: Este número de telefone é do Porto porque é a sede da nossa empresa. O rastreio será feito perto do tribunal!
Eu. Qual tribunal?
Ele. Do Tribunal do ****
Eu:O tribunal está em obras, sr. Os funcionários trabalham em contentores...quer que eu vá fazer rastreio ao meu cárdio motor num contentor? Aquilo não tem que se correr em cima de passadeiras com fios ligados na cabeça?
Ele: Não é nas instalações do tribunal é perto, no ***
Eu: Eu tenho andado com picadas nos dedos da mão esquerda...acha que tem a ver algum coisa com o meu cardio ou com o meu vascular?
Ele: Ó minha senhora...é por isso que estamos a fazer o rastreio!
Eu: É por isso?
Ele: É sim.
Eu:Vocês já sabiam?
Ele: Desculpe?
Eu: Como é que vocês sabiam que eu andava com picadas nos dedos?
Ele: Não sabíamos...
Eu. Mas você acabou de dizer que era por causa da minha picada...
Ele: não minha senhora eu não disse isso...
Eu: Ai, quer ver que agora eu ando a ouvir mal?
Ele: O que eu disse foi...
Eu: Também têm rastreios para ouvidos? Ando com demasiada cera se calhar é por isso que...
Ele: Tut Tut Tut (desligou)
Eu. :)...Tungas!!!!

Está bem o camandro!!!


Acerca de um mês ou dois telefonaram-me para casa e apresentaram-se como sendo de um centro clínico que fazia rastreio cardio/vascular (ou coisa assim parecida).
No primeiro telefonema enganaram-me.
Perguntaram-me se eu confirmava a minha presença em determinado a data eu respondi que não sabia o que é que a senhora estava a falar e ela retribuiu-me com um" nós mandámos um postal com toda essa informação para a sua casa"

Eu indignada: Não recebi nada!
Ela: então vamos mandar outro e depois marcamos!
Eu: Está bem!

Está bem o camandro!!!

Quando comecei a pensar melhor no que tinha acabado de acontecer apercebi-me que tinha sido enrolada...
Consulta, rastreios, ou seja lá o que for, só se e quando eu solicitar!

Passado, tipo, duas horas telefona outra mulher com a mesma conversa.
Disse-lhe logo: Não estou interessada!
Ela: Mas porque é que não está interessada?
Eu: Não tenho que me justificar!
Ela: Mas vamos fazer um restreio...
Eu: Q U A L foi a PARTE do "Não estou interessada que não percebeu?"
Ela:(...) e desligou-me o telefone.

(continua)

Dentro de nós



Devíamos poder conseguir congelar alguns instantes no tempo.
Aqueles em que por um segundo o que vemos nos satisfaz plenamente,
aqueles que por uma fracção de segundo nos fazem sentir que mereceu a pena tudo o que passámos para chegar ali,
aqueles que nos fazem pensar que nem sequer um receptor audio e/ou visual chegaria para captar tamanha imensidão...

...porque está tudo dentro de nós,
porque foi o que sentimos,
porque foi o que passou com a rapidez de um nano instante..
...e que mais tarde se desvanece nos recônditos da memória...

...até um dia...

...até um dia em que já não nos lembramos do nosso próprio nome mas podemos subitamente lembrar-nos daquele instante sem reconhecermos as pessoas que fazem parte dele!

Benfica - Sporting

*Recebi isto por email e não resisti em publicar!!!*

Estava o Jorge Jesus, antes de um jogo com o Sporting, a falar
com os jogadores nos balneários:
- "Eu sei que é uma chatice, mas temos que jogar contra eles...
Faz
parte do calendário, o que é que querem?

O luisão responde:
-"Mas, oh mister, é preciso irmos todos?"
Então, o Di Maria levanta-se e diz:
-"Não é preciso! Eu vou jogar sozinho contra eles.
Vocês podem ir descansar."

E Jorge Jesus lá concordou:
- "Ok, Di Maria. Então vai lá dar cabo deles."
O Jorge Jesus e os restantes jogadores foram até
um café ali ao lado do estádio e começaram a jogar snooker.
Estavam eles entretidos até que um se lembra de ir ver o
resultado do jogo ao intervalo.
O marcador assinalava: Benfica 1 (Di Maria aos 10m)-Sporting 0.
Voltou à mesa de snooker e contou como estava o jogo.
Passada uma hora, decidem ir todos ver o resultado final:
Benfica 1 (Di Maria aos 10m)-Sporting 1 (Liedson aos 89m).
Ficaram surpresos e Jorge Jesus dirigiu-se ao balneário onde
estava o Di Maria com as mãos na cabeça e muito chateado.
- "Então Di Maria, o que é que aconteceu? ", perguntou J. Jesus.
- "O cabrão do árbitro expulsou-me aos 11 minutos ..."

