Enquanto esperamos...

...pelo seguimento do Conto...aproveito para vos perguntar o seguinte, Lembram-se desta série?



Reparem bem na evolução do fato de macaco da personagem. Hã? Muito mais atractivo!
Fizeram a reposição dos Anjos de Charlie, do Super Homem, do Justiceiro (em brasileiro e tudo), A team, MacGyver, Galáctica, espaço 1999 etc...e a mulher maravilha? Hã? Esqueceram-se.
Bom...se a série for dentro do género dos Anjos de Charlie que eu até achava piada quando a via, naquela altura, e que agora não lhe acho piadinha nenhuma...se calhar é melhor nem reporem LOL.

Sexo...para desanuviar...Pub # 10

Acho que ao contrário do que eles pretendiam, com esta publicidade, a mensagem pode ser mal interpretada. Toda a gente sabe que sexo no carro é muito bom! Mas nem toda a gente acha piada que os outros "saibam" que se está a ter sexo na viatura. Então, vejamos, o carro é confortável para ter sexo mas não tem bons amortecedores? Porque se com as joaninhas ele abana tanto, com pessoas...desmanchar-se-á?

Ps:No entanto acho que as posições dos animais, o facto de o carro estar embaciado e aquele toque inicial de patas está muito bem apanhado! ;)

Conto: parte 8 de 12


Vou à varanda com o credo na boca e vejo os vasos tombados. A sensação de alívio é imediata, seguida rapidamente de fúria.
O estupor do tareco tornou a fazer das suas. Quem me manda a mim ficar com o gato do ex-namorado?
Mas onde está o tareco? Querem ver que saltou novamente para a varanda da vizinha, à procura de acção?
Deparo-me com o tareco, sinistro, em cima do armário. Tem os olhos vermelhos e uma expressão maquiavélica no olhar, como se pensasse: eu sei o que estás a pensar… E não vai acontecer…
Quando me aproximo do tareco, a expressão intensifica-se. Para meu horror, o felino abre a boca e diz:

(Alfabeta, espero que gostes de gatos… Podes continuar.)

Conto Balck Cat: parte 7 de 12


O motor… fumo, muito fumo… Do motor sai fumo! Eu tenho que sair daqui e depressa!!!

Não, outra vez, o tal sonho recorrente… Eu vou a conduzir, é de noite, não vejo nada, e de repente perco o controlo… Não, por favor!


Então saio do meu corpo e vejo-me agarrada ao volante, como que agarrada à vida! E do motor sai fumo… muito fumo…


Corro! Corro muito. Já estou longe, muito longe… Mas não consigo parar.. E os cabelos colam-se à cara! Meu Deus, estou a transpirar tanto… de medo! Eu quero acordar! Eu tenho que acordar!!!


Acordo. Levanto-me. E vou beber água… Bolas, 3:15 da manhã…(estrondo)
Que barulho foi este?!

Miss Precious It's all yours!!

Conto: parte 6 de 12


Olho em volta e já não me encontro no carro... estou no meio do quadro, os girassóis são-me familiares demais... consigo cheirar o seu aroma, consigo tocar nas suas pétalas mas o silêncio que me rodeia assusta-me, tenho medo!

Começo a caminhar e o barulho dos meus passos faz com que, sem que eu perceba porquê, todo o quadro se comece a derreter, as tintas começam a diluir-se, rios de verdes e amarelos que me seguem como se de um rio se tratasse! Fujo, não paro de fugir! Agora sou eu quem anda a 1000 à hora, são as minhas pernas que rolam e é o meu corpo o motor de todo esse movimento!

É isso! O meu corpo é o motor! Sou eu! A resposta para tudo isto encontra-se em mim... é a única solução possível... eu sou o motor... mas o motor de quê?



Go Black Cat :)

Conto: Patricia- Parte 5 de 12


Será?!? Mas não...agora estou a 1000km/hora num carro, no meio de um campo de girassois... Não vejo mais nada a não ser girassois...e são enormes!! Devo estar a sonhar....Mas que estrondo foi aquele? Juro que ouvi um estrondo enorme!

Passo á Sandrine..

Para desanuviar...

Da weasel - Dialectos de ternura

Com uma ajudita da publicidade (Pub #9) da TMN...uma música calma e como sempre muito boa...

Uh, uh!Yeah, yeah!Faz, faz!bebé

Conto: Parte 4 de 12


Não! Não sou imortal e não devo ter sósias perto de mim nesta noite…não vejo sangue porque o que vejo é apenas o meu reflexo na água da rua…o salto que dei foi na vida…foi um grande salto…de muito alto…infelizmente estatelei-me ao comprido no chão! Então porque ouvi o estrondo? Será algum aviso do meu inconsciente? Não pode ser! A haver aviso teria que ser antes de me estatelar. Não! O estrondo foi real porque as pessoas à janela continuam desgrenhadas a olhar para o meu reflexo no chão…e partiu de mim...

Patrícia…go girl!

Conto: PP - Parte 3 de 12


...ao ver-me estatelado no chão pensei para mim próprio, como é possível saltar de um sitio tão alto e nem deslumbro uma gota do meu próprio sangue. Será que sou imortal ou tenho um sósia....

Continua a Kruella..

Conto: parte 2 de 12



A correr (tanto quanto é possível correr quando se acorda) fui até à varanda... Não queria acreditar nos meus olhos... O barulho tinha sido tal que a vizinhança quase toda já estava nas respectivas janelas ... uma série de desgadelhados e remelosos com um ar de incrédulos na cara... o sentimento era comum e os olhos quase que saltavam em uníssono das órbitas numa tentativa desesperada de focar melhor...

Como é que era possível???

Mas era possível! E tanto era que belisquei-me e senti...

... mas como é que eu estou à janela e lá em baixo?? Será que fui eu que despoletei aquele estrondo... não fazia sentido, mas se os meus olhos não me enganavam era isso mesmo que tinha acontecido!


PP It's all yours!! Dá-lhe com alma (mas cuidado não enfies a branca ;) )

Conto: Chapas - Parte 1 de 12


Estava cansadíssimo e pensei, vou-me sentar a ver um bocado de televisão....acordei com um estrondo enorme.........fui ver o que se passava.....

Sandrine s.f.f.

Bola p'ra frente...


Bom...meus amigos...vamos lá começar este jogo...a Alfabeta por alguma razão não teve acesso ao Blog e deve-se juntar a nós mais tarde...Chapas...a bola é tua...podes começar!

O video mais anos 70


Este é provavelmente o vídeo mais seventies que vejo há muito tempo. É tudo datado, edição, legendas e música, nada escapa.
O Knut não merecia....

Esclarecimento


Acho que o pessoal está com algum receio de avançar nesta ideia. Já temos 3 pessoas mas gostávamos que mais 3 se juntassem a nós.

Talvez eu não tenha sido muito clara. Por isso vou tentar dar um exemplo muito suncito da brincadeira!

Então é assim:

A 1ª leitora, neste caso será a Alfabeta vai lançar a primeira frase, uma coisa qualquer, por exemplo:

"Era uma vez um casaco com pintas cor de rosas que foi posto na lavandaria..."

e diz, por exemplo....agora passo a bola à Miss Precious.


A Miss agarra na ideia do texto e continua, dizendo por exemplo: "Quando o fui buscar à lavandaria as pintas já não eram cor de rosa, já não tinha cor e nem sequer eram pintas..."

e... pass0 a bola ao 2º leitor, que neste caso é o chapas!


O chapas diz, por exemplo: "Não eram pintas. Estas tinham-se transformados em quadrados...o casaco não era o mesmo...mas como este era de melhor qualidade resolvi ficar com ele...e se mo pedissem de volta..."

E... passo a bola, por exemplo, à Sandrine


Sandrine diz, por exemplo: "Se mo pedissem de volta digo que não o tenho que recebi o meu...este casaco é tão bom que vou já vesti-lo por cima da minha camisa amarela..."

e...passo a bola ao PP


E o PP diz, por exemplo, "A minha camisa amarela tem uma mancha...hummm...tenho tirar o casaco para limpa-la ..."

e...passo bola à Kruella


Kruella diz, por exemplo"Quando tirei o casaco veio um empregado de mesa que entornou cerveja em metade do casaco...oh diacho...vou levá-lo à lavandaria e pedir o meu às pintas"
e...passo a bola ao 4º Leitor


Sei lá...é para onde nos levar a imaginação...fica ao critério de cada um...eu só pus uma frase...o texto pode ser com o tamanho que quiserem...é só mesmo para terem uma ideia de como é o jogo.


O objectivo é ver como começa a história e as voltas que ela vai levar...sempre com a intenção de dificultar um bocadinho o "discurso do seguinte" ;)



Isto é uma espécie de jogo por isso é avançar...não há que ter medos...portanto Alfabeta...podes começar...lança a tua frase!

E a nova estrela Pop da Alemanha é...




... O Ursinho Knut. Não é uma fofura?
Certamente já seguiram as notícias a respeito do Teddy que acima mostro. Posso dizer-vos que o Knut é certamente a maior estrela da Alemanha do momento e foi capa de uma série de jornais alemães no domingo, mesmo os sérios.
A história do ursinho conta-se rapidamente. Nascido no Zoo de Berlim (grande cidade!), pode por isso dizer, tal como o Kennedy, "Ich bin ein Berliner". Foi enjeitado pela mãe, uma antiga ursa de circo. Os ecologistas queriam deixá-lo morrer, mas felizmente o bom senso prevaleceu e temos Knut. É o primeiro urso polar que nasce e sobrevive neste zoo (se ouvi/li correctamente as notícias).
O padrinho do Knut é o ministro do ambiente, que entrou na jaula para lhe fazer umas festinhas. Este senhor já disse que, por muito que goste do afilhado, não voltará a entrar na jaula daqui a um ano, quando o Knut se tornará a mascote de uma conferência sobre as alterações climáticas. Chama-lhe parvo, chama.
Os alemães estão doidos com o urso e formam filas de horas à porta do zoo para o ver. Os peluches de ursos polares também registaram um aumento de vendas graças ao simpático animalzinho.
O Knut vai crescer e certamente a sua popularidade diminuirá. Vamos ver como esta "child star" vai reagir quando acabarem os seus 15 minutos de fama.

PS: Quando vi o Knut lembrei-me logo da publicidade da Coca Cola, porque será?

Apelo aos leitores deste Blog

Lançando mais um desafio...

O seguinte desafio consiste na escrita de um pequeno conto escrito com a colaboração de nós as três: Miss Precious, Kruella e Sandrine (para os mais distraídos).
Então é assim, vamos precisar de 6 candidatos…de entre os leitores. O primeiro leitor lança o mote e escolhe a “escritora” de entre nós as três.
Eu explico. O primeiro leitor faz uma frase no género, “Era uma vez uma abelha que voava distraída num mundo de cores e flores. Cheira aqui e ali e sugava o pólen quando aparece um zangão…” quando acabar a frase diz qual das três meninas deste blog quer que continue o conto.
Bom…com isto já perceberam que quando a primeira de nós deixar o conto…é o segundo leitor escolhido que pega na história e a continua. Pode escrever apenas uma frase ou pode fazer um texto. Eu sugiro, porque é aqui que a coisa pode ficar interessante, que a direcção do conto seja mudada e seja dificultada para a “escritora” seguinte…fica ao critério do leitor que terá a oportunidade de escrever.
Cada uma de nós só escreve duas vezes por isso se escolherem a mesma menina duas vezes seguidas esta já não escreverá mais. Por esta razão peço que variem, por favor, para que se possa pegar na história em fases diferentes.
Se o texto for muito grande mandem-me para o e-mail. Todos os textos, sejam eles apenas uma frase ou um texto maior serão publicados como post, ou seja, sairão da parte dos comentários (onde pouca gente vai) com o título: “Conto, parte…de 12!” Para a frase ou texto, da vossa autoria, podem sugerir uma imagem (a qual poderá ser também enviada para o e-mail) se não o fizerem uma de nós escolherá.

Mais uma vez os leitores/escritores serão “escolhidos” por ordem de chegada aos comentários. Por isso, na primeira volta, podem dizer que querem participar e o primeiro leitor pode, logo, deixar a sua frase ou texto. Os que vierem a seguir, digam só que querem participar e têm que seguir a história para poderem pegarem nela e darem a volta que quiserem.
Se alguém que disse que participava e:
- Mudou de ideias, avise por favor!
- Quiser mudar de posição com outro leitor, avise!
- num prazo de dois dias (da sua vez), não der “sinal de vida” é eliminado e substituído pelo leitor seguinte!(pode sempre voltar como último caso queira)

Vamos lá brincar pessoal que é para isso que o blog serve! ;)

Provérbios


Infelizmente ando a passar uma fase (ZONA vulgo cobrão), em que tenho dito, "não há duas sem três"... lembrei-me que há muitos mais provérbios...vejamos:




Gaivotas em terra temporal no mar.
Dá Deus nozes, a quem não tem dentes.
Gato escaldado, de água fria tem medo.
De boas intenções, está o Inferno cheio.
Comer e coçar, o mal é começar.
De Espanha, nem bom vento nem bom casamento.
Gordura, é formosura.
Grão a grão, enche a galinha o papo.
De médico e de louco, todos temos um pouco.
Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão.
De noite todos os gatos são pardos.
Longe da vista, longe do coração.
Fala-se no diabo e aparece-lhe o rabo.
De pequenino se torce o pepino.
Lua nova trovejada, trinta dias é molhada.
Guarda-te do homem que não fala e do cão que não ladra.
Deitar cedo e cedo erguer, dá saúde e faz crescer.
Burro velho, não aprende línguas.
Depois de casa roubada trancas à porta.
Guardado está o bocado para quem o há-de comer.
Deus escreve direito, por linhas tortas.
Cada cabeça sua sentença.
Fia-te na Virgem e não corras e logo vês o trambolhão que levas.
Cada cor, seu paladar.
Há males que vêm por bem.
Peixe não puxa carroça.
Pela boca morre o peixe.
Há mar e mar, há ir e voltar.
Há mil modos de morrer e um só de nascer.
P'ra trás, mija a burra.
Paga o justo pelo pecador.
Não dá a bota com a perdigota.
Não deites foguetes antes da festa.
Pagar e morrer, é a última coisa a fazer.
Haja fartura, que a fome ninguém a atura.
Em casa de ferreiro, espeto de pau.
Na casa deste home quem não trabalha não come.
Em casa em que não há pão todos ralham e ninguém tem razão.
Homem pequenino, ou velhaco ou dançarino.
Não há fome que não dê em fartura.
Não há fumo sem fogo.
Entre marido e mulher não metas a colher.
Homem prevenido vale por dois.
Em Abril águas mil.
Cada macaco no seu galho,Cada maluco com a sua mania.
Deus vê o que o Diabo esconde.
Em tempo de guerra, não se limpam as armas.
Em terra de cegos, quem tem um olho é Rei.
Devagar se vai ao longe.
Cada um sabe as linhas com que se cose.
Por morrer uma andorinha não acaba a Primavera.
Cada um sabe de si e Deus sabe de todos
Por casar nunca ninguém ficou, não foi com quem quis, foi com quem calhou.
Cada um vê mal ou bem, conforme os olhos que tem.
Dinheiro não traz felicidade.
Zangam-se as comadres, descobrem-se as verdades.
Zurros de burro não chegam aos céus.
Preso por ter cão e preso por não ter.
Diz o roto ao nu: porque não te vestes tu?
Cão que ladra não morde.
Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és.
Casamento, apartamento.
Não há mal que sempre dure nem bem que não se acabe.
Nunca digas desta água não beberei.
Encanar a perna à Rã ( com esta já houve um grande debate ... no escritório)
Depois da tempestade vem a bonança. (Esperança é a última a morrer)

Há mais muito mais...alguém quer acrescentar?