Operação delicada!


Hoje decidi transladar cactos.

Tenho 3 cactos pequenos. Únicos sobreviventes à minha veia de jardineira.

Os cactos estavam juntos num único vazo rectangular mas como achei que um deles estava a ocupar espaço dos outros e portanto a precisar de espaço... decidi dar a cada um deles o seu espaço para se desenvolverem mais per si.

Fiz tudo com o devido equipamento, até pus luvas (de pano fino) mas não me livrei , mesmo assim, das picadelas e entre "ui, ai e caraças que esta porra não pára de picar e está tudo espantalhado no chão não tarda!"... lá conseguiu levar a cabo esta operação delicada.

Tom Sawyer


Esta semana iniciei à séria o gajix no Tom Sawyer.

Curiosamente apesar de me lembrar deste desenhos animados não me lembro muito da história para além de traços gerais. Na altura achava-o um bocadinho chatinho.

O gajix parece gostar e eu...estou ansiosa por ver também os episódios todos seguidos.
Portanto de mãos dadas...vamos dar inicio à sessão!


The new season is open


Decidi que este ano serei moderada na compra de presentes para o gajix.

Assim este ano não lhe devo comprar nada que tenha rodas uma vez que ele tem carradas dessas coisas e a primeira coisa que fez quando as viu foi arrancar uma roda a cada um dos veículos.

Sugestões?

E ainda dizem que as mulheres nunca estão contentes



Eu estou contente mas tenho um bajolo!

Numa época em tudo o que é hardware electrónico se torna mais pequenino, e que nos levou algum tempo de adaptação [isto para quem tem dedos compridos...e destrambelhados... e um bocadinho inclinados para o do meio...e com a ponta (reparem que eu não disse cabeça) levemente arrebitada e acrescentemos para dar um ar mais dramático...unhas lascadas], meteram-me, no local de trabalho, à minha frente um teclado que é quase o dobro do que eu tinha e que escreve quase tudo errado (agora não se nota porque o corrector ortográfico vai assinalando e o rato vai corrigindo)

O que é certo é que isto é tão grande que tenho que andar à procura das letras valendo-me contudo elas estarem bem visíveis.

Mas se escrevo apenas com o pensamento então as letras saem quase todas ao lado.

Claro que exigi...hummm... foi mais solictar...hummm...talvez tenha sido mais um pedido, ou melhor, vendo bem, fiz um choradinho revelando o quão infeliz me senti com um teclado (o antigo) em que metade das letras tinha desaparecido com o excesso de trabalho...

...bom...então como eu estava a dizer....exigi, com um bater de pestanas e um sorriso mostrando apenas os dentes do maxilar superior, que me fosse dado um teclado silencioso!

...e este até é silencioso...mas vamos lá ver as coisas como elas são...as mulheres gostam de coisas grandes mas não em tudo o que ocupe demasiado espaço ( já sei, já sei, que há alminhas que estão a pensar que eu me pus a jeito e já estão a formular intelectualmente um comentário jocoso mas reparem, por favor, na palavra "demasiado")

Pronto eu sei que as minhas preces mais prementes foram atendidas...é silencioso...posso estar aqui a escrever piadas e mais ninguém, aqui da sala, consegue ouvir...mas é muito grande....demasiado!
:P

Na farmville


Pois é meus amigos...a vida de um agricultor é muito dura.

Deixa-se de ter tempo para tudo o resto...mas criam-se verdadeiros laços com a terra e com os vizinhos.
A generosidade é uma das boas qualidades dos meus vizinhos. Não há dia que um deles não me bata à porta com uma galinha ou um porco...há até aqueles que me esfregam com árvores nas fuças e claro que eu muito lhes agradeço porque afinal eu não era o que sou hoje se não fossem eles.

Claro que amor com amor se paga.

No outro dia além de andar a limpar a porcaria deixada nos terrenos vizinhos tive que correr atrás de raposas à vassourada e de andar à pazada aos castores que só fazem buracos. É cansativo.
Para além disso tive que socorrer uma amiga que estava em stress e fazer-lhe a colheita (mas só depois de ela me dar a password da conta bancária) porque já lhe estava a começar a morrer...enfim mau planeamento de culturas (não contou pelos dedos foi o que foi :P)

A quinta é fixolas mas, embora tenha alguns gatos que dão conta dos ratos, de facto dava-me jeito ter lá dois ou três cães porque assim os ovinos já podiam sair um bocadinho para pastar...era mais saudável...e em vez de me darem só lã provavelmente podia começar a tirar leite também uma vez que com o confinamento só lhes cresce o manto.
E quem sabe num deste dia dê para comer presunto porque ao que parece os porcos só me dão trufa e já estou tão enjoadinha delas que não me sabem a nada.