Outro tipo de ...

...Pezinho de dança



É de notar que é necessário muitas horas de treino para...a senhora conseguir rodopiar tanto...LOL...agora a sério, é necessário muito trabalho para fazer o animal ter aquela disciplina na dança...é que por norma é muito dificil fazer com que os cães andem de marcha atrás!

Ps: Estou a preparar-me para lançar outro desafio...que provavelmente será lançado esta segunda ;). Para quem quiser participar...esteja atento...porque este vai ser mais partipipativo em todas as "frentes"!

Não vos cheira a nada??? ;)


O fim-de-semana está a chegar!

E se vissem agora estas belas trombinhas que deus me deu veriam espelhado nelas uma enorme alegria apenas igualável ao sorriso após o primeiro beijo ou quando se ganha o euromilhões... e mais uma série de situações que não me apetece estar agora a enumerar.

E se não me apetece estar a enumerar nada é porque o fim-de-semana está a chegar!

Claro que, para variar, não tenho quaisquer planos para o fim-de-semana... mentalizo-me sempre que tenho que ir comprar comida lá para casa, que tenho que aspirar o chão, limpar o pó, passar a roupa a ferro e sei já, de antemão, que chegado Domingo à noite ainda tenho isto tudo por fazer!

Ahh tirando o jogo do Benfica com o Porto que vai ser passado a dizer palavrões, a beber bujas e comer petiscadas e sempre em boa companhia a menina não tem mesmo planos nenhuns para o fim-de-semana.

Ao mesmo tempo esta sensação de que o sol está voltar, que o calor começa a subir e que eu não tenho, supostamente, nada para fazer é maravilhosa!!!

Portanto sugestões são bem aceites... mas fica já o aviso, nada que dê muito trabalho, que não implique que eu passe muito tempo atrás do volante e algo que se possa fazer sozinha...

Love


O amor é mesmo uma coisa fantástica não é?? ;)

Ciganos


Os ciganos sempre foram, ao longo dos tempos, um género de vida muito à parte. Vistos pela sociedade como rufias, malandros e “mafiosos” sempre conseguiram, a meu ver, impor a sua “vontade” de serem livres! A primeira ideia que tenho de cigano é, na mulher, a leitura de mãos e no homem a navalha em riste. A compor o ramalhete existem os burritos que carregam a tralha para a feira onde amontoam as peças de venda e berram aos sete ventos que ali o preço é bom. Os burritos foram substituídos por carros (na maior parte dos casos) e, diga-se de passagem, os ciganos começam a integrar-se na sociedade. Os tempos mudam e tal como as outras pessoas eles têm que se adaptar a essas mudanças. A ver o exemplo de Joaquin Cortés (bailarino espanhol de renome internacional) ou mesmo de Quaresma (o jogador do FCP).

Confesso que se tenho algum receio de me aproximar deles sem ser numa feira mas também me sinto fascinada por eles. No outro dia enquanto estava no hospital entrou um grupo de 5 ou 6. Claro que, como sempre, não respeitaram o método imposto para dar a entrada nas urgências…entraram duas mulheres com uma criança ao colo e exigiram serem atendidos…e foram…uma das senhoras (avó da criança) lá teve que sair para fazer a ficha do rapazola mas a outra (a mãe) entrou e foi atendida. Quando finalmente a criança e a mãe saíram foram recebidos pelos outros com muito carinho, alivio e alguma alegria. E foi isto que me impressionou…seja lá o que forem aos olhos das outras pessoas…eles são muito unidos entre eles e lá vão conseguindo levar adiante a sua forma de vida muito própria!

SPAM

Hoje vou falar-vos do SPAM!

À falta de assunto melhor, que de certeza os há mas que de momento não me ocorrem, vou-vos falar dessa intempérie dos dias de hoje que se chama SPAM!

E já sei o que é que essas cabecinhas estão já a pensar “Não me digam que esta tipa não tem um filtro de SPAM??” ... vá lá, não me insultem! Claro que tenho! (não porque eu o tenha instalado como é óbvio, mas porque há gajos que recebem kilos de papel aqui no fim do mês para tratarem desses pequenos pormenores).

O problema meus amigos é que, volta não volta, vão parar mensagens importantes ao SPAM tipo “Sandrine trata disto para ontem!!” logo a menina tem que ir ver o SPAMtrash todo o santo dia! (a menina, por falar nisso já começa a parecer muito o Jardel que fala sempre na terceira pessoa... definitivamente tenho que ligar para o número daquele doutor que trata dos problemas da cabeça e que me aconselharam!!).

O mais giro, é quando eu constato que até eu (neste caso o meu endereço de email) envia SPAM também! Qual o meu espanto quando vejo que supostamente enviei um email para a Direcção do meu trabalho a perguntar se eles queriam aumentar o tamanho do pénis deles!!! Ufa.... olha lá eles acharem que era mesmo eu a enviar o dito email e responderem-me um tímido Sim!!! Credo!

E, nos insondáveis caminhos do SPAM eu recebo praticamente sempre o mesmo tipo de ‘assunto’ e começo a achar que mesmo no aleatório do SPAM há um certo conhecimento de causa sobre o que é que eles mandam e a quem!

Senão vejamos;

O meu SPAM é preenchido maioritariamente de mensagens do tipo: Quer um empréstimo??? Ora, como é que eles sabem que mais uns guitos na conta da menina davam mesmo muito jeito?? E que agora que a ideia de comprar casa está outra vez a voltar dava mesmo muito jeito uns muitos mais guitos???

Outra muito recorrente é estarem a oferecer-me meninas para ménage-à-trois .... prontoSSSS, sobre esta vou-me coibir de fazer qualquer tipo de comentário...

Sobre o Viagra, então, são mais do que as mães! Mas e para que fique registado em acta esse é definitivamente engano!!!!

Uma fascinante é sobre um Royal Casino e como eu posso jogar on-line... e embora não tenha problemas de jogo, há sempre um que eu adoro jogar: o sinuka (como vocês sabem) e tenho um problema grande em relação a este jogo... e não é o conseguir resistir à mesa, é mais o conseguir que alguém jogue comigo já para não falar do problema de não jogar nada mas isso são detalhes...

Também me mandam muito sobre programas de informática... hummm para esse não encontro nenhuma lógica senão a do completo desconhecimento da minha capacidade para a informática (será que devo responder-lhes a dizer que nem o email sei usar? Epá... não pode ser... se respondo ao email eles percebem que afinal o sei usar... bolas!!)

Só não percebo é o seguinte: se há de facto uma certa lógica no envio destes emails (como eu provei em cima, por A mais B, que havia) porque é que as cervejeiras nacionais não me enviam emails??

Fica a questão no ar... ;)

Alguém sabe...?

O que têm em comum estas 3 músicas?


Michael Buble

Tina Turner

Sherly Crow

Ps: Muito fácil...principalmente depois de se verem os vídeos! ;)

Under Pressure!

É como me sinto...é uma fase, eu sei...mas entre o que aconteceu à minha mãe e todos os exames médicos que eu tenho que fazer...é um ver se te avias...para estar em rigor no regresso ao trabalho.

Pezinho de Dança


Na sexta-feira passada a minha mãe resolveu fazer um bailado próprio. E como se diz por estas zonas: Ficou o baile armado! Na sua graciosidade pernil resolveu dirigir-se a casa alheia para solicitar serviços à cabeleireira local. Encantada da vida vai seguindo o rumo que a cabeça lhe dita sem se aperceber que há determinados bailados que acabam mal. São as piruetas da vida que por vezes não saiem bem. Os pés não têm olhos e os seus olhos já vêem mal. E o que eles não viram estragou-lhe a dança. Havia um degrau em casa alheia que não foi tomado em conta e a bailarina fez a volta que não esperava e os seus dois pezinhos não aguentaram! Hoje está na cama, sem cantar a sua dor, à espera que a cirurgia a que se vai submeter lhe corra bem! Ela quer voltar a ter um pezinho de dança e nós esperamos que o tenha!

Frase de PP


A descoberta do sexo começa cedo. Primeiro pelos comentários dos mais velhos ou dos amigos e colegas, de escola, que fazem as piadas comuns, próprias às idades. A mente abre-se para as possibilidades, ainda restritas, do outro género/sexo e do que se pode praticar com o nosso. O corpo transforma-se…e muda a percepção em relação às sensações. O segredo! Começa a masturbação e…daí à prática real do sexo…vai um instantinho. A penetração! Mais tarde à medida que as relações pessoais se desenvolvem também se desenvolvem as relações sexuais em termos de variedade. O sexo oral, sentado, de costas, canzana, 69, sexo anal, sexo tântrico. Vemos os filmes pornográficos e tiramos referências. “Introduzimos” os brinquedos: os dildos, vibradores, óleos, sabores, fatos de fantasia, corpetes, espartilhos, cuecas e outro tipo de lingerie erótica. E entramos nos fetiches: Masoquismo, sadismo, Sado-maso, swing, sexo a três, orgias, gang bang outros que provavelmente nem sei.

Hoje em dia fala-se de sexo sem grandes tabus. Toda a gente entende de sexo. Toda a gente explica o sexo. Toda a gente define o sexo. Os dois géneros, masculino e feminino, interpretam o sexo de maneira diferente. Cada indivíduo sente o sexo de maneira diferente. O sexo, mais do que explícito, torna-se expressionista.

E como expresso o sexo? È a união de dois corpos que se desejam libidinosamente numa inquietação de sabores e cheiros e cujo objectivo final é a obtenção da explosão orgásmica que nos faz vibrar de prazer! Há mais definições? Há com certeza! Expressem-nas por favor!

Leite Vs Vinho


Não resisti colocar esta imagem.... para os amantes do leitinho (he he he!!!)

We wiil rock you (pub#8)

Qual destes dois videos prefere?

O sensual ou o original ?

Britney Spears + Beyonce + Pink

QUEEN

Mãe extremosa...


Esta senhora afinal não anda a passar por uma fase delicada....apenas tem dois filhos que lhe andavam a puxar os seus longos cabelos loiros! As pessoas têm mesmo má lingua pá...o que ela fez foi por amor aos filhos...e toda a gente a criticar. LOL. Vontade não me falta...de rapar o meu...levo cada puxão! Hummmmm....é caso a considerar!!!!

Primavera



Gosto dos dias assim! Gosto de acordar e ter o sol a inundar-me o quarto, de sair à rua e ter o sol a banhar-me o rosto, de sentir o seu calor confundir-se com o calor do meu corpo.

Gosto dos dias assim! Em dias assim dou por mim a vir para o trabalho e a sorrir. Passo pelo Campo (o que é Pequeno) e nos seus desprezados jardins (vítimas de maus tratos... alguém deveria apresentar queixa) vou sentindo e ouvindo o que a natureza, alguma dela morta, me tem para dizer.

É por entre estes jardins que me vou dando conta da mudança dos dias, das horas e das estações do ano... vou-me dando conta das minhas próprias mudanças.

E hoje, num destes dias, o diálogo começa já a ser diferente, as árvores dão-me um Bom dia mais risonho, do verde desgastado dos jardins começam a despoletar pequenas flores brancas que nos seus gritinhos quase inaudíveis vão pedindo ao sol para que ele as abrace e as encha de vida, os pássaros voltam aos seus ninhos atarefados com a disposição da mobília e as pessoas andam mais alegres, mais simples, mais despreocupadas com a vida. As olheiras são substituídas por óculos de sol e o ar carrancudo dos dias de frio e de chuva é esquecido e colocado no baú conjuntamente com os longos casacos e os chapéus-de-chuva.

Gosto dos dias assim! Onde a leveza das roupagens se coaduna com a leveza dos espíritos e onde tudo à nossa volta grita “A Primavera está a chegar!”...

HIPPO Song


Este post é especialmente dedicado à Miss Precious que vai descansar uns diaszitos numas férias bem apetecidas!

Como sei que ela adddoooooraaaaa Hipopótamos e eu até gosto de cães...olha...fazemos de conta que ela é a Hippo, de pink (a cor favorita ehehehe) e eu sou o cão...e até sou capaz de fazer aquela coreografia! E de resto é só cantarolar a música...(quem canta o Dartacão também canta isto...) então, vá, vamos começar...

The Lion Sleeps Tonight

In the jungle, the mighty jungle - The lion sleeps tonight

In the jungle, the crying jungle - The lion sleeps tonight

Ahhhimmmbaué

Near the village, the peaceful village - The lion sleeps tonight

Near the village, the quiet village - The lion sleeps tonight

Ahhhimmmbaué

Hush, my darling, don't fear, my darling - The lion sleeps tonight

Hush, my darling, don't fear, my darling - The lion sleeps tonight

Ahhhimmmbaué

Near the village, the peaceful village - The lion sleeps tonight

Near the village, the peaceful village -The lion sleeps tonight

Ps: Peço desculpa pela distância entre parágrafos mas o Bloger agora embirrou que tem que ser assim!

Frase da Sandrine


Para ser lido dentro do género de paródia que os "Gato Fedorento" fizeram para o tema IVG

Uma hipotética entrevista ao Prof. Marcelo Rebelo de Sousa:

- Boa noite professor! Boa noite!

- Hoje gostaria de lhe perguntar acerca de algumas séries da TV- Eu gostava mais de recomendar livros! Estes que trago hoje, li-os todos esta noite.

- Depois! Agora vamos falar das séries! Muito bem!

- Conhece o Dr. House? Conheço.

- Que acha da série? Muito boa mas um bocado exagerada.

- Porquê? O médico está doente e não consegue encontrar uma cura para ele próprio.

- Mas é um bom médico! É.

- E consegue detectar as doenças nos outros? Consegue.

- Mas não consegue curar-se a si próprio? Pois não.

- E é bom médico? É.

- Mas tem dores na perna? Tem.

- Porque não consegue curar-se a si próprio? Pois não!

- Mas é um bom médico? É.

- Acha que ele poderia pôr termo àquela dor se quisesse? Podia.

- Mas não põe? Não.

- Porque acha que não o faz? Porque a dor é inevitável!

- Mas ele, assim, está toda a temporada, da série, em sofrimento! Pois está.

- Por causa da dor na perna? Sim.

- Mas ele pode ignorar o sofrimento? Pode.

- Mas não a dor? Não.

- Porque a dor é inevitável? Sim.

- Mas e o sofrimento? O sofrimento é opcional!

- Então concluindo, professor? Concluindo, o Dr. House coxeia porque a dor é inevitável, o sofrimento opcional!