Enfim...desabafos de uma agricultora!

Agora já percebem porque é que esta classe é pouco dada a letras, né?
O tempo escasseia-se entre cliques do rato.

Nota: a foto em cima não é da minha quinta mas espero ter uma similar daqui a um milhão de moedas ;)

One


"What we learned as children, that one plus one equals two... we know to be false.
One plus one equals one.
We even have a word for when you plus another equals one.
That word... is love."

In Life

Em call center

Despiste técnico:
> Assistente: "Desligue e ligue a powerbox e já deve ficar a funcionar"
> Cliente: "Já fiz e não dá nada !"
> Assistente: "Depois de ligar a powerbox, que luzes é que tem acesas?"
> Cliente: A da sala e a da cozinha, porquê, faz interferência?"

Situações invulgares

Eu não sou uma pessoa maldosa (acho) mas sou uma pessoa desconfiada...o percurso que fiz até agora fez-me assim.

Mas o facto de ser desconfiada não me livra de por vezes cair em situações que a boa vontade e a vontade de acreditar que ainda há gente boa me impele.

Nestes últimos dias, por causa do facebook deparei-me a conversar com uma pessoa que depois de alguma conversa perguntou-me a idade e eu perguntei a dela (16)...disse-lhe que era muito nova e esperei que a pessoa respondesse algo similar...fiquei à espera que a conversa acabasse por ali...e ela perdesse o interesse. Seria o normal.

Mas no dia seguinte...a conversa continuou, falámos basicamente da diferença entre culturas...e acabou com ela a dar-me o seu número de telefone (porque supostamente sou uma pessoa "very nice and...beautiful" e aqui ela "perdeu-me" e fez-me desconfiar porque de gira já pouco tenho) e a insistir que eu telefonasse...mas insistiu tanto que me meteu aflição.

Eu disse que o faria (embora não dissesse quando não só porque era de outro país onde a população em regra geral que nem sabe onde Portugal fica no mapa mas porque a insistiu que fosse imediatamente e desligou a net de maneira a que eu telefonasse) e fiquei a olhar para o ecrã.

Convém referir-me que antes dela me dar o seu numero eu tentei avisá-la (no meu ainda mau inglês) que não devia dá-lo, assim de qualquer maneira, porque a pessoa que estaria deste lado podia não ser quem ela pensava. Não percebeu ou não quis perceber garantindo que ela era quem dizia ser (a inocência da juventude pffffff)...

Claro que não liguei, o instinto assim mo ditou. Não gosto de situações em que me tentam encostar à parede ou façam pressões. Não são boas situações.

Resultado: fiquei o fim de semana inteiro com o chat desligado (pouca falta me fez)...mas hoje no final da noite liguei-me porque no seu país as horas são mais tardias e contava que essa pessoa nem aparecesse...enganei-me...não só apareceu como falou comigo...e foi...uma conversa impulsiva, urgente cheia de sentimentos que só os teenagers têm... com um "I miss you very much".

:S


No entanto, achei tudo muito esquisito...mesmo para um teenager!


Sugestão para o fim de semana

Sem ter o que fazer em casa...


1º Mate umas moscas, mas com cuidado.

2º Deixe ao sol por 1 hora até secar.

3º Recolha as moscas, pegue lápis e papel...e...deixe a imaginação fluir.










O Facebook


É aqui que passo a maior parte do meu tempo livre agora. Este livro que "nos faz" ter amigos com os quais jamais falamos, mesmo os amigos reais (não quero dizer que alguns amigos imaginários também não tenham uma "face" e que falemos com eles mas...whatever...vocês percebem).