- Pode agora falar dos livros que recomenda! (…)

Ps: Sandrine, não resisti! Este é um dos teus pontos fracos. LOL. E ainda pensei misturar o "Lost" mas, pronto, escuso de alongar mais porque sei que o resultado vai surtir o efeito. LOL. Já sei, já sei...submeti-me à dor...mas não quero cá o chapéu de chuva que isso era muito sofrimento: (Pain is inevitable, suffering is optional)!

Adooooorrrrrrooooooo

MIKA - Grace Kelly


Gosto! Gosto! (imaginem-me aos saltos) Gooosssstoooo! Para mim este menino é o novo Freddie Mercury.

I could be brown

I could be blue

I could be violet sky

I could be hurtful

I could be purple

I could be anything you like

Gotta be green

Gotta be mean

Gotta be everything more

Why dont you like me?

Why dont you like me?

Why dont you walk out the door!



O "Cathing" no fim.....está um espectáculo faz-me lembrar a Tânia do Jogo Comande & Conquer - Tiberian Sun

PETISCOS


Eu que nem boa Tuguinha que sou, mal aparece um raio de sol ponho-me logo a pensar nas maravilhas que Portugal tem para oferecer :)

E desenganem-se os meus amiguinhos e ‘inhas se pensam que a moçoila está a falar da bela praia, da bela água e da bela areia fina, das gajas praticamente nuas e podre de boas, obviamente que não estou a falar em nada disso (gajas boas pffff... para que é que um gajo pode possivelmente querer uma gaja boa, com tudo no lugar e na quantidade certa???? Pfff...) Bom, continuando, o que aqui a cachopinha está a falar é de algo muito mais importante e que, ainda por cima, faz mover a economia Portuguesa...

PETISCOS!!!! He he he

Ah pois é meus amigos, mal se passam dois dias de sol seguidos a minha mente começa a divagar pelos tascos deste belo país e nas suas ementas suculentas!!

Caracóis, eu começo a pensar em caracóis, naquela ‘mulhenga’ fabulástica que só nos faz querer chupar (sim, o verbo é o correcto, é mesmo CHUPAR) aqueles seres até ao mais intimo dos seus interiores para que não sobre nada! E caracoletas??? Ai as caracoletas... aquela ranhoca toda a descer-nos pela garganta (isto daqui a nada parece um post hardcore) e depois arrematar com um gole de bujazinha só para refrescar e ganhar balanço para a próxima... hummmm é tão boooommm.

E as moelas??? Com aquele picante (é tudo para poder acompanhar com a buja, só pretextos... para quem precise deles claro está!), a molhar o belo do pãozinho... aiiiii que é tão bommmmm. Há mais petiscos como é óbvio mas posso assegurar que estes são da minha eleição....

Nunca mais chega Maio (para quem não sabe só se comem caracóis e caracoletas nos meses do ano que não têm R) para eu poder deliciar-me que nem bela alarve que sou.

O ridículo é que depois chego a casa e trungas de fazer abdominais e bicicleta para ver se o pessoal para de se levantar nos transportes públicos para me darem lugar (ok... eu sei que estou ‘cheiinha’ mas é preciso insultarem uma gaja???? Completamente escusado na minha perspectiva).

Portanto só vejo uma solução neste verão... fazer mais exercício físico para poder continuar a deliciar-me com os pequenos prazeres da vida!!!

Eu sei que a gula é um pecado mortal....

Mas nunca ninguém me ouviu dizer que eu era Santa pois não?? :P

p.s.- E aviso já os meus amigos (que eu sei que sabem quem são) que deste verão não passa! EU QUERO A MINHA FEIJOADA DE CARACOLETAS!!!!!!

Ritual...

A menina foi, mais uma vez, ver o Benfica jogar em casa contra o Leiria, no dia 12 deste mês. Como toda a gente sabe o resultado foi favorável...não obstante todo o sofrimento que passei! Andavam uns gajos ceguetas vestidos de preto (chamaram-lhes gatunos e palhaços e não é que eu me juntei aquelas vozes tão apelativas-fazíamos coro-foi muito giro!) a fazer com que a agonia aumentasse para os meus lados. LOL . E como diz o Ivar o "objecto cardiaco" assim não aguenta!

Tenho pena da "Vitória" (nome da águia) porque o animal deve ficar desorientado com tanta LUZ. Afinal é uma ave de rapina não é um "pet". Se fosse a ela espetava o dedo tal como na imagem e ia apanhar...ratos!

A menina adoptou um ritual fantástico...antes de entrar no estádio vai comer uma bifanita às roulotes estacionadas perto do Colombo. Quero lá saber que eles não mudem o óleo o que importa é que aquela porcaria é muita boa e a menina lambeu os beiços e pediu mais!

Depois hesitante em comprar um caschecol foi às barraquinhas e ainda andou a inspeccionar aqueles bonés à bobo da corte com sininhos e tudo nas pontas mas como é semitica não quis dar o dinheirito pedido! Voltou-se para as senhoras que andam a vender as fitas de enrolar ao pescoço por 5 euros...até que reparou que a maior parte, das ditas fitas, só tinha mesmo o vermelho porque os dizeres eram do tipo "obrigada pai" (????) Que porra é aquela? O pessoal quer é fitas baratas que digam benfica ou qualquer coisa do género. Também não comprou e tratou de fazer uma carantonha à vendedora que nem sequer reparou. LOL.

A menina agradece à fabulosa Miss Precious que lhe proporcionou tal prazer! (ver o que ela disse sobre o assunto)!

Ps: O próximo jogo a ser visto deve ser o da selecção, no dia 24 deste mês, no Avaláxia! Por isso, se alguém se quiser associar está à vontade ;)!

Defenitivamente...

O que acha deste Blog?
...está tudo dito! As meninas são doidas perante a leitura dos outros. Nada que já não desconfiássemos!!!
1
Esta votação vai ser retirada. Se por acaso alguém quiser fazer alguma sugestão de como melhorar (ou alterar alguns aspectos) este Blog é favor deixar num dos meus dois emails. Um está no topo do lado direito o outro está no meu perfil.

Pub # 7 - Ninguém se mete....


...entre um homem e as suas calças!

Frase do Chapas

Saí do meu emprego a correr. Hoje tenho um dia tão ocupado...ou melhor o resto do dia. Logo Hoje! Ainda tenho que passar numa loja para comprar umas novas meias de rede, as últimas rasgaram-se quando as vestida. Vesti-as à pressa, dei-lhes um puxão…não aguentaram. O meu espartilho também já não é o mais indicado…já me aperta. Devo ter engordado um bocadinho. Era só o que me faltava! Acho que hoje vou vestir o meu corpete preto. Fico mais feminina e talvez um pouco mais sexy. Depois tenho que ir a correr para a depilação, hoje de manhã já não tive tempo. Espero que me possam atender assim...sem hora marcada! E mais tarde vou ter que ir a correr para o meu palco. Lá é que me sinto bem…os aplausos…enchem-me a vida! Mas hoje…hoje até me apetecia…ir para casa. Mas não posso! O dinheiro faz falta! Mas adorava estar com os meus filhos! Quase não os vejo a não ser quando chego, à noite, a casa e vou sorrateiramente ao quarto deles dar-lhes um beijo de boas noites sem eles darem por isso. Ou quando de manhã os levo para a escola. Esta correria faz-me perder grande parte do tempo com eles. Tenho pena! Mas faço-o por eles também!
Logo hoje! Hoje é dia da mulher, a companheira, a mulher com uma carreira e que cuida da casa e dos filhos e que tem de ter tempo para tudo, da beleza, do amor, da força por vezes sobrenatural.....
E a minha é tudo isso! Não vou estar em casa para a mimar, para a beijar, para lhe dar uma flor ou algo mais... Mas ela compreende...espero! Vou ter que a compensar noutro dia! Qualquer dia largo os espectáculos e compenso-a! A minha mulher é tudo na minha vida! Se não fosse ela…andava perdido! Tenho muita sorte porque sei que também ela me ama!

Ps: Chapas, sei que o texto está um pouco aquém. Não tem história...não tem suspense! LOL! Mas este saiu em 5 minutos. Tinha já outro feito mas achei-o muito enfadonho! Por isso ofereço-te este que pelo menos me deu prazer a fazê-lo!

Animais que falam...

GATOS


CÃES

Confesso que tantos uns como outros me arracaram sorrisos. Especialmente o último gato que se não estivesse legendado...LOL...parecia que falava...japonês!

Divirtam-se!

Frase da Miss Precious

Justine e Juliette eram duas irmãs. O que uma tinha de boa a outra tinha de má! ‘Tine tinha um ar angelical, mostrava-se insegura, indecisa mas era tida na aldeia como uma pessoa que tinha um bom coração. ‘Ette tinha um ar arrogante, imponente e orgulhoso e tinha a ideia de que todos falavam dela nas costas sendo por isso desconfiada.
As irmãs andavam quase sempre juntas. A ‘Tine dava-lhe jeito não ter que tomar decisões que a deixassem mal vista e a ‘Ette gostava de passar por generosa à sombra da sua irmã! Todos os domingos, pontualmente, a presença delas era notada na missa pela manhã. De braço dado, roupas escuras e o livrinho de cânticos na mão faziam o caminho entre a sua casa e a igreja, com semblante impávido e sereno!
Como em todas as aldeias a população exultava-se ou indignava-se quando havia a mais pequena variação dos costumes. Se alguém comprava um novo sofá toda a gente sabia e a pouco e pouco de felicitações as conversas passavam para as mais elaboradas criticas.
O padre tentava mudar um pouco os hábitos dos aldeões e incutir-lhes um pouco de bom senso.
- A inveja é um dos pecados mortais. E pobre de espírito é aquele que procura o consentimento dos outros para poder realizar, por exemplo, a mais pequena compra! – dizia o homem no final de cada missa. - Ide...ide agora às vossas vidinhas mas lembrai-vos que pobre de espírito é aquele que procura o consentimento dos outros, para os seus prazeres!- acrescentou mais uma vez tentando faze-los compreender que cada pessoa tinha direito a fazer as suas opções, sem consultar a paróquia inteira.
Depois da missa o padre ouvia os pecados de cada pessoa numa minúscula caixa de madeira que tinha uma abertura em madeira trabalhada entre as duas partes (a divina e a pecadora). De um lado da caixa existia um banco onde o gentil senhor se sentava, do outro existia apenas um ligeiro apoio para os braços e um tapete já gasto onde, os pecadores descansavam os joelhos em jeito de primeira penitência!
Curiosamente a clientela do lado dos pecadores era na sua maioria mulheres entre as quais se confessavam, à vez, as duas irmãs. ‘Tine ajoelhava-se humildemente e proferia a sua ladainha, dizia-se à boca pequena que era a sua irmã que a obrigava a inventar prevaricações para não ser a única das irmãs a ajoelhar-se perante o padre. ‘Ette quando entrava na pequena caixa fazia-o de cabeça erguida sem mostrar grandes sinais de constragimento.
Um dia o padre chamou as duas ao seu gabinete. Estava chocado com algumas das confissões que ‘Tine lhe havia feito nos últimos tempos e se por acaso era a irmã que a obrigava a dizer tais coisas...essa pressão tinha que parar! ’Ette olhou para a irmã sem mostrar qualquer tipo de preocupação a não ser um leve serrar de olhos.
-O que é que a minha irmã anda a confessar…exactamente? – perguntou ela
O padre mexeu-se desconfortavelmente na cadeira onde se havia sentado e pigarreou de forma a falar claramente – Humm…não posso contar! Estaria a quebrar o segredo da confissão! ‘Tine olhava para o chão corada de vergonha.
- Entendo! Não sei o que a minha irmã lhe disse mas eu não tenho com certeza nada a ver com isso!
A história passou-se! Enquanto o tempo passava o padre ouvia as confissões de Tine, primeiro com embaraço depois com raiva e finalmente com resignação. O padre pensou que podia ter outro tipo de abordagem. Começou a dar penitências cada vez mais difíceis de suportar a ‘Tine dizendo-lhe – Minha filha, podes parar com este tipo de tortura. A mentira também é um pecado minha filha!
Enquanto a princípio a mandava rezar aves-marias e padre-nossos, à medida que as narrativas de ‘Tine se intensificavam, começou a exigir penitências cada vez mais pesadas que passavam por noites de vigília, jejuns, rezas com os joelhos em cima de pequenas pedras, banhos em água gelada, banhos em água a escaldar.O padre começava a desesperar pela persistência da sua ovelha em continuar a narrar situações que ele jamais acreditava que provinham daquela mente tão simples.
Chamou novamente ‘Ette, desta vez sozinha, à sua presença!
- Menina Juliette…a sua irmã começa a passar das marcas…confessa coisas do arco-da-velha não sei onde poderá ela ir buscar situações tão rebuscadas e isto tem que acabar!
- Mas eu não posso fazer nada, senhor padre! - respondeu ela com um ar altivo.
- Mas não percebe o que lhe quero dizer? Se é a menina que lhe diz o que ela deve confessar…deve parar imediatamente com isso!
- Hummm…entendo! Obrigada, senhor padre, pela sua preocupação! - respondeu ela arrogantemente.
Nessa noite em casa das irmãs foram ouvidos gritos. Ouvia-se a voz de ‘Ette erguer-se contra a irmã e ‘Tine respondia com um tom mais baixo. Depois de uns últimos gemidos gritados, a pouco e pouco a discussão foi acalmando!
No dia seguinte pela aldeia ouvia-se que a discussão entre as irmãs tinha sido arrasadora e alguém tinha visto Justine no jardim com um ar cansado e que assim que se tinha sentido observada se tinha recolhido em casa com um ar assustado. A discussão chegou aos ouvidos do padre que ficou preocupado e que sentia remorsos por ter sido ele o rastilho daquela situação.
Quando no domingo as irmãs se fizeram notar pela sua ausência o padre tomou a resolução de ir a casa delas para tentar chamá-las à razão. E assim fez!
Chegou ao pequeno jardim que antecedia a porta de casa e chamou-as. Bateu palmas e voltou a chamar! Não obteve qualquer resposta e entrou por ali dentro! Bateu com os dedos na porta de casa e quando não obteve qualquer resposta levou a mão á maçaneta e abriu a porta.
- Menina Justine? Menina Juliette?- Chamou. - A porta estava aberta! - Justificou. -Menina Justine? Menina Juliette?
- Aqui, aqui!- ouviu uma voz aflita vinda de algures da casa.
- Menina Justine?- perguntou abrindo a porta que dava, do interior da casa, para a cave.
- Aqui, aqui!
O padre apressou-se escada abaixo e viu uma figura de mulher, de costas e semi-nua presa por grilhetas a uma das paredes. As costas da mulher estavam marcadas por traços vermelhos. Tinha sido chicoteada. Abismado o padre corre para a mulher para a libertar!
- Oh menina Justine! Onde está a sua irmã? – A rapariga volta a cabeça e amordaçada chora convulsivamente. – Mas…mas…- balbucia o padre antes de sentir uma dor na cabeça.
Quando acorda sente-se confuso, foca a vista e vê a rapariga ainda presa às grilhetas. Sentindo uma guinada na cabeça, mexe instintivamente uma mão para apaziguar a dor e apercebe-se que também ele estava preso. Olhou para a outra rapariga que estava à sua frente com um chicote na mão direita e um sorriso desprovido de qualquer compaixão!
- Ju…Justine? O que se passa? Porque está a tua irmã presa? – pergunta o padre ficando muito branco com o que acabava de lhe vir à memória – Tudo aquilo que contaste…em confissão? Não…não…pode ser verdade!
- Porque não?
- Porque…porque é anti natural…porque…não se pode ter prazer…a fazer esse tipo de coisas…quando caíres em ti…
- Padre…padre…padre! - disse ela abanando a cabeça.
- Se as pessoas souberem o que fazes… Deus não o permite…
– O senhor é o único a saber…e perdoou-me…com as penitências!
- Mas eu não pensei que fosses…se soubesse que o que contavas.... jamais permitiria…
- Padre, “Pobre é o homem que procura o consentimento dos outros para os seus prazeres”! – atirou Justine e sorrindo candidamente levantou a mão direita...
!
Ps1: Miss Precious isto saiu maior do que esperava. Quis pôr aqui um conto de terror mas não consegui...confesso que fui influenciada pela tua informação...e segui a via do Sadismo.
Ps2: Se reparem bem na imagem...esta indica que...não é um mulher que está de costas...ou será?