Criei uma página no facebook para comunicar com familiares (que raramente falam) e agora é um ver se te avias em colheitas (noutro post posterior desenvolvo esta cena).
Pois é...a semana passada quase ignorei o blog por causa do facebook andei muito ocupada a expandir-me na minha nova actividade...e a razão não se prende com amigos mas sim com vizinhos...essa é que é essa ( e aqui peço desculpa mas só metade de vocês saberá do que falo)

Descobri que o facebook é muito melhor para arranjar vizinhos do que amigos...se bem que ontem tive uma sessão muito engraçada com alguém (que é "meu amigo" e passou a ser meu vizinho)...que me tentou ensinar-me árabe...foi catita e já sei escrever o meu nome (acho, porque vai na volta aquilo é algum palavrão). Quero dizer o meu nome não...este nome: Kruella Marina...com o inconveniente que para o escrever só mesmo à mão...mas pronto há tanta coisa que faço à mão que mais uma menos uma...(não, não a tenho calejada...a minha mão é suave e macia ao toque).

Portanto se alguém quiser ser meu vizinho...é deixar uma notinha de solicitação no meu livro...eu consigo aprender o meu nome em mais línguas...mesmo que seja à mão.
;)

A lésbica que há em mim!


Tal como os homens as mulheres também olham para as mulheres e também lhes atribuem, eventualmente, a característica de "BOA"!

Às vezes apetece dirigir-me a umas dessas sirigaitas e dar-lhe uma palmada no arse (de maneira a fazê-la tropeçar e eventualmente, com um bocado de sorte, cair) sempre (claro) acompanhado do seguinte piropo (às escolha mediante humor): Porca/ Slut/ Vaca!

SE algumas delas gostassem e se decidissem atirar-se (com as unhacas arregaçadas) aqui à febra eu só tinha que esbracejar e gritar como uma louca, bater no peito como os gorilas e emitir urros à Tarzan (para aterrorizar as mais incautas) isto para me livrar de complicações futuras como são as relações "amorosas" com outras mulheres...especialmente as de cabelo comprido.


Branca como a cal!


Hoje ainda não sei muito bem se o cão chegou a falar comigo ou não. Era capaz de jurar que ele disse qualquer coisa, ontem. Ele também não se devia estar a sentir muito bem...enfim...adiante!

Agora sei por é que o pessoal não gosta de ser esfaqueado. Não é porque doa ou porque pode ter que ir para o hospital em risco de vida e deixar coisas por fazer...nahhhhh...

Isto tem repercussões astronómicas. Conforme leram no texto anterior eu fiquei toda desenfectadinha...até aqui tudo bem...o que vocês não imaginam é que, tipo, meia hora depois de me destilar houve qualquer coisa que me deu a volta ao estômago e tive que chamar o gregório a caminho do WC (não cheguei a tempo). Acho que afinal não devo ter a vacina contra o tétano em dia...só pode ser essa a explicação...para o Gregório ter sido chamado lá em casa.

E hoje acordei com uma dor de cabeça que não se justifica...e depois nestas alturas...parece que toda a gente decide gritar. Em vez de falarem normalmente...gritam em decibéis desastrosos para uma pessoa gravemente ferida à facada.

Que estou branca como a cal!
Pudera...pois se saiu uma gota enfezadita de sangue da minha ferida, e depois fui atacada pelo tétano e agora parece que a cabeça está tão inchada que parece que vai cair do pescoço...não hei-de eu de ficar branca como a cal!?!

Bolas!

Em cuidados


Sei que alguns de vocês devem de estar em cuidados com a minha pessoa...por causa do post anterior.

Venho aqui informar-vos que não precisam!

Não se preocupem porque apesar de toda esfaqueadinha...consegui manter a perna agarrada à restante parte do corpo.
Ainda pensei em dar alguns pontos nisto. Pus uma linha preta numa agulha e fui aquece-la para desinfectar mas quando dei por isso a linha preta escafedeu-se numa labareda e a agulha, sendo de metal, queimou-me a ponta dos dedos que a agarravam...

Agora tenho uma perna lixada e uns dedos sem sensibilidade (qual a novidade?) e quase sem ponta.

Não estou muito preocupada com a gangrena e acho que tenho a vacina do tétano em dia por isso a perna não deve cair...de toda a maneira como não tinha desinfectante (aquela coisa alaranjada) fui buscar álcool à garrafeira...ena...a coisa resultou muito bem...ouvi algures que o álcool era bom para este tipo de coisas, desinfectar e tal...uhlálá...comecei a bebe-lo e tou aqui desinfectadinha...que nem um pêro...ehehehehe...agora dá-me para rir...há bocado chorava e agora...LoooooooooL...dá-me para rir...LoooooooooL...e se me rio...depois de beber a garrafeira quase toda...é porque está tudo bem, né?

Portanto, a perna deve ficar...algures para aqui...depois da cintura...já não vejo muito bem. [embora pisque um olho para o outro não se atrapalhar com a visão periférica e apontar assim (o que está aberto) apenas para a perna...que por acaso nem sei onde anda]...e como está boa (pelo menos julgo que sim porque já não vejo uma nem outra...já nem sei qual delas tem a coisa que dói)...pelo menos não sinto nada...recomenda-se!