Dia da Mulher



E assim é que era!!! Meus amigos, a igualdade é isto!
Embrulha!!!!

Frase do FILIPE


Viajava na busca de encontrar algo que me preenchesse, algo que me permitisse chegar a uma resposta que me satisfizesse! Viajei para sul olhava para os rostos que a vista alcançava. Alguns não os via, não os sentia. Outros, imaginava o sorriso e a tristeza que se erguia nas voltas que a vida dera! O sul não tinha nada para mim a não ser o chilrear dos pássaros que passavam por cima em busca do calor! Mas até esses iam para muito mais longe do que eu alguma vez poderia ir…ou assim o julgava! Voltei-me para o Norte! Ia em direcção ao frio com a esperança de encontrar por lá o calor de uma resposta há muito, por mim, ansiada. Andei por ruas estranhas povoadas de rostos que se escondiam atrás de uma gola mais alta! Tinha que haver alguém que me pudesse explicar as palavras que tu um dia me disseste: Busca na ausência... a presença do impossível! Consultava cartomantes, curandeiros, filósofos, professores, políticos, médicos, psiquiatras, psicólogos!
Comecei a calcorrear o país sem rumo…andava para baixo e para cima…para o interior e para o Litoral.
Tinha a frase escrita num papel que abria e fechava vezes sem conta. Quando procurava uma interpretação, junto de alguém, batia com a mão várias vezes no papel, irritado por ninguém me dar uma explicação plausível…válida…que me servisse…que te servisse…que se adequasse à tua forma de ser.
Um dia parei em Braga e sentei-me num banco do Jardim. Estava cansado. Os olhos pendiam-me, a cabeça teimava em inclinar-se…apetecia-me dormir! O desespero começava a tomar conta de mim! Depois de 6 meses sem qualquer solução resolvi parar a procura! Fazer uma pausa…retomar a minha vida mundana…o meu negócio empresarial que tinha deixado nas mãos de outros! Voltei assim para casa!
Pus todos os assuntos prementes em dia. Resolvi mil e uma trapalhadas que tinham ficado pendentes e com o tempo ocupado a pouco e pouco fui esquecendo aquela folha de papel e as palavras nela escritas.
Um dia cheguei a casa, exausto e deitei-me no sofá de pernas esticadas a olhar para os dedos dos pés. Pontapeei a almofada que estava na outra ponta do sofá para esticar melhor os dedos dos pés e vi uma bola de papel …amachucada…já suja! Desdobrei, alisei com cuidado e li as linhas que já decorara! Chorei…pela primeira vez…desde que te foste! Senti a tua falta…as saudades assolaram-me com toda a força! Emiti um grito surdo que só tu desse lado poderias ouvir! Vi-te no sofá ao meu lado a sorrir, estiquei a mão para te tocar nos teus cabelos sedosos e dizer que…te amo.
Não estás! Nunca estiveste no sofá a não ser por breves instantes de imaginação! No entanto senti-te, senti o teu sorriso e finalmente senti o que te devia ter dito há mais tempo mas que agora é impossível dizer a não ser na tua ausência.
Percebi finalmente as tuas palavras!


Ps: Filipe,vi que esta era a frase do teu espaço. Saiu um texto triste. A frase estava no imperativo...ou era isto...ou um pouco mais filosófico-poético { e isso já tu fazes muito bem ;)}. Espero que gostes!

Pedido aos leitores deste BLOG


Resolvi propor-me a desafio.
Ou seja...desafio a terem a coragem de me desafiarem...nos seguintes termos:
Aos cinco primeiros leitores que quiserem ir aos comentários...deixem-me uma frase a vosso gosto e eu a partir dela construirei um texto!

Atenção...a frase não deve ser muito longa...ou seja, não façam um pequeno texto ;)
Os textos (se acaso tiver frases) serão apresentados pela ordem de chegada, ou seja, para a primeira frase será feito o primeiro texto e terá como titulo: Frase de...(nome se deixarem) e assim sucessivamente!

Atenção: há mais duas colaboradoras neste Blog e por isso é normal se aparecerem textos delas entre estes meus. Isto partindo do principio que alguém me irá responder!
Para desanuviar de tanta escrita poderei pôr um ou outro post com videos!

Se por acaso já lá estiverem cinco frases...deixe na mesma a sua...pode ser que a coisa se dê e eu possa pegar nela também!


Ps: se isto der resultado na próxima vez acrescentarei um item (escolha do género: Humor, drama, etc) que me dificulte mais o desafio! Que isto antes de voltar ao trabalho teno que exercitar a mente! Conto com vocês!

Xixi...


Vamos lá ajavardar isto….
Era uma vez…uma menina que usava um capuchino vermelho e tinha um dente do siso retorcido…pudera…a menina não tinha grande juízo…por isso o dente do siso retorceu-se, virou-se na boca e “mordia-lhe” as bochechas pelo lado de dentro. Como andava constantemente com a boca inflamada a menina foi ao dentista. Este, um senhor de nacionalidade brasileira e que usava bata branca aconselhou-a a fazer uma pequena cirurgia retirando assim o dente pela raiz. A menina pensou por momentos no assunto e depois de se decidir combinou os termos e data daquela intervenção com o senhor de bata branca! Ao que ele, quando se despediu, disse: “Coma bem antes de vir mas não é preciso comer nenhuma feijoada!” (isto com sotaque brasileiro que é sempre uma gracinha)
A cirurgia ficou marcada para as 10 e a menina só tinha que ter o estômago forradinho. Até aí tudo bem! Esperou até ao dia marcado bochechou a boca com os elixires indicados para não ter infecções. No dia da intervenção veste a sua capinha vermelha, pega no seu carro supersónico e quase que voa para o consultório! O dentista estava a acabar um trabalho e a menina ficou muito bem comportadinha, sentada na cadeira que se tinha apossado e distraía-se lendo um livro de aventuras…sobre um lobo e tal!
A menina já a ficar impaciente foi mandada entrar ao meio-dia! O pequeno-almoço já era! Já estava na hora…isso sim…de comer a tal feijoada! No entanto naquela calma aparente a palavra cirurgia começou a martelar-lhe os pensamentos…ou era isso…ou foi do livro sobre o lobo…Deitou-se na cadeira falou com o dentista, que fez perguntas enquanto lhe arregaçava as bordas dos lábios ao que só respondeu: huggtt…ttuuuudnnoo…pummmff! (mania as do dentistas fazerem perguntas quando os pacientes não podem responder claramente).
A menina viu a seringa a entrar na boca e sentiu uma picadela de nada! E viu os olhos azuis do dentista a olhar para os seus e a transformarem-se! Não, não era no lobo mau! Transformaram-se em olhos de preocupação isto porque…o corpo da menina começou aos saltos….sozinho é preciso que se note…em cima da cadeira! O dentista pôs a cadeira para trás, para baixo e o corpo da menina não recuperou e ficou cheio de convulsões…veio a ambulância e lá desopilaram com a menina para o Hospital…o dentista…aquela gracinha de bata branca…foi atrás da menina…acompanhou sempre a menina e não se esqueceu de lhe levar a capa vermelha! A menina vê toda a gente aflita de volta dela e às tantas ouve a pergunta: “O que é que sente?”
Ela meio atrapalhada responde: “Vontade…vontade de fazer xixi!”
O bombeiro responde: “Então faça! Faça!”
Ela olha envergonhada para o dentista que lhe agarrava na mão e com o corpo ainda a contorcer-se…faz! O primeiro pensamento que lhe ocorre é: “Uiiii…tão bom…está tão quentinho!”
Depois…viu o Dr. House e pensou : Uiiii estou tão lixadinha! Porque agora além de mijadinha, e com o corpo em convulsão só me resta babar-me toda! E sobrebiveu mas está à espera do cavalo branco…ai não... esta menina era a do capuchino vermelho…hummm…então está à espera do lobo mau…porque segundo li num outro Blog…”Vê-a bem, ouve-a melhor e no fim ainda a come.”
P.s: O pior é se....a cabra da velha ainda vem atrapalhar!!!

Hugs


Escrevo-vos de casa… este não é o meu écran e não é o meu teclado... tudo isto é estranho. Não tenho internet em casa e no entanto escrevo-vos do meu quarto, do computador que tenho no meu quarto e que raramente utilizo. Escrevo-vos porque o silêncio é agora abismal, sente-se abismal... agora sim pode-se utilizar o tétrico! Nestas paredes vazias que gritam à minha volta há algo que murmura umas palavras que teimo em não ouvir. Há uma máscara que teima em prevalecer... a minha! Nunca sentiram que o silêncio vos sufoca? A mim sufoca muitas vezes! Sufoca vezes demais! Hoje queria sentir o teu abraço, queria gritar-te palavras aos ouvidos... gritar não! Apenas sussurrar... não, apenas dizer-te que não tinhas o direito de me fazer sentir mal... Bem sei que não foi propositado... mea culpa talvez? Mas mesmo assim não tinhas esse direito! Eu sei.... ainda não me conheces suficientemente bem para saber que uma boa notícia como a que tive ontem é motivo para me deitar abaixo... tens que compreender, eu tinha mil e um sentimentos guardados em mim, estavam aqui escondidos... não sei bem onde... Perguntaram-me “debaixo de uma unha?” e eu só posso responder “talvez” qualquer coisa depois disso é despoletar as minhas emoções, é fazer cair por terra a máscara da rapariga sempre alegre e sempre feliz! Hoje não consigo fazer piadas “engraçaditas”, não consigo fazer-vos o jeito... hoje a minha máscara caiu por terra, hoje eu sou eu, não uma outra qualquer, não a Sandrine, não a Semidays.... apenas eu! E isso já é só por si um peso enorme para acarretar, já é um peso demasiado grande para trazer sobre os meus ombros... eu tenho duas hérnias, não consigo com tanto peso! Para ajudar a tudo isto, a esta sensação de nudez, de estar despida perante o mundo, vem a sensação de vazio.... hoje só queria um abraço teu! Pedir-to? Não pode ser dirias tu.... não pode ser, diria eu de sorriso nos lábios só para facilitar a tua vida, só para fingir que era verdade. Estaremos a mentirmo-nos em simultâneo? Provavelmente sim... talvez não!

Sinto que nos momentos mais importantes da minha vida me faltaram abraços, me faltaram os mimos, me faltaram as palavras certas no momento exacto (talvez porque elas me faltem sempre que estou aqui... só! com uma sensação de frieza que me enregela os ossos, que me faz tremer)... não é culpa tua eu sei mas hoje só queria o teu abraço.

Qualquer palavra seria uma palavra a mais... qualquer suspiro seria desnecessário... hoje só queria mesmo o teu abraço...

Minto... hoje só queria sentir-me abraçada e ter a quem abraçar...

Bloopers...do Dr. House

E para não dizerem que eu sou isto e aquilo por não gostar do Dr. House deixo-vos este video de enganos aquando das filmagens da série Moony



Drs Houses...por aí?!



Tenho visto o Dr. House e francamente não é série que me atrai muita a atenção. (já sei já sei vocês gostam da série!). Eu não a aprecio de todo e só a vejo assim meio po atravessado. As pessoas têm sempre uma alergia ou coisa parecida que é difícil de diagnosticar, mordem nos médicos, têm convulsões e até se babam e o gajo ao longo da série dá-lhe todas as medicações que se lembra e por fim lá acha a solução. Parece a missão impossível em versão médica. Mas no entanto há uma coisa que o aproxima da realidade médica. O gajo está-se marimbando para os doentes e trata mal os restantes membros da equipa dele!
É que se passa o mesmo nos nossos hospitais. Os médicos dão pouca atenção aos doentes. Eu acredito que a paciência também se esgote porque cada pessoa tem a sua esquisitice e há pessoas que se puderem estão sempre a queixar-se de tudo. Não há quem aguente e eles vêem de tudo a passar à sua frente como se fosse uma passerelle! No fim de algum tempo eles começam a ver as pessoas como carne para canhão! No entanto, o que não se admite é que alguns desses médicos exerçam clínica particular e continuem a tratar os pacientes da mesma forma que tratam os doentes dos hospitais. Se se paga tem que se ser bem servido…senão… há mais especialistas por aí!


Ps: Com certeza reconheceram o actor da foto! Não? É o Dr. House mais novo numa cena da Britcom "BlackAdder"! Querem ve-lo melhor? Vejam o video seguinte...




Barreto!


Ainda me lembro de quando este médico de família foi muito apreciado pelo povo quando substituiu o médico mais velho (que a bem da verdade já precisava da reforma)! Era bem-educado com um timbre de voz muito bonito, doce e tranquilo e era uma pessoa muito atenciosa. Depois…depois começou a descambar! Ultimamente, tudo o que nós nos queixávamos ele também já tinha tido…por isso, dizia ele, “não era nada de grave!” Eu andei uma fase em que tinha regularmente infecções urinárias…ele também já tinha tido, por isso, “não era nada de grave!” O cúmulo foi quando me queixei que o cabelo me estava a cair muito e ele respondeu que eram fases e que a ele também lhe tinha caído…eu olhei para ele admirada e fiquei de trombas a olhar para a careca dele…pudera…a fase a ele durou-lhe bastante…caíram todos… e por certo eu não queria ficar assim. Levantei-me da cadeira…e no mesmo timbre de voz que ele, ou seja, serenamente…disse-lhe tudo o que me apeteceu…e ele ainda ripostou mas já não teve muitas hipóteses que eu já ia com elas acumuladinhas para lhas dizer! Nas consultas seguintes foi tão atencioso e mostrou-se um bocadinho mais humano.
Agora…xauzinho e já vai tarde. O meu maior receio é que a coisa nunca tem tendência a melhorar…ainda por cima com mulheres! Ppppffff