Hã? Quem falou?
...ahhhhhhh...LoooooL...é o cão...não me lembro, agora, do nome dele...LoooooL...está a olhar para mim...não sei o que lhe deu...está todo desfocado...pobrezinho!
!

Fui esfaqueada


O drama, o horror, a tragédia...

Tudo começou porque eu fui limpar a garagem...

Todas as caixas e caixotes, papeis e papelotes, esferovite e esferovirotes foram separados e desfeitos...com o objectivo de serem postos nas respectivas reciclagens!

As caixas e caixotes obrigaram-me a ir buscar uma faca por causa da fita cola que ainda ligava os lados...correu bem...

...foi quando aproveitei para cortar a esferovite em pedaços mais pequenos...que a coisa descambou...
...com a faca na mão...e numa defesa/ataque em que o meu rival foi ao chão (eu, portanto) esfaqueei e fui esfaqueada por mim, numa perna.

Com o intestino grosso quase a sair porque o delgado não cabia fiz uma dança, seguida de uma ladainha de palavrões fixes, agarrada à perna...tal como um índio a invocar a chuva...

...mas até nisso...

...Não choveu!
Talvez chova hoje!

Myself



Já há tanto tempo que não ia às compras...

...às compras só para mim...

...que já me tinha quase esquecido do prazer que é!
!

Sincronia ao som dos Black Eyed Peas



Reparem como a principio só uma pessoa se mexe...deve ser o terror de qualquer banda...estar a actuar e ninguém reagir (embora os BYP soubessem)...e reparem como depois entra tudo em movimentos sincronizados...surpreendendo a anfitriã do evento, a D. Ophra!

Neste link têm a dança e uma explicação do como

conversas no MSN


Eu: opa

tu abacela-o

!!!

ele: não sei bem se quero abacelá-lo, principlamente porque não sei o que isso quer dizer!!!

eu : lol

http://www.priberam.pt/dlpo/default.aspx?pal=abacelar

ponto 3

Ele : não me parece suficiente

pq se eu o cobrir de raízes de plantas arrisco-me a que ele as coma e consiga sair do buraco

Eu : lol

Ele: o melhor mesmo é cobri-lo com pedregulhos dos grandes

ou restos de animais

pq nisso ele não toca

lol

eu: então

enxerta-o num corno de cabra

lol

ele: lol

Este fim de semana


Isto já mais parece um diário...
Tenho que me deixar disto porque eu conto, conto e conto-vos contos e vós nada...não dizeis se o vosso fds foi de sol ou enevoado! :P


Bom o meu foi muito atarefado com alguns momentos no sofá pelo meio e pelas bordas dos dois dias.

Pintei mais um armário e com esta pintura livrei-me de algumas coisas velhas que uma pessoa vai guardando.
Bom, com alguma vergonha confesso que ainda deixei lá algumas coisas velhas que (Infelizmente) faço alguma resistência em separar-me como um walkman velho que já nem sei dos fones e umas cassetes para o dito e outras de VHS (vão na próxima leva).

Depois ainda dei uma voltinha às roupas. Fui buscar camisolas mais quentes. Tava com a pica toda. Resultado livrei de uns 5 ou 6 casacos (uns em estado duvidoso outros porque já não me serviam) e roupa que já não uso há anos e que por mais que goste delas já faz sentido guarda-las...decidi que as lembranças ligadas às peças podem ficar na memória e se não ficarem...já não importa.

e pronto...
...agora vós! Contai-me!


Hoje...na aula de Inglês


o professor perguntou-nos se já tínhamos feito alguma actividade arriscada na vida.

Cada um tentou dizer o que para si foi mais arriscado...

Um mencionou o ski que não aprendeu, outro mencionou ficar perdido nos Pirenéus, outro levou com uma raquete de tenis na cara e outro estava a tentar dizer que caiu do cavalo e levou com a pata dele na cara...

-como se diz pata? -perguntou ele à medida que descrevia

-hoof- ajudei eu

O professor não entendeu e pediu para ele repetir...até ele chegar à parte da pata (de referir que cada um dos outros alunos falavam entre eles e havia um burburinho na aula)...
-como se diz pata?

-Hoof, hoof - repeti eu mais alto.

Olharam todos para mim, com a certeza a pensarem que eu estava a ladrar.

Mas não! O professor percebeu finalmente e repetiu...Hoof